Acusada de ter ligações à China, Zoom processada por esconder falhas de privacidade

Zoom

A Zoom está a ser processada por exagerar o nível de segurança e privacidade. As conversas das videoconferências estavam a ser processadas em centros de dados chineses.

A Zoom é uma empresa americana de serviços de videoconferência que tem sido um fenómeno nos últimos tempos, muito graças ao estado de emergência e isolamento social, que obrigam as pessoas a trabalhar e comunicar à distância. Atualmente, a Zoom é uma das aplicações mais descarregadas na App Store e Google Play Store.

O marketing da empresa garante que a ferramenta é totalmente segura e oferece encriptação ponta-a-ponta, que protege as conversas contra terceiros. No entanto, o portal The Intercept descobriu que a empresa não tem este tipo de encriptação e acusa-a de enganar as pessoas.

Um porta-voz da empresa confirmou que a aplicação não tem esse tipo de segurança, mas nega estar a enganar os utilizadores. Segundo a Shifter, a Zoom tem uma vulnerabilidade que permite, através da partilha de links no chat, o acesso indevido ao nome e password de login do computador de outra pessoa.

O Público escreve, esta quinta-feira, que a empresa está a ser processada por um dos acionistas por exagerar o nível de segurança e privacidade que realmente tem.

“Como se tornou evidente numa série de relatórios e admissões da empresa, o Zoom exagerou significativamente o nível de encriptação de serviço, levando organizações a proibir trabalhadores de usar o Zoom para o seu emprego, e as ações da empresa a cair em pico, prejudicando os investidores”, lê-se na ação judicial apresentada esta terça-feira.

Um laboratório de investigação da Universidade de Toronto alertou ainda para o facto de as conversas estarem a ser processadas em centros de dados chineses, independentemente da localização do utilizador. Em resposta, a empresa justifica que o fez “acidentalmente” de forma a lidar com o aumento de tráfego nos últimos tempos.

Nos últimos três messes, a ferramenta passou de 10 milhões para 200 milhões de utilizadores. “Nas últimas semanas, gerir o aumento no fluxo de utilizadores tem sido uma enorme tarefa e o nosso único foco. No entanto, reconhecemos que não cumprimos as expectativas de privacidade e segurança da nossa comunidade”, admitiu o CEO da Zoom, Eric Yuan.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Calamidade até 30 de maio. Champions com lugares marcados, teletrabalho até ao final do mês

Após a reunião do Conselho de Ministros desta quinta-feira, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, anunciou que o país continuará em situação de calamidade até 30 de maio. Acompanhada pelo secretário de Estado das …

Greve da Função Pública "não interfere" com negociações, diz Governo

A Frente Comum marcou para o dia 20 uma greve dos trabalhadores da Administração Pública para exigir um aumento dos salários, a valorização das carreiras e a revogação do sistema de avaliação de desempenho dos …

Estado recebeu 671 milhões do Banco de Portugal em 2020

Em ano de pandemia, o Banco de Portugal (BdP) deu 671 milhões de euros em dividendos ao Estado, segundo os dados divulgados, esta quinta-feira, pelo supervisor da banca. No Relatório do Conselho de Administração de 2020, …

Pedrógão Grande. Testemunha afirma que Câmara a aconselhou a mudar a morada fiscal

A proprietária de uma segunda habitação reconstruída após o incêndio de 2017, em Pedrógão Grande, disse esta quinta-feira que alterou a sua morada fiscal a conselho de um "senhor Bruno", da Câmara Municipal. O julgamento das …

Corrida aos combustíveis. Ciberataque a oleoduto provoca pânico nos EUA

Quase dois terços dos postos de gasolina do sudeste dos Estados Unidos registam escassez de combustível, depois de um ciberataque à maior rede de oleodutos do país ter obrigado a suspender as operações desde sexta-feira. A …

Cecília Meireles sente "enorme tristeza" por ver CDS com 1% nas sondagens

A deputada centrista abordou vários temas numa entrevista, publicada esta quinta-feira, desde a queda do CDS nas sondagens ao seu lugar de deputada na Assembleia da República. Numa entrevista à rádio Renascença e ao jornal Público, …

"Chernobyl do século XXI." Pandemia de covid-19 poderia ter sido evitada, dizem especialistas

A pandemia de covid-19 podia ter sido evitada e o mundo deve aprender com os erros que não permitiram travar a disseminação do vírus, conclui um novo relatório, divulgado esta quarta-feira. A pandemia de covid-19 poderia …

"Estamos a ver a patologia da banca. Uma patologia triste", diz CEO do Novo Banco

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, tem visto, nos últimos tempos, grandes devedores da instituição financeira a explicarem-se na comissão de inquérito, classificando o que assiste como "triste". "Estamos a ver a patologia da …

Maduro aceita conversar com Guaidó sobre "acordo de salvação" da Venezuela

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou estar disposto a reunir-se quando a oposição quiser, um dia depois de o líder opositor Juan Guaidó propor um "acordo de salvação" da Venezuela, entre as "forças democráticas" e …

No Brasil, os "velhos" goleadores estão em destaque (e na Europa, ainda dão cartas)

Os goleadores de quase metade das equipas brasileiras que disputam a Copa Libertadores e a Sul-Americana têm mais de 30 anos. Aos olhos do futebol podem ser "velhos", mas preenchem o vazio dos jovens que …