Mais de 100 mortos em batalha no porto de Hodeida, no Iémen

A guerra civil no Iémen estende-se desde março de 2015

A batalha de repressão pelas forças governamentais para a tomada do porto de Hodeida, no Iémen, liderado pelos rebeldes, fez mais de 100 mortos no espaço de uma semana, indicaram hoje fontes médicas e militares.

As tropas fiéis ao presidente do Iémen, Abd Rabbo Mansour Hadi, apoiado por uma coligação militar comandada pela Arábia Saudita, avançaram nos últimos dias cerca de duas dezenas de quilómetros para a cidade de Hodeida (oeste) onde procuram rebeldes huthi, apoiados pelo Irão.

Hodeida, no Mar Vermelho, é o principal porto de entrada para importações e ajuda humanitária ao Iémen, um país pobre e devastado pela guerra desde 2015.

A coligação afirma que Hodeida também é um ponto de partida para ataques rebeldes contra navios e o lugar pelo qual se supõe que o Irão entregue armas aos huthis, o que Teerão nega.

As autoridades médicas e de segurança, revelaram igualmente que lutas intensas entre as forças pró-governo e os rebeldes xiitas fizeram pelo menos 28 mortos de ambas as fações.

Forças do governo, apoiadas por ataques aéreos da aliança liderada pela Arabia Saudita, têm avançado ao longo da costa ocidental nas últimas semanas enquanto combatem os rebeldes, conhecidos como huthi.

Os rebeldes mataram 18 pessoas das forças pró-governo e feriram 30 num ataque na sexta-feira na cidade de el-Faza, controlada pelo governo, que durou oito horas, segundo as autoridades.

A guerra civil no Iémen estende-se desde março de 2015, com os xiitas apoiados pelo Irão, que controlam a capital e grande parte do norte do país, em conflito com a coligação liderada pelos sauditas.

Nas regiões do sul e do este do Iémen, há presença de grupos de jihadistas radicais como a Al Qaeda.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …

"Dos 4 mil euros que ganho, 3 mil vão para os frades". O padre Vítor Melícias recusa que Tomás Correia ainda controle o Montepio

O padre Vítor Melícias, presidente da Assembleia Geral do Montepio, diz que Tomás Correia "faz falta, mas fez muito bem" em abandonar a liderança da mutualista Montepio. "Dizer que Tomás Correia continua a controlar através …

Amesterdão prepara-se para comprar dívidas dos seus jovens

A partir de fevereiro, a capital dos Países Baixos vai comprar dívidas dos seus jovens para ajudá-los a recomeçar e a construir um futuro. Numa nota publicada esta semana na página oficial do Governo local …

PJ acredita que Rui Pinto é o denunciante dos Luanda Leaks

A Polícia Judiciária acredita que o hacker português Rui Pinto é o denunciante dos Luanda Leaks, que revelou mais 715 mil ficheiros sobre alegados esquemas fraudulentos que envolvem a empresária angolana Isabel dos Santos. A …

Descobertos na Sibéria vestígios de um mítico povo que "vivia debaixo da terra"

Uma equipa de arqueólogos russos encontrou na península de Taimyr, na Sibéria, vestígios do mítico povo Sikhirtia, avança a Russia Today. Os investigadores encontraram na pequena baía de Makárov uma caverna reforçada com uma estrutura de …

Greenpeace na lista de grupos extremistas da polícia britânica

As organizações ambientalistas Greenpeace e Extinction Rebellion foram incluídas num documento da polícia britânica contraterrorismo que elenca grupos extremistas e potencialmente perigosos, escreve o jornal The Guardian. De acordo com o diário britânico, que avança a …

PGR de Angola quer julgar portugueses em Angola (e admite ir atrás de outros "poderosos")

O procurador-geral da República de Angola, Hélder Pitta Grós, considerou, em entrevista ao jornal Expresso, que os os três arguidos portugueses envolvidos na investigação à empresária Isabel dos Santos devem ser julgados em Angola. “Nós achamos …

Há dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas

Uma nova investigação concluiu que existem dezenas de medicamentos não oncológicos capazes de matar células cancerígenas em laboratório. O estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista Nature, descobriu que alguns medicamentos para a diabetes, …