Watakano, a “ilha da prostituição” que teve o seu auge nos anos 80, está agora vazia

Conhecida como “ilha da prostituição”, Watakano já foi considera um pequeno paraíso sexual. No seu auge, do final dos anos 70 a meados dos anos 80, homens faziam um curta viagem de barco até ao local, onde um quarto dos 270 residentes eram prostitutas.

No meio do negócio do sexo a economia da ilha também acabou por prosperar. Eram muitos os homens que frequentavam o local com a intenção de encontrar prostitutas, mas as suas constantes visitas acabaram por enriquecer outras áreas económicas e fazer do local um pequeno paraíso.

Já as jovens que se prostituíam podiam ganhar até dois milhões de ienes por mês, o que hoje equivale a cerca de 22 mil euros.

Segundo o VICE, por norma, os residentes da ilha não eram profissionais do sexo e por isso os seus negócios centravam-se na administração de mercearias, cafés e complexos de apartamentos. A ilha Watakano desfrutou de décadas de riqueza económica.

Porém, quando surgiu uma grave crise económica no Japão em 1992, muitos trabalhadores ficaram desempregados e outros passaram a receber subsídios de férias menos vastos por parte das empresas. Assim, os frequentadores habituais deixaram de aparecer e a ilha começou a entrar num declínio económico sem precedentes.

Quase três décadas depois, quase nenhuma trabalhadora de sexo reside em Watakano. Hoje em dia, quem por lá passa, depara-se com bares de karaoke vazios e os corredores silenciosos são uma lembrança do passado vibrante da ilha.

“Graças às meninas, os residentes da ilha poderem ter uma vida rica. É por isso que o negócio foi protegido durante tanto tempo”, disse Mizuho Takagi, um escritor de 45 anos que pesquisou extensivamente sobre Watakano.

Em paralelo com a crise económica, o declínio da ilha deveu-se em grande parte a uma mudança nas leis. Em 1998, o Japão legalizou os serviços de prostituição. “Agora, basta uma chamada e os serviços sexuais estão ao dispor. Não há razão para ir até a ilha”, referiu Takagi.

Outro fator prende-se com o facto do número de bombeiros, polícias e funcionários públicos, que visitavam regularmente a ilha, ter também diminuído em 2015. As autoridades reprimiram a prostituição na ilha e forçaram muitas trabalhadoras a procurar trabalho em outras partes do país, revelou o escritor.

Embora a ilha de Watakano seja sinónimo de prostituição, o local era conhecido entre 1600 e 1800, por abrigar os marinheiros que viajavam de Osaka para Edo (antiga Tóquio) e que paravam na ilha quando o mar estava muito agitado.

Os residentes aproveitaram esse tráfego para vender os produtos aos marinheiros, limparem os seus uniformes e prepararam comida para estes. Com o tempo, um lucrativo comércio sexual começou a crescer.

No entanto, a ilha também carrega uma reputação sombria. Várias histórias de jovens desaparecidas, possivelmente vítimas de tráfico humano, prejudicaram ainda mais a fama do local.

Takagi recorda que conversou com uma vítima de tráfico durante a sua pesquisa e descreve como esta conseguiu fugir depois de ser vendida. “O namorado sugeriu que fizessem uma viagem à ilha. Enquanto estava na casa de banho, ele desapareceu e uma dona de um bordel apareceu para lhe dizer: ‘acabaste de ser vendida por 2 milhões de ienes’”, contou o escritor.

De acordo com Takagi, a geografia da Ilha Watakano facilitou que os traficantes mantivessem as mulheres sequestradas, sendo que a única maneira de fugir era de barco. Embora algumas vítimas tenham conseguido nadar 500 metros até a ilha principal, outras ficaram presas por vários anos.

Muitas das mulheres eram tailandesas e pediram dinheiro emprestado para ir para o Japão em busca de oportunidades, mas tiveram que pagar as suas dívidas através de trabalho sexual.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Football Leaks. Consultor de cibersegurança aponta para ataque único à Doyen

A intrusão no sistema informático da Doyen terá resultado de um único ataque conduzido por uma pessoa e não várias, defendeu na quarta-feira o consultor inglês de cibersegurança contratado pelo fundo de investimento, no julgamento …

Cavaco Silva volta a estar ausente das cerimónias do 25 de Abril

O ex-Presidente da República já informou que não vai marcar presença na cerimónia comemorativa dos 47 anos do 25 de Abril, este domingo, no Parlamento, por continuar "a respeitar as regras sanitárias". Fonte oficial do gabinete …

No dia da Terra, os líderes mundiais juntaram-se para "passar à ação"

A Casa Branca organizou uma Cimeira de Líderes sobre o Clima, que decorre de forma virtual e durante dois dias. Começou esta quinta-feira, dia em que se comemora o Dia da Terra, e junta cerca …

Detido em Itália homem que terá fornecido arma ao autor do atentado de Nice em 2016

Um homem que teria fornecido uma arma ao autor do atentado com um caminhão na cidade francesa de Nice, em 14 de julho de 2016, foi detido na Itália, anunciaram na quarta-feira vários veículos de …

"Invisibilidade" do LGBTI nos Censos é alvo de críticas

A Associação ILGA Portugal - Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual, Trans e Intersexo e o Bloco de Esquerda estão a criticar os Censos 2021 devido à ausência de perguntas relacionadas com identidade de género, o que …

Rússia vai dar início à retirada de tropas perto da fronteira com a Ucrânia

A Rússia anunciou que vai iniciar, esta sexta-feira, a retirada das suas tropas concentradas perto da fronteira com a Ucrânia e na Crimeia anexada, referindo que os exercícios foram concluídos. "As tropas demonstraram a sua capacidade …

KPMG desconhecia problemas no BESA que justificassem reserva às contas

A KPMG Portugal afirmou, numa carta enviada à comissão de inquérito do Novo Banco, que desconhecia factos no BES Angola que pudessem levar a uma opinião com reservas às contas do BES. A KPMG Portugal desconhecia …

Ferro Rodrigues está "perfeitamente de acordo" com Marcelo sobre enriquecimento ilícito

O presidente da Assembleia da República (AR) concorda com o Presidente quanto à urgência de melhorar a lei contra o enriquecimento ilícito e diz que isso pode ser feito sem pôr em causa princípios constitucionais. Numa …

Índia regista subida drástica de infeções e mortes. EUA com 200 milhões de vacinas tomadas

O número de novas infeções pelo coronavírus dispararam na Índia, com a falta de preparação do Governo e a forma como a pandemia tem sido gerida apontadas como causas para a subida dos casos e …

Técnicos de diagnóstico. Depois de mais uma coligação da oposição, Executivo avalia o que fazer

Depois de mais uma coligação da oposição, o Governo "está a avaliar" o que irá fazer em relação à aprovação das mudanças na carreira de Técnico Superior de Diagnóstico e Terapêutica.  De acordo com o semanário …