Youtube encaminha milhões de utilizadores para desinformação climática

Os algoritmos do YouTube estão a encaminhar milhões de utilizadores de vídeos de empresas para a desinformação sobre as alterações climáticas, através de serviços de publicidade online, de acordo com uma investigação da comunidade virtual norte-americana Avaaz.

A organização não-governamental analisou os vídeos que o YouTube recomenda quando os utilizadores pesquisam por “aquecimento global”, “alterações climáticas” ou “manipulação climática”.

A base da investigação foram as sugestões de vídeos e a barra abaixo da janela de reprodução da plataforma em dispositivos móveis e no lado direito do monitor dos computadores.

“O YouTube é a maior plataforma de transmissão [de vídeos] do mundo e está a encaminhar milhões de pessoas à desinformação climática. Não se trata de um discurso livre, trata-se de uma publicidade gratuita”, atentou a ativista da Avaaz Julie Deruy.

A Avaaz indica que o YouTube promove mais vídeos do que aqueles que são vistos pelos utilizadores.

De acordo com o relatório da Avaaz, 16% dos 100 vídeos analisados relacionados com “aquecimento global” continham informações erradas, numa média de um milhão de visualizações por vídeo.

O estudo revelou ainda que 21% da pesquisa pela expressão “manipulação climática” é incorreta, bem como 8% da informação sobre “alterações climáticas”.

É apenas a ponta do iceberg, uma vez que as recomendações do algoritmo do YouTube são responsáveis por cerca de 70% do tempo total que as pessoas passam na plataforma”, anota a o relatório da investigação.

A Avaaz encontrou mais de 100 empresas com publicidade de informação climática falsa nos vídeos. Samsung, L’Oreal, Deacthlon, Carrefour, WWF, Greenpeace Espanha, Nikin e Ecosia são algumas das empresas visadas que desconheciam a inclusão de anúncios falsos nos seus vídeos. Segundo a Avaaz, todas as empresas citadas já pediram ao YouTube para tomar medidas.

No entanto, a ONG fez uma série de recomendações ao YouTube para que “desintoxique” os algoritmos de recomendações e “ponha termo à promoção gratuita de conteúdos falsos”.

Citada pela agência EFE, a Avaaz pediu ao YouTube para excluir os vídeos de desinformação sobre alterações climáticas, trabalhando com verificadores independentes para informar os utilizadores da veracidade dos conteúdos, assim como publicar correções.

Por seu turno, o YouTube, em resposta à AFP, garantiu que “os seus sistemas de recomendações não foram projetados para filtrar ou remover vídeos ou canais com base em perspetivas específicas“.

A investigação da Avaaz ocorreu entre agosto e dezembro de 2019, tendo analisado dados da Alemanha, Brasil, Espanha, Estados Unidos, França e Reino Unido.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Disputa sobre os nossos ancestrais resolvida pela evidência genética mais antiga de sempre

Informações genéticas de um fóssil humano com 800 mil anos foram recuperadas pela primeira vez. Os resultados esclarecem uma das ramificações da nossa árvore genealógica. A evidência genética foi retirada de um dente pertencente a um …

"Claramente abusivo". Isabel dos Santos contesta arresto de ações da NOS

As empresas da empresária angolana Isabel dos Santos que, em conjunto com a Sonaecom, controlam a maioria do capital da operadora NOS, consideraram que o arresto das suas participações na empresa é “abusivo” e “excessivo”. A …

Boris Johnson hospitalizado para fazer mais exames à covid-19

O primeiro-ministro britânico, que deu positivo para o novo coronavírus há dez dias, foi hospitalizado, este domingo, para novos exames. "A conselho do seu médico, o primeiro-ministro foi internado no hospital para exames esta noite", indicou …

Mistura de nanopartículas carregadas pode ser o cocktail fatal das células cancerígenas

Uma equipa de investigadores da Coreia do Sul descobriu que podem dar um golpe fatal nas células cancerígenas com uma cuidadosa mistura de nanopartículas carregadas. Os lisossomas são os caixotes do lixo das células. Contêm enzimas …

Diretora-geral da Saúde da Escócia demite-se após furar confinamento que impôs

A diretora-geral da Saúde da Escócia, Catherine Calderwood, anunciou na noite de domingo a sua demissão após ter desrespeitado as regras de confinamento que impôs, ao deslocar-se por duas vezes à sua segunda casa durante …

Maduro pede aos norte-americanos que impeçam "novo Vietname" perto de casa

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, dirigiu este domingo uma carta aos norte-americanos, apelando a que travem as alegadas intenções de Trump de avançar para um conflito armado com a Venezuela e impeçam "outro Vietname …

Apareceu um enorme buraco na camada de ozono por cima do Pólo Norte

O Arctic Ozone Watch da NASA relatou a formação de um grande buraco na camada de azono acima do Pólo Norte, que pode ser o maior já registado no norte. Em março, os relatórios de balões …

Descoberto novo candidato a superterra habitável a 12 anos-luz

Um sistema estelar recém-descoberto a 12 anos-luz inclui três mundos na faixa de tamanho entre a Terra e Neptuno, um deles na "zona habitável" da estrela, onde o calor do hospedeiro permite a existência de …

Na Terra ou em Marte: reator híbrido converte CO2 em produtos orgânicos

Uma equipa de investigadores desenvolveu um reator híbrido que utiliza bactérias "ciborgues" incorporadas em nanofios para produzir alimentos, combustível e oxigénio. Segundo o comunicado da Universidade da Califórnia, em Berkeley, este sistema é muito semelhante ao …

Já pode visitar o ponto mais profundo dos 5 oceanos (mas há um preço)

Graças a um explorador rico, em maio, alguns sortudos poderão escapar da pandemia de covid-19 durante um curto período de tempo, mergulhando ao ponto mais profundo conhecido dos oceanos da Terra. O Challenger Deep é o …