Watakano, a “ilha da prostituição” que teve o seu auge nos anos 80, está agora vazia

Conhecida como “ilha da prostituição”, Watakano já foi considera um pequeno paraíso sexual. No seu auge, do final dos anos 70 a meados dos anos 80, homens faziam um curta viagem de barco até ao local, onde um quarto dos 270 residentes eram prostitutas.

No meio do negócio do sexo a economia da ilha também acabou por prosperar. Eram muitos os homens que frequentavam o local com a intenção de encontrar prostitutas, mas as suas constantes visitas acabaram por enriquecer outras áreas económicas e fazer do local um pequeno paraíso.

Já as jovens que se prostituíam podiam ganhar até dois milhões de ienes por mês, o que hoje equivale a cerca de 22 mil euros.

Segundo o VICE, por norma, os residentes da ilha não eram profissionais do sexo e por isso os seus negócios centravam-se na administração de mercearias, cafés e complexos de apartamentos. A ilha Watakano desfrutou de décadas de riqueza económica.

Porém, quando surgiu uma grave crise económica no Japão em 1992, muitos trabalhadores ficaram desempregados e outros passaram a receber subsídios de férias menos vastos por parte das empresas. Assim, os frequentadores habituais deixaram de aparecer e a ilha começou a entrar num declínio económico sem precedentes.

Quase três décadas depois, quase nenhuma trabalhadora de sexo reside em Watakano. Hoje em dia, quem por lá passa, depara-se com bares de karaoke vazios e os corredores silenciosos são uma lembrança do passado vibrante da ilha.

“Graças às meninas, os residentes da ilha poderem ter uma vida rica. É por isso que o negócio foi protegido durante tanto tempo”, disse Mizuho Takagi, um escritor de 45 anos que pesquisou extensivamente sobre Watakano.

Em paralelo com a crise económica, o declínio da ilha deveu-se em grande parte a uma mudança nas leis. Em 1998, o Japão legalizou os serviços de prostituição. “Agora, basta uma chamada e os serviços sexuais estão ao dispor. Não há razão para ir até a ilha”, referiu Takagi.

Outro fator prende-se com o facto do número de bombeiros, polícias e funcionários públicos, que visitavam regularmente a ilha, ter também diminuído em 2015. As autoridades reprimiram a prostituição na ilha e forçaram muitas trabalhadoras a procurar trabalho em outras partes do país, revelou o escritor.

Embora a ilha de Watakano seja sinónimo de prostituição, o local era conhecido entre 1600 e 1800, por abrigar os marinheiros que viajavam de Osaka para Edo (antiga Tóquio) e que paravam na ilha quando o mar estava muito agitado.

Os residentes aproveitaram esse tráfego para vender os produtos aos marinheiros, limparem os seus uniformes e prepararam comida para estes. Com o tempo, um lucrativo comércio sexual começou a crescer.

No entanto, a ilha também carrega uma reputação sombria. Várias histórias de jovens desaparecidas, possivelmente vítimas de tráfico humano, prejudicaram ainda mais a fama do local.

Takagi recorda que conversou com uma vítima de tráfico durante a sua pesquisa e descreve como esta conseguiu fugir depois de ser vendida. “O namorado sugeriu que fizessem uma viagem à ilha. Enquanto estava na casa de banho, ele desapareceu e uma dona de um bordel apareceu para lhe dizer: ‘acabaste de ser vendida por 2 milhões de ienes’”, contou o escritor.

De acordo com Takagi, a geografia da Ilha Watakano facilitou que os traficantes mantivessem as mulheres sequestradas, sendo que a única maneira de fugir era de barco. Embora algumas vítimas tenham conseguido nadar 500 metros até a ilha principal, outras ficaram presas por vários anos.

Muitas das mulheres eram tailandesas e pediram dinheiro emprestado para ir para o Japão em busca de oportunidades, mas tiveram que pagar as suas dívidas através de trabalho sexual.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

EDP abdicou de decisão do Fisco antes de vender barragens

A EDP abdicou de uma prerrogativa prevista na lei que permitia à Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) abrir um procedimento de inspeção prévio antes de concluir a venda das seis barragens ao consórcio francês da …

O chapim-real tem uma cultura (e os "imigrantes" mudam-na para melhor)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Konstanz e do Instituto Max Planck, na Alemanha, descobriu que os chapins-reais são capazes de mudar a sua cultura para se tornarem mais eficientes. Nos animais, "cultura" é qualquer comportamento …

Cabrita promete "as mais profundas transformações" na PSP, GNR e SEF

O ministro da Administração Interna disse esta terça-feira que as reformas que o Governo está a fazer na PSP, GNR e SEF são "as mais profundas transformações" realizadas nas forças de segurança "desde há …

Medina diz que o comportamento de Sócrates "corrói o funcionamento da vida democrática"

Os dirigentes socialistas têm estado num silêncio sobre o caso José Sócrates. Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, reagiu, afirmando que a acusação do juiz de instrução Ivo Rosa é de "enorme gravidade …

Investigadores da Microsoft sugerem que todo o Universo é um "computador autodidata"

Uma equipa de físicos teóricos, que estão a trabalhar com a Microsoft, acredita que todo o Universo é um sistema de autoaprendizagem de leis evolutivas. Chamado de "The Autodidactic Universe" ("O Universo Autodidata"), o artigo argumenta …

Marte não secou de uma vez. Em vez disso, passou por vários ciclos de "vida e morte"

As preciosas capturas da Curiosity no Monte Sharp, localizado dentro da cratera Gale, permitiram aos cientistas identificar as condições climáticas de Marte no passado. Tudo graças às assinaturas que deixaram nas rochas e que agora …

Neuralink divulga vídeo de macaco a jogar videojogo com a mente

A Neuralink, empresa de implantes cerebrais do empresário Elon Musk, divulgou na quinta-feira um vídeo que mostra a tecnologia a funcionar em macacos. No vídeo, um cientista da Neuralink explica a forma como a empresa implantou …

Obra de Paula Rego vai a leilão com estimativa de um milhão de libras

A obra “The Aunt (Nada)”, da pintora portuguesa Paula Rego, vai ser leiloada pela Phillips, em Londres, na quinta-feira, com uma estimativa de venda entre 800 mil e 1,2 milhões de libras (922 mil a …

Minerar bitcoin na China vai gerar mais emissões de carbono do que as de toda a República Checa

Um novo estudo estima que o processo de mineração de bitcoin na China poderá gerar em breve 130,50 milhões de toneladas de emissões de carbono por ano (mais do que a produção anual de toda …

Chelsea 0-1 FC Porto | Adeus com sentimento de injustiça

Difícil de lidar. O Porto mostrou capacidade para afastar o poderoso Chelsea nos quartos-de-final da Liga dos Campeões, mas ficou a um golo de levar a eliminatória para prolongamento, acabando afastado. Após a derrota por 2-0 …