Facebook vai banir notícias falsas e violência (mas não a negação do Holocausto)

DonkeyHotey, fakebookfriends.com, et al

Esta imagem é fake. Mas não apela à violência

O Facebook vai remover informações falsas publicadas na rede social que possam contribuir para atos de violência iminente, anunciou a empresa, que já testou a medida no Sri Lanka, recentemente abalado pelos conflitos inter-religiosos.

“Estamos a começar a implementar essa nova política em países onde vemos exemplos em que a desinformação levou à violência”, disse a gestora de produtos do Facebook, Tessa Lyons, citando o caso do Sri Lanka, em declarações aos jornalistas na sede da empresa no oeste da Califórnia.

A rede social pode remover, por exemplo, conteúdo impreciso ou enganoso, como fotos falsas, criadas ou compartilhadas para contribuir ou exacerbar a violência física.

O Facebook contará com a ajuda de organizações locais ou agências especializadas para determinar se essas publicações podem causar violência iminente e que, portanto, justifiquem a sua remoção.

Discursos de ódio e apelos diretos à violência já violam as regras do Facebook. A nova política é examinar e remover outro tipo de conteúdo, menos explicitamente violento, mas que ainda assim sejam suscetíveis de potenciar conflitos. Tessa Lyons acrescentou que essa mudança na política do Facebook seria colocada em prática gradualmente nos próximos meses.

Negadores do Holocausto não devem ser removidos

Também na quarta-feira, e em entrevista ao site Recode, o CEO do Facebook defendeu que apesar de achar que a negação do Holocausto é profundamente ofensiva, não acredita que tal conteúdo deva ser banido do Facebook.

“Eu sou judeu e há um grupo de pessoas que nega que o Holocausto tenha acontecido”, disse Mark Zuckerberg. “Acho profundamente ofensivo. Mas, no final de contas, eu acho que a nossa plataforma não deve apagar essas opiniões. Penso que há coisas em que diferentes pessoas vão errar. Não acho que se estejam a enganar intencionalmente”.

Zuckerberg disse que o conteúdo ofensivo não tem que ser necessariamente proibido, a menos que seja para planear danos ou atacar alguém.

As declarações provocaram críticas, inclusive da Liga Anti-Difamação, que afirmou em comunicado que o Facebook tem uma “obrigação moral e ética” de não permitir que as pessoas divulguem a negação do Holocausto na sua plataforma.

Face às críticas, o CEO do Facebook esclareceu: “Pessoalmente, acho que a negação do Holocausto é profundamente ofensiva, e não pretendia de forma alguma defender as pessoas que negam isso”, explicou.

ZAP // Lusa / Recode

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Por que razão haveriam de censurar a alegação de que o Holocausto nunca existiu?
    Eu, quanto mais leio sobre o assunto mais me convenço de que essa possibilidade é real !
    Impôr verdades oficiais à força só faz lembrar a inquisição e a proibição de livre pensamento !

    • Deves andar a ler livros muito estranhos!…
      Sabes que existem milhares de documentos, fotos, vídeos, sobreviventes, etc, etc do Holocausto; não sabes?!
      Além disso, o livre pensamento nada tem a ver com noticias/informação e muito menos com factos!…

      • Então pergunte-se porque é proibido questionar o mesmo. Pode ir preso em muitos países da Europa por fazer perguntas APENAS. Isto nunca achei que fosse o mais correto fazer, porque afinal, a Verdade não receia investigação, certo?…
        Só isso me deixa logo com a pulga atrás da orelha…

            • Pois, pois… boa resposta!…
              É só mandar “postas para o ar” e depois os outros que procurem…
              Foi assim que o Trampa ganhou as eleições.!..

  2. Eu! , cuidado com o “Trump Derranged Syndrome”, já tens sintomas!
    Queres que faça o trabalho todo por ti? Assim não aprendes nada! Na escola também faziam os TPC por ti, não?… Nota-se.

RESPONDER

Cem mil famílias vão receber 1.300 euros para melhorar conforto térmico de casa

Cerca de 100 mil famílias carenciadas vão receber vouchers no valor de 1.300 euros para melhorar a eficiência energética das suas casas. Parte do dinheiro da “bazuca europeia” vai destinar-se a melhorar a eficiência energética. O …

Juventude Popular defende que corrupção deve prescrever apenas ao fim de 20 anos

A Juventude Popular (JP) preparou um conjunto de "propostas contra a corrupção" e defende que crimes como corrupção ativa e passiva devem prescrever ao fim de 20 anos. A Juventude Popular (JP) defende que crimes como …

EUA abrem "a cada 10 horas" uma nova investigação contra a China

O Departamento Federal de Investigação (FBI) dos Estados Unidos tem mais de duas mil investigações abertas relacionadas com o governo chinês e abre uma nova “a cada 10 horas”, disse o diretor da instituição ao …

São Miguel em Alto Risco a partir das 00h00 de sexta-feira

A ilha de São Miguel, nos Açores, entra oficialmente em situação de Alto Risco de contágio a partir da meia noite desta sexta-feira. A ilha de São Miguel, nos Açores, vai passar para o nível de …

Grupo de enfermeiros recorreu de queixa arquivada contra bastonária

O grupo de enfermeiros que tinha feito uma participação disciplinar contra a bastonária por causa de comentários nas redes sociais que consideram violadores dos deveres deontológicos, recorreu do arquivamento da queixa para o Tribunal Administrativo …

Myanmar. Junta militar retém familiares de soldados para impedir fugas

Um capitão, que desertou do exército birmanês para se juntar ao movimento de oposição ao golpe militar de fevereiro, acusou a junta militar de reter familiares de soldados para impedir deserções. Lin Htet Aung, que desertou …

NATO segue Estados Unidos e anuncia retirada de tropas do Afeganistão

O secretário-geral da NATO anunciou, esta quarta-feira, que as tropas da Aliança irão começar a sair do Afeganistão a 1 de maio, prevendo a retirada total do país nos meses que se seguirão. "Tendo em conta …

Matrículas poderão ser renovadas automaticamente nos anos de continuidade de ciclo

As matrículas para o próximo ano letivo dos alunos do ensino obrigatório poderão ser renovadas automaticamente nos anos de continuidade de ciclo, se não houver alterações substantivas, de acordo com um despacho publicado na quarta-feira. O …

NOS avança com providência cautelar contra alteração das regras do leilão 5G

A NOS vai avançar com uma providência cautelar contra a alteração das regras do leilão propostas pela ANACOM, no dia em que termina o prazo para as operadores responderem. Na última quinta-feira, no 60.º dia de …

França aprova lei que alarga poder da polícia apesar de críticas e manifestações

O parlamento francês aprovou hoje um projeto de lei sobre segurança que visa alargar os poderes da polícia, apesar das críticas de ativistas dos direitos civis, que temem que a legislação ameace os esforços para …