Facebook vai banir notícias falsas e violência (mas não a negação do Holocausto)

DonkeyHotey, fakebookfriends.com, et al

Esta imagem é fake. Mas não apela à violência

O Facebook vai remover informações falsas publicadas na rede social que possam contribuir para atos de violência iminente, anunciou a empresa, que já testou a medida no Sri Lanka, recentemente abalado pelos conflitos inter-religiosos.

“Estamos a começar a implementar essa nova política em países onde vemos exemplos em que a desinformação levou à violência”, disse a gestora de produtos do Facebook, Tessa Lyons, citando o caso do Sri Lanka, em declarações aos jornalistas na sede da empresa no oeste da Califórnia.

A rede social pode remover, por exemplo, conteúdo impreciso ou enganoso, como fotos falsas, criadas ou compartilhadas para contribuir ou exacerbar a violência física.

O Facebook contará com a ajuda de organizações locais ou agências especializadas para determinar se essas publicações podem causar violência iminente e que, portanto, justifiquem a sua remoção.

Discursos de ódio e apelos diretos à violência já violam as regras do Facebook. A nova política é examinar e remover outro tipo de conteúdo, menos explicitamente violento, mas que ainda assim sejam suscetíveis de potenciar conflitos. Tessa Lyons acrescentou que essa mudança na política do Facebook seria colocada em prática gradualmente nos próximos meses.

Negadores do Holocausto não devem ser removidos

Também na quarta-feira, e em entrevista ao site Recode, o CEO do Facebook defendeu que apesar de achar que a negação do Holocausto é profundamente ofensiva, não acredita que tal conteúdo deva ser banido do Facebook.

“Eu sou judeu e há um grupo de pessoas que nega que o Holocausto tenha acontecido”, disse Mark Zuckerberg. “Acho profundamente ofensivo. Mas, no final de contas, eu acho que a nossa plataforma não deve apagar essas opiniões. Penso que há coisas em que diferentes pessoas vão errar. Não acho que se estejam a enganar intencionalmente”.

Zuckerberg disse que o conteúdo ofensivo não tem que ser necessariamente proibido, a menos que seja para planear danos ou atacar alguém.

As declarações provocaram críticas, inclusive da Liga Anti-Difamação, que afirmou em comunicado que o Facebook tem uma “obrigação moral e ética” de não permitir que as pessoas divulguem a negação do Holocausto na sua plataforma.

Face às críticas, o CEO do Facebook esclareceu: “Pessoalmente, acho que a negação do Holocausto é profundamente ofensiva, e não pretendia de forma alguma defender as pessoas que negam isso”, explicou.

ZAP // Lusa / Recode

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Por que razão haveriam de censurar a alegação de que o Holocausto nunca existiu?
    Eu, quanto mais leio sobre o assunto mais me convenço de que essa possibilidade é real !
    Impôr verdades oficiais à força só faz lembrar a inquisição e a proibição de livre pensamento !

    • Deves andar a ler livros muito estranhos!…
      Sabes que existem milhares de documentos, fotos, vídeos, sobreviventes, etc, etc do Holocausto; não sabes?!
      Além disso, o livre pensamento nada tem a ver com noticias/informação e muito menos com factos!…

      • Então pergunte-se porque é proibido questionar o mesmo. Pode ir preso em muitos países da Europa por fazer perguntas APENAS. Isto nunca achei que fosse o mais correto fazer, porque afinal, a Verdade não receia investigação, certo?…
        Só isso me deixa logo com a pulga atrás da orelha…

            • Pois, pois… boa resposta!…
              É só mandar “postas para o ar” e depois os outros que procurem…
              Foi assim que o Trampa ganhou as eleições.!..

  2. Eu! , cuidado com o “Trump Derranged Syndrome”, já tens sintomas!
    Queres que faça o trabalho todo por ti? Assim não aprendes nada! Na escola também faziam os TPC por ti, não?… Nota-se.

RESPONDER

Venezuelanos acordam com menos zeros nas suas contas e o país paralisado

Os venezuelanos acordaram hoje com menos zeros nas suas contas bancárias devido à reconversão monetária que se iniciou esta segunda-feira por ordem do Governo, que também decretou o dia como não laboral, razão pela qual …

Pelo menos 13 mortos em sismo nas ilhas indonésias de Lombok e Sumbawa

Pelo menos 13 pessoas morreram na sequência de vários sismos que abalaram as ilhas indonésias de Lombok e Sumbawa, indicou um novo balanço das autoridades locais. O sismo de magnitude 6,9 na escala Richter foi um …

"Vergonha e arrependimento". Papa escreve carta a condenar abusos sexuais

O Papa Francisco publicou, esta segunda-feira, uma carta dirigida a todos os católicos do mundo, condenando o crime de abuso sexual por parte de padres e o seu encobrimento e exigindo responsabilidades. A carta do Papa …

Autópsia confirma que Pedro Queiroz Pereira sofreu um enfarte

A autópsia realizada a Pedro Queiroz Pereira confirma que terá sido um ataque cardíaco que fez o empresário português cair de uma escada com oito degraus. A autópsia realizada esta segunda-feira  que Pedro Queiroz Pereira sofreu …

"Propaganda norte-coreana". Varoufakis, Galamba, PSD e Bloco criticam vídeo de Centeno

O ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo está a ser fortemente criticado, da esquerda à direita, pelo vídeo, partilhado esta segunda-feira, no qual aborda a saída da troika da Grécia, depois de oito anos …

Polícias de elite da PSP convocados para trabalhar nas obras

Operacionais da Unidade Especial de Polícia (UEP) da PSP estão a ser chamados para colaborarem como voluntários nas obras de remodelação da messe localizada na Quinta das Águas Livres, em Belas, Sintra. Segundo o Correio da …

Portugueses são dos que menos gastam em viagens turísticas

Os portugueses são dos cidadãos europeus que menos gastam em deslocações de turismo, ao desembolsar em média 136 euros por viagem turística, menos de metade da média da União Europeia, de 336 euros, revelam dados …

Ex-diretor da CIA admite recorrer à Justiça contra Donald Trump

O ex-diretor da CIA John Brennan admitiu neste domingo recorrer à Justiça, depois de o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe ter cancelado o acesso a informação confidencial e à Casa Branca. “Se esse é …

Trabalhadores da CGD em greve contra a perda de privilégios

O novo Acordo de Empresa que a Administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) pretende implementar está a gerar revolta entre os trabalhadores e já levou à convocação de uma greve para sexta-feira, 24 de …

Asia Argento terá pago a jovem ator que a acusou de assédio sexual

A atriz e realizadora italiana terá pago 380 mil dólares para silenciar um jovem ator e músico que a acusa de assédio sexual quando tinha apenas 17 anos. Asia Argento foi uma das primeiras mulheres da …