15 anos depois do 11 de setembro: Novas culpas e ameaças

(pd) Preston Keres / U.S. Navy

Bombeiro pede reforços, atentado de 11 de Setembro de 2001, World Trade Center

Bombeiro pede reforços, atentado de 11 de Setembro de 2001, World Trade Center

A data 11 de setembro de 2001 ficará gravada na memória de muitos que viveram aquele momento, direta ou indiretamente.

Hoje cumprem-se 15 anos desde que ocorreram os atentados contra os Estados Unidos da América, nomeadamente nas Torres Gémeas (World Trade Center) e no Pentágono, em Nova Iorque e Washington, respetivamente.

Se os edifícios já foram novamente erguidos, o mesmo não se pode dizer das pessoas. Mais de uma década depois, ainda há quem assuma as culpas e quem faça novas ameaças aos EUA.

A líder da Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos Estados Unidos, por exemplo, veio admitir que errou. Christine Todd Whitman afirmou que o ar na baixa de Manhattan era seguro e respirável, apenas uma semana depois dos atentados.

O que se viria a revelar um erro, uma vez que tal não foi verdade. Vários relatórios tornados agora públicos concluíram que respirar o ar de Nova Iorque após os ataques foi mais tóxico do que o que se pensara. Muitas pessoas passaram também a sofrer de asma e transtornos de stress.

Ainda que não intencionalmente, a responsável veio agora dizer que se enganou, podendo ter tido influência na saúde de centenas de pessoas, mas que tal lhe tinha sido transmitido pelos cientistas do Governo.

“Sempre que erramos devemos admiti-lo e as pessoas devem ser ajudadas. Sinto muito pelas pessoas que estão doentes. Sinto muito pelas pessoas que estão a morrer e, se eu ou a EPA tivemos culpa, peço desculpa. Fizemos o melhor que podíamos na altura, com os conhecimentos que tínhamos”, disse em entrevista ao The Guardian, na sexta-feira passada.

Novas ameaças da Al-Qaeda

A data não será esquecida tão cedo pela rede terrorista Al-Qaeda, responsável por instruir os 19 homens que sequestraram quatro aviões comerciais e os levaram a colidir contra as duas torres do World Trade Center, o Pentágono e uma zona rural na Pensilvânia – depois dos passageiros tentarem recuperar o controlo do avião.

O chefe da organização terrorista, Ayman al-Zawahiri, ameaçou os Estados Unidos de repetir “milhares de vezes” os ataques do 11 de setembro, num vídeo difundido por ocasião do 15º aniversário do atentado.

Os atentados naquele dia são “o resultado dos vossos crimes contra nós”, afirmou o islamista radical egípcio.

Guerra ao Terror

Depois da morte de 2977 pessoas no ataque apelidado imediatamente de terrorista, George W. Bush, então presidente do país, decretou o início da “Guerra ao Terror”. Seguiu-se a invasão do Afeganistão em outubro de 2001, e do Iraque, em 2002.

Muitos mais mortos e destruição se seguiram. A antiga cratera gigante que ficou depois da implosão das Torres Gémeas continua a dominar a vida de muitos.

O país assinalou hoje os 15 anos dos atentados, com um momento de silêncio no local onde se situavam as Torres Gémeas.

Os candidatos presidenciais Hillary Clinton e Donald Trump interromperam as suas campanhas eleitorais para participarem na cerimónia juntamente com a polícia e familiares das vítimas no memorial do 11 de Setembro.

O Presidente Barack Obama, que assinalou a data com a sua família na Casa Branca, discursou numa cerimónia no Pentágono.

O primeiro dos seis momentos de silêncio previstos nos Estados Unidos foi cumprido às 08h46 (13h46 em Lisboa), a hora a que o primeiro avião embateu na Torre Norte do World Trade Center.

A cerimónia também registou uma interrupção para assinalar a hora a que o segundo avião atingiu a Torre Sul.

Outros momentos de silêncio ocorreram às horas em que cada uma das torres se desmoronou, bem como quando o Pentágono foi atacado e quando o voo 93 se despenhou na Pensilvânia.

Em Nova Iorque, a polícia e familiares dos que morreram no World Trade Center leram, como fazem todos os anos, os nomes das vítimas.

“O 11 de Setembro de 2001 tocou todos os nova-iorquinos, mas os terroristas não levaram a melhor porque 15 anos depois somos fortes e estamos unidos”, escreveu o presidente da Câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, no Twitter.

ZAP / Move / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Governo disponível para retomar reuniões no Infarmed (mas nega falta de informação)

O Governo manifestou esta quinta-feira “abertura para retomar as reuniões” no Infarmed sobre o ponto de situação da epidemia de covid-19, mas rejeitou falhas na informação ao parlamento e aos partidos. Na conferência de imprensa do …

Israel e Emirados Árabes Unidos alcançam "acordo histórico" mediado pelos Estados Unidos

O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou esta quinta-feira que Israel e os Emirados Árabes Unidos concordaram em estabelecer relações diplomáticas plenas, como parte de um acordo para impedir a anexação israelita de terras ocupadas pelos …

Em contingência, Câmaras de Lisboa passam a definir horários do comércio. O (pouco) que muda este sábado

A generalidade de Portugal continental continuará em situação de alerta e a Área Metropolitana de Lisboa em situação de contingência até ao final do mês devido à pandemia de covid-19, anunciou o Governo. Segundo explicou esta …

Três meses depois do anúncio, o apoio de emergência às Artes ainda não chegou

Cinquenta das 311 entidades abrangidas pela Linha de Apoio de Emergência às Artes, dotada de 1,7 milhões, ainda não tinham esta quinta-feira recebido o valor que lhes foi atribuído, três meses depois do anúncio dos …

Avaliação dos professores, "mock exams" e testes no outono. Britânicos podem "escolher" as próprias notas

O Governo britânico deu aos estudantes de liceu três alternativas diferentes para obterem o resultado das suas avaliações deste ano letivo, que foi atípico devido à pandemia de covid-19. De acordo com o jornal britânico The …

Governo reitera que não há exceções para a Festa do Avante. Críticas multiplicam-se

A ministra de Estado e da Presidência destacou que o Governo “não tem competências legais ou constitucionais” para proibir iniciativas políticas como a Festa do Avante!, mas salientou que não serão admitidas exceções às regras. Na …

Trabalhadores que estiveram em lay-off durante pelo menos 30 dias também vão ter bónus

O Conselho de Ministros aprovou um decreto-lei que clarifica que os trabalhadores que estiveram em lay-off por mais de 30 dias consecutivos, mesmo sem completar um mês civil, vão receber o complemento de estabilização. "Criado com …

Marcelo pede tolerância zero contra o racismo (e pede “sentido nacional” a Governo e oposição)

O Presidente da República recomendou esta quinta-feira aos democratas “tolerância zero” e “sensatez” para combater o racismo, ao comentar as ameaças de que foram alvo três deputadas e outros sete ativistas. “Os democratas devem ser muito …

43% das escolas no mundo sem condições de higiene para reabertura segura

Mais de 40% das escolas no mundo não têm acesso a condições básicas de higiene, como água para lavar as mãos e sabão, aumentando os riscos de reabertura no contexto da pandemia de covid-19, alertam …

Mais seis mortes, 325 novos casos e 237 recuperados

Portugal regista esta quinta-fira mais seis mortes por covid-19, 325 novos casos de infeção e mais 237 pessoas dadas como recuperadas em relação a quarta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo …