Através de uma análise de zircões, equipa conclui que a Terra subiu acima do nível do mar há 3 mil milhões de anos

Através de milhares de análises minerais, um grupo de investigadores revelou que a massa da Terra começou a subir acima do nível do mar há cerca de 3 mil milhões de anos.

De acordo uma pesquisa realizada por uma equipa da Penn State University, demorou cerca de 500 milhões de anos para os continentes atingirem as alturas que se conhecem hoje. O estudo que dá conta destas conclusões foi publicado na Earth and Planetary Science Letters.

Os cientistas começaram por aplicar uma análise estatística única às idades de cristalização do mineral zircão, que pode ser datado de forma confiável e é frequentemente encontrado em rochas sedimentares.

Este método mede a quantidade de chumbo numa amostra e calcula a idade do cristal a partir da taxa estabelecida de decomposição do urânio, revela o CienciaPlus.

Os minerais foram originalmente formados em magmas mais antigos, mas, devido à erosão e ao transporte, viajaram em rios e acabaram por ser depositados no oceano, onde se transformaram em rochas sedimentares que ficaram abaixo da superfície.

A idade dos zircões recuperados de amostras individuais de rochas pode ser usada para determinar o tipo de continente do qual foram erodidos, uma vez que a idade dos minerais em rochas no leste da América do Norte é, por exemplo, diferente daquela que se encontra em rochas no Japão, que foi formado por atividades vulcânicas muito mais recentes.

“Se olharmos para o rio Mississippi, este está a erodir rochas e zircões provenientes de toda a América do Norte. O rio recolhe grãos minerais que têm idades entre um milhão de anos e alguns mil milhões”, referiu Jesse Reimink, num comunicado.

O autor do estudo diz ainda que “a pesquisa sugere que assim que os sedimentos começaram a formar-se na Terra, formaram-se a partir de bacias sedimentares com uma faixa etária igualmente grande”.

Os sedimentos são formados a partir do desgaste de rochas mais antigas e carregam a assinatura da massa de terra do passado em cápsulas do tempo, como os zircões. A pesquisa não revela o tamanho total dos continentes primordiais, mas sugere que as bacias hidrográficas em escala moderna foram formadas há mais de 2,7 mil milhões de anos.

A Terra é um planeta que sustenta a vida, em parte por causa da forma como a crosta continental influencia a composição atmosférica e oceânica. Saber como e quando estes processos ocorreram pode dar pistas sobre o processo de criação da vida.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Terra ‘e planeta muito estranho que eu acredito na teoria que outro planeta, a theia tenha chocado com terra e formado lua….mas grande maioria dos materiais incluindo nuncleo ficaram na terra, aumentando materiais pesados….aumentanto o efeito ou fenomeno magnetico…Faltam evidencias, mas olhando para outros planetas semelhares, a terra tem de ter algo excepcional….

RESPONDER

Restaurantes, centros comerciais e cinemas perdem acesso ao lay-off

Esta segunda-feira, Portugal dá mais um passo no desconfinamento. Restaurantes, cafés, centros comerciais e cinemas perdem acesso ao lay-off simplificado. Restaurantes, centros comerciais, cafés, lojas, cinemas e teatros deixam de estar submetidos ao dever de encerramento …

CDS quer forçar reestruturação do SEF a passar pelo Parlamento

O CDS-PP defende que a reestruturação dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) tem de passar pela Assembleia da República e não pode ser concretizada através de legislação aprovada pelo Governo. Em causa está a extinção …

Portugal avança para 3.ª fase do desconfinamento. Todos os alunos regressam ao regime presencial

Esta segunda-feira, a generalidade do país avança para a terceira fase do processo de desconfinamento. A última fase acontece daqui a duas semanas, a 3 de maio. Na generalidade do território nacional vai ser possível, a …

Tal como os humanos, leões também são contagiados pelos bocejos

Uma equipa de cientistas descobriu que tal como nós, humanos, os leões também são sensíveis ao contágio dos bocejos. Tal como explica a revista Newsweek, a ciência tem várias explicações para o porquê de bocejarmos, podendo …

Joana Mortágua volta a ser candidata do Bloco de Esquerda à Câmara de Almada

A deputada Joana Mortágua é a candidata do Bloco de Esquerda (BE) à presidência da Câmara Municipal de Almada nas próximas eleições autárquicas, onde é vereadora desde 2017, adiantou este domingo à Lusa fonte do …

Foram administradas 183 mil vacinas durante o fim de semana

O primeiro-ministro anunciou, no Twitter, que foram administradas 183 mil vacinas este fim de semana. António Costa acredita que, até ao final deste mês, toda a população com mais de 70 anos pode estar vacinada. Este …

Cientistas criam ondas de luz que atravessam materiais opacos

Uma equipa de cientistas descobriu que é possível criar feixes de luz "indestrutíveis" que praticamente não se alteram quando atravessam um meio. Só se tornam fracos. Cientistas da Universidade de Utrecht, nos Países Baixos, e da …

Se o Planeta 9 existir, pode não estar onde pensamos

Uma equipa de astrónomos conseguiu obter novas informações sobre o Planeta 9 que podem significar que a sua órbita é muito mais elíptica do que o previsto. Konstantin Batygin e Michael Brown, do California Institute of …

As mudanças climáticas estão a contribuir para a alteração do sabor do café

Há muito tempo que se tem conhecimento que as mudanças climáticas têm tido um impacto negativo no ambiente e na população, o que não se sabia é que este fenómeno também está a afetar o …

Químicos encontrados na comida e no ar ameaçam a fertilidade dos homens

Em apenas algumas gerações, a contagem de espermatozoides humanos pode diminuir para níveis abaixo daqueles considerados adequados para a fertilidade. Esta é a afirmação alarmante feita no novo livro da epidemiologista Shanna Swan, "Countdown", que reúne …