/

Revista Vogue acusada de ter clareado a pele de Kamala Harris

(dr) Tyler Mitchell / Vogue

A capa da revista Vogue com a vice-Presidente eleita dos EUA, Kamala Harris

A vice-Presidente eleita dos Estados Unidos será capa da próxima edição norte-americana da revista Vogue. Mas a fotografia alegadamente escolhida pela publicação está a gerar alguma indignação.

De acordo com o canal televisivo CNN, a aparição de Kamala Harris na capa da próxima edição norte-americana da Vogue está a gerar críticas, com muitos internautas a considerarem que a fotografia está demasiado casual e “desbotada”.

Na fotografia, a futura governante aparece num cenário verde com uma cortina de cetim cor-de-rosa, veste um fato escuro e calça umas sapatilhas da Converse. A capa começou a circular nas redes sociais no domingo, com muitos a questionarem mesmo se não seria falsificada e outros a considerarem que era “desrespeitosa” para a próxima vice-Presidente eleita.

A revista de moda confirmou que a capa era verdadeira e fez aumentar ainda mais o burburinho ao partilhar uma segunda capa em que Harris aparece com um fato azul claro contra um fundo dourado.

Fonte ligada ao processo disse à estação televisiva que a equipa da próxima vice na Casa Branca também ficou surpreendida pela alegada escolha da publicação, pois pensava que a capa de fevereiro seria feita com a segunda fotografia (e que a primeira seria usada apenas dentro da revista).

A mesma fonte disse à CNN que a equipa de Harris pediu mesmo uma nova capa, embora a versão impressa da revista já tenha sido impressa em meados de dezembro.

Em comunicado, um porta-voz da Vogue não quis comentar as atuais discussões com a equipa da vice-Presidente eleita, mas referiu que a publicação “adorou as fotografias tiradas por Tyler Mitchell, tendo sentido que a imagem mais informal é autêntica e mais acessível, o que considera ser uma das marcas da Administração Biden/Harris”.

Os críticos consideram ainda que a edição das fotografias faz com que a pele de Harris, que tem ascendência afro-americana e indiana, pareça mais clara do que realmente é.

“Que trapalhada. A Anna Wintour [editora-chefe da Vogue norte-americana] não deve mesmo ter amigos e colegas negros”, escreveu Wajahat Ali, dramaturgo, advogado e colaborador do jornal New York Times, na sua conta do Twitter.

A escolha de Harris para a capa da Vogue também parece não ter agradado o ainda Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que, há algumas semanas, se queixou do facto de a sua mulher, Melania, nunca ter sido capa de revista enquanto primeira-dama.

  Filipa Mesquita, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.