17% das raças de animais de pecuária estão em risco de extinção

Dirk Ingo Franke / Wikimedia

-

A FAO, Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, divulgou esta quarta-feira um relatório sobre recursos genéticos animais. O documento revela que 1,458 espécies de animais de pecuária correm risco de extinção – 17% do total de espécies.

Segundo o documento da FAO, o status de 58% das raças é desconhecido, devido à falta de dados no tamanho e na estrutura de suas populações, e quase 100 espécies de pecuária foram extintas entre 2000 e 2014.

Segundo o estudo, o cruzamento de raças é a principal causa da extinção.

Outras ameaças à diversidade genética dos animais são a políticas fracas de regulação o sector da pecuária, declínio dos sistemas tradicionais de produção e negligência de espécies que não são consideradas competitivas.

A Europa e América do Norte são as duas regiões do mundo com as maiores proporções de espécies em risco. A FAO explica que em ambas as áreas, a indústria é altamente especializada, com a utilização de um pequeno número de raças para a produção.

O director-geral da agência da ONU, José Graziano da Silva, relembrou que “durante os últimos milhares de anos, os animais domesticados como ovelhas, galinhas e camelos, têm contribuído para o sustento e a segurança alimentar de milhões de pessoas”.

Desafios

Segundo Graziano da Silva, 70% dos pobres que vivem em áreas rurais dependem da pecuária.

Entre os desafios futuros estão as alterações climáticas, doenças, pressão sobre a terra e a água e mudanças na procura dos mercados.

A FAO calcula que 38 espécies e mais de 8,7 mil raças separadas de aves e mamíferos são utilizadas na agricultura e produção de alimentos.

O estudo contou com a participação de 129 países. Segundo a agência, cada vez mais os governos reconhecem a importância do uso sustentável de recursos genéticos na pecuária.

Segundo a FAO, os produtores de países em desenvolvimento estão a importar material genético como forma de melhorar a produtividade de suas criações – por exemplo, aumentando a produção de leite.

O sul da Ásia e a África, regiões onde se encontram muitos pecuaristas de pequeno porte, estão no centro do crescimento do consumo de leite e de carne.

Esta tendência é preocupante, porque aumentos similares de procura em outras regiões do mundo fizeram com que as produções dos pequenos pecuaristas dessem lugar à produção em larga escala, que utiliza um número mais limitado de raças.

O relatório da FAO realça ainda a necessidade de maior colaboração dos governos e autoridades internacionais em prol do futuro da biodiversidade da pecuária.

ZAP / R-ONU

PARTILHAR

RESPONDER

"Agregar, agregar, agregar". Se vencer, Pinto Luz conta com Rio e Montengro

O candidato à liderança do PSD Miguel Pinto Luz disse que caso vença as diretas de 11 de janeiro quer contar os seus adversários nesta corrida - o antigo líder parlamentar Luís Montenegro e o …

Açores são o único arquipélago do mundo com certificado de destino turístico sustentável

Os Açores são a primeira região do país certificada como destino turístico sustentável, distinção atribuída a apenas 13 regiões no mundo e entregue esta quinta-feira com a categoria de "prata" pela certificadora Earthcheck. "É com profundo …

Kendrick Lamar atua em data extra do Alive

O rapper norte-americano Kendrick Lamar vai atuar a 8 de julho, num dia extra do festival Alive, no Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras. Esta será a terceira vez que o rapper atua em Portugal, tendo …

Hugh Grant em campanha porta a porta contra Boris Johnson e o Brexit

Hugh Grant está em campanha contra o primeiro-ministro do seu país. O ator britânico decidiu juntar-se aos trabalhistas e liberais democratas para derrotar Boris Johnson e, nos últimos dias, tem participado em ações de campanha …

Sarah previu a vitória de Trump em 2016. Agora, alerta para o perigo das redes sociais

Sarah Kendzior, que previu a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de 2016, diz que as redes sociais podem ser utilizadas como uma arma política. Quando quase todos menosprezavam a corrida eleitoral de Donald Trump …

Marcelo "afasta-se" do encontro entre Pompeo e Netanyahu

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, garantiu esta quinta-feira que o encontro, que decorre em Lisboa, entre o secretário de estado dos Estados Unidos e o primeiro ministro israelita "é uma realidade que …

Economia portuguesa cresce acima da média europeia

As economias da zona euro e da União Europeia (UE) mantiveram, no terceiro trimestre, o ritmo de crescimento do período homólogo, respetivamente 1,2% e 1,4%, com Portugal a avançar acima da média (1,9%). Segundo revelou o …

Atendimento a sem-abrigo passa a ser feito independentemente da morada

O atendimento de emergência a pessoas sem-abrigo passa a poder ser feito em qualquer centro distrital da Segurança Social, independentemente da morada em que a pessoa está registada ou da existência de um processo familiar, …

Catarina Martins presente na contra-cimeira do clima em Madrid

A coordenadora do BE integra a comitiva bloquista que, na sexta-feira, vai a Madrid para a manifestação da contra-cimeira do clima, enquanto decorre na capital espanhola a cimeira da Organização das Nações Unidas, a COP25. Em …

Bolívia. Identificadas "ações deliberadas" de manipulação eleitoral a favor de Evo Morales

A Organização de Estados Americanos (OEA) publicou o relatório final sobre as eleições de 20 de outubro na Bolívia, revelando "ações deliberadas que procuraram manipular os resultados das eleições" a favor do agora ex-Presidente Evo …