Várias localidades portuguesas vão ficar às escuras este sábado

\!/_PeacePlusOne / Flickr

Mais de 115 localidades portuguesas juntam-se este sábado à Hora do Planeta, uma iniciativa que promove o apagar das luzes em monumentos e outros edifícios em todo o mundo contra as alterações climáticas.

O evento da organização internacional de defesa do ambiente World Wide Fund for Nature (WWF), que vai na 9ª edição, pretende unir todo o mundo no apelo à mudança de comportamentos de modo a travar as alterações climáticas que afetam a biodiversidade e a vida humana.

Em Portugal, entre as 20h30 e as 21h30, o Martim Moniz, em Lisboa, vai ser o centro do “apagão” português, mas nos municípios, 80 monumentos, entidades e 40 empresas que aderiram à iniciativa, muitas ações vão marcar a Hora do Planeta.

Mais de 1.200 pontos de referência mundial, como a Torre Eiffel, em Paris, ou a Ponte Golden Gate, em San Francisco, vão apagar as luzes, assim como 40 exemplos de Património Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), incluindo a Acrópole de Atenas (Grécia) e o Castelo de Edimburgo (Escócia).

Desde o primeiro “apagão” simbólico em Sydney, em 2007, a Hora do Planeta transformou-se no “maior movimento popular do mundo” com o objetivo de agitar a consciência pública e de levar à ação contra as alterações climáticas, tendo chegado a mais de sete mil cidades em todo o mundo, segundo dados da WWF.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Gonçalves Pereira diz que não é recandidato por "opção exclusiva da direção"

O vereador do CDS-PP na Câmara de Lisboa afirmou, esta sexta-feira, que não é recandidato nas próximas autárquicas por opção exclusiva da atual direção do partido, que foi contra os órgãos distritais e concelhios. "Este ano, …

Fraude de quatro milhões com IVA na alimentação. MP acusa 29 arguidos

Uma rede de empresas responsável por simular transações de produtos alimentares isentas de IVA foi desmantelada pelas autoridades e 29 arguidos foram acusados pelo Ministério Público (MP), devido a um esquema que permitiu obter reembolsos …

Nove anos de prisão para primeiro condenado ao abrigo da lei da segurança nacional em Hong Kong

O primeiro residente de Hong Kong condenado no âmbito da nova lei de segurança nacional foi sentenciado a nove anos de prisão, esta sexta-feira, por terrorismo e incitação à secessão. Os três juízes, escolhidos pela chefe …

Novo Banco e Apollo entregam propostas pelo EuroBic

O Novo Banco e o fundo Apollo apresentaram propostas para as posições de Isabel dos Santos e de Fernando Teles no EuroBic, enquanto o fundo J.C. Flowers e o Abanca estão a negociar com os …

Israel vai administrar terceira dose da vacina em maiores de 60 anos

Israel vai avançar com a inoculação de uma terceira dose da vacina contra a covid-19 em pessoas com mais de 60 anos, anunciou, esta quinta-feira, o primeiro-ministro israelita, numa declaração transmitida na televisão. Confrontado nas últimas …

Autoridades chinesas e Talibãs estreitam laços enquanto EUA deixam o Afeganistão

O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi, se reuniu na quarta-feira com líderes dos Talibãs na cidade de Tianjin, no norte da China, um sinal do estreitamento dos laços entre Pequim e o grupo …

Feirantes senegaleses queixam-se de "acesso bloqueado" à feira de Barcelos

Feirantes do Senegal queixaram-se esta quinta-feira de serem proibidos de operar na feira semanal de Barcelos e falaram em discriminação racial, mas a câmara contrapôs que é uma questão de cumprimento do regulamento que impede …

Tribunal de Justiça da UE retira imunidade parlamentar a Puigdemont

O Tribunal de Justiça da União Europeia retirou, esta sexta-feira, a imunidade parlamentar ao ex-presidente do Governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, e aos também eurodeputados catalães Toni Comín e Clara Ponsatí. Na sentença proferida esta …

Ana Gomes doa 31 mil euros que sobraram das Presidenciais para apoiar jornalismo independente

A ex-candidata à Presidência da República informou, esta sexta-feira, que decidiu entregar os donativos que sobraram da campanha à Associação "Continuar para Começar", para promover o jornalismo de investigação independente. Numa carta dirigida aos presidentes da …

Mais 14 mortes e 2595 casos de covid-19. País saiu da zona vermelha

Portugal registou, esta sexta-feira, mais 14 mortes e 2595 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 2595 novos …