Urina ajuda arqueólogos a acompanhar a ascensão da agricultura

Estudar os vestígios de urina de ovelhas e cabras está a fornecer aos arqueólogos um vislumbre da domesticação de animais numa aldeia turca há 10.000 anos.

Uma das transições mais marcantes da História foi quando o Homem parou de caçar para se estabelecer enquanto agricultor. Agora, para reconstruir a história de um sítio arqueológico na Turquia, uma equipa de arqueólogos está a analisar uma fonte inusitada: os sais deixados para trás da urina humana e animal.

O sítio arqueológico de Aşıklı Höyük, na Turquia, tem sido estudado durante décadas. Os seres humanos ocuparam esta área há mais de 10.000 anos, quando começaram a manter animais, como cabras e ovelhas, dando os primeiros passos enquanto agricultores.

Nesta investigação, cientistas das Universidades de Columbia, Tübingen, Arizona e Istambul perceberam que quanto mais humanos e animais existiam num determinado local, maior a concentração de sais no solo. Porquê? Porque todos eles sentem necessidade de urinar.

Assim sendo, segundo o New Atlas, a equipa recolheu 113 amostras de Aşıklı Höyük, que incluíam pilhas de lixo, tijolos, lareiras e terra, de todos os diferentes períodos de tempo. Os cientistas examinaram os níveis de sais de sódio, nitrato e cloro – todos eles presentes na urina.

Os níveis de sais de urina revelaram a história por trás da ocupação humana e animal em Aşıklı Höyük. Nas camadas naturais, antes de existir povoamento na região, muito pouco sal foi encontrado pela equipa.

No entanto, entre cerca de 10.400 e 10.000 anos atrás, os níveis de sal aumentaram ligeiramente, altura em que alguns humanos começaram a estabelecer-se na região. A partir daí, rebentou a ascensão: entre 10.000 e 9.700 anos atrás, os sais viram um enorme pico, o que indica um aumento similar no número de ocupantes. Depois disso, as concentrações entraram em declínio novamente.

Segundo os cientistas, este grande aumento sugere o início da domesticação de animais em Aşıklı Höyük. Através destes dados, os especialistas estimaram que, durante o período de 1.000 anos de ocupação, uma média de 1.790 pessoas e animais viviam diariamente naquela área. No seu auge, a densidade populacional terá atingido cerca de uma pessoa ou animal para cada 10 metros quadrados.

Os habitantes estimados pelos cientistas para cada período de tempo não podem ser todos humanos, uma vez que as casas encontradas no local indicam uma população menor. No entanto, a equipa afirma que as concentrações de sal podem ser uma ferramenta verdadeiramente útil para estudar a densidade de animais domésticos ao longo do tempo.

Esta técnica pode ser usada noutros locais, nomeadamente para ajudar a encontrar novas provas da densidade do assentamento humano. O artigo científico foi publicado no dia 17 de abril na Science Advances.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Banco Alimentar recolhe 1.605 toneladas de alimentos no fim de semana

O Banco Alimentar contra a Fome recolheu 1.605 toneladas de alimentos durante o fim de semana da campanha nacional que decorreu em mais de duas mil superfícies comerciais, anunciou a presidente do Banco Alimentar contra …

Sérgio Conceição apontado à Lazio

A imprensa italiana aponta esta segunda-feira o treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, à Lazio. O técnico português, recorde-se, passou pelo emblema italiano em duas ocasiões como jogador de futebol. O jornal italiano Il Messaggero adianta …

Filial portuguesa de multinacional alemã envolvida em subornos em Angola

A sucursal portuguesa em Angola da multinacional alemã Fresenius Medical Care, que actua na área médica, esteve envolvida num esquema de pagamento de subornos a médicos e militares angolanos que renderam 124 milhões de euros …

CGD acaba com empresa que criou há quase 20 anos com a PT

Criada há quase 20 anos pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) e pela Portugal Telecom (PT), a Caixanet foi liquidada no início deste ano, bem como a Caixa Tec e a Sogrupo, duas outras empresas …

MB Way. Bancos "fecham" aplicação para cobrar comissões diferenciadas nas transferências

Em pleno arranque do 'open banking', os bancos estão a substituir a aplicação MB Way por soluções próprias que "amarram" os clientes, com o propósito de cobrar comissões diferenciadas nas transferências através do telemóvel. Segundo noticiou …

A abstenção venceu. É a mais alta de sempre

A abstenção foi a grande figura das eleições europeias deste domingo, tendo 68,7% dos portugueses optado por não votar. A abstenção em Portugal voltou a atingir um novo recorde, enquanto que a taxa de participação …

Neurocirurgia do Hospital de São João deixa os contentores ao fim de 12 anos

O novo serviço de neurocirurgia do Hospital de S. João, no Porto, está a funcionar desde este sábado. Ao fim de 12 anos, os serviços de neurocirurgia do Hospital de S. João, no Porto, deixaram de …

Derrota histórica para o PSD. O PS resiste, o Bloco chega-se à frente e o PAN estreia-se

A derrota do PSD, com uma desvantagem de mais de 10 pontos percentuais sobre o PS que foi o vencedor da noite eleitoral, o reforço do Bloco de Esquerda como a terceira força política e …

Sindicalista que parou o país vai representar seguranças privados

O vice-presidente do Sindicato Nacional de Motoristas e Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques, vai acumular este cargo com a vice-presidência de um outro sindicato, o Sindicato de Segurança e Vigilantes de Portugal (SSVP), que …

Uber, táxis e Tuk-Tuk vão estar na mira da GNR

Os Ubers, táxis e Tuk-Tuk vão estar na mira da GNR que inicia, esta segunda-feira, uma operação de fiscalização intensiva aos transportes individuais de passageiros em todo o país. A fiscalização do licenciamento e a certificação …