Vinath Oudomsine vai passar três anos na prisão por causa de uma carta Pokémon

Um norte-americano, de 31 anos, foi condenado a 36 meses de prisão nos Estados Unidos por causa de uma valiosa carta Pokémon.

Segundo o The Washington Post, Vinath Oudomsine, residente na Geórgia, recebeu um empréstimo de 85 mil dólares (mais de 77 mil euros) por prejuízos económicos depois de alegar ser proprietário de uma pequena empresa.

A ajuda financeira no âmbito da pandemia de covid-19 destinava-se às empresas norte-americanas para pagarem rendas e salários de funcionários.

Depois de ter recebido o apoio, o norte-americano usou 57.789 dólares (mais de 52 mil euros) para comprar uma valiosa carta Pokémon, muito procurada entre os colecionadores.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos acabou por condená-lo a três anos de prisão por recorrer ao apoio de emergência da covid-19 para comprar a carta.

O juiz Dudley H. Bowen também condenou Oudomsine ao pagamento de quase 10 mil dólares, além dos 85 mil de restituição. Quanto à valiosa carta, teve que ser entregue aos procuradores da justiça responsáveis pelo caso, por motivos legais.

Para conseguir o apoio do Governo, designado Economic Injury Disaster Loan (EIDL), Oudomsine teve que declarar ser dono de uma pequena empresa que tinha a seu cargo 10 funcionários. No entanto, a compra da carta Pokémon foi rastreada e encontrada no site de leilões PWC, o que acabou por lhe estragar o esquema.

A carta, um Charizard, é referente à 1.ª edição do Pokémon, de 1999, numa versão holográfica e sem sombras, extremamente rara.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.