1500 euros: há 6 concelhos onde o metro quadrado das casas ultrapassa este valor

SXC

Há seis concelhos no país, três em Lisboa e três no Algarve, nos quais o preço médio do metro quadrado das casas supera os 1500 euros.

No terceiro trimestre de 2017, o preço das casas aumentou para um preço médio 912 euros por metro quadrado, ou seja, uma subida de 1,8% face aos três meses anteriores.

Os dados, disponibilizados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística e avançados pelo Dinheiro Vivo, identificam a diferença do preço médio entre o concelho mais caro, Lisboa, e o mais barato, Boticas, que é de 2197 euros por metro quadrado.

Por todo o país, há 41 municípios nos quais o preço médio das casas vendidas superou o valor médio nacional, mas há seis em que esse valor supera os 1500 euros – três concelhos na região de Lisboa e três na região do Algarve.

De acordo com o Dinheiro Vivo, depois de Lisboa, em que este valor médio é de 2315 euros, seguem-se Cascais (1893 euros), Loulé (1704 euros), Lagos (1619 euros), Oeiras (1572 euros) e Albufeira (1524 euros).

Os apartamentos T0 e T1 são aqueles em que o preço médio é mais alto, com os valores por metro quadrado a rondarem os 111 euros. Só em Lisboa é que esta realidade não se verifica, com os apartamentos T4 a registarem valores mais elevados.

Além disso, os dados do INE revelam ainda que todas as cidades com mais de 100 mil habitantes registaram subidas de preços na habitação. No Porto, por exemplo, a taxa de variação homóloga do 2º para o 3º trimestre aumentou de 6,6% para 14,1%. Nesta cidade, o preço ronda os 1254 euros.

As casa novas são as mais caras, e Lisboa, por exemplo, regista os níveis mais altos, ao registar uma diferença de 763 euros por metros quadrados entre as casas novas e as de segunda mão.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.