Urgências com pico de afluência têm esperas de até 12 horas

(dr) Hospital de São João

-

Por todo o país, já há hospitais sem capacidade de resposta para o fluxo de doentes nas urgências, com tempos de espera na urgência que em alguns casos atingem as 12 horas. Évora, Faro ou Abrantes são alguns dos hospitais que estão com mais atraso na resposta.

De acordo com o Diário de Notícias, a falta de camas de internamento já está a levar hospitais a enviar doentes para unidades com menos problemas de resposta – como o Amadora-Sintra ou o Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, que ontem enviaram doentes para o Hospital de Santa Maria -, dando seguimento a instruções do Ministério da Saúde.

À falta de recursos humanos e camas para internar doentes junta-se o maior fluxo de casos sociais e muitos casos de problemas respiratórios.

O DN relata que a triagem demorava uma hora em Viseu e em Faro “os doentes verdes esperam cerca de sete horas. Está mesmo muito complicado”, afirmou um profissional.

Em Évora, fonte do gabinete de comunicação admite que “tem havido capacidade de internamento. No entanto, a afluência tem sido grande, o que se repercute nos tempos de espera”. Ao DN, um administrativo precisou que “a urgência está muitíssimo complicada. Os doentes azuis [menos urgentes] têm de esperar doze horas.”

Na área metropolitana de Lisboa, havia constrangimentos no Hospital Garcia de Orta, sem problemas no internamento mas com quatro horas de espera para os casos menos urgentes. No Centro Hospitalar Barreiro Montijo, de acordo com um médico, havia “seis horas de espera para os doentes menos urgentes” – ainda assim, metade do tempo de há duas semanas.

“Havia 40 doentes em banco à tarde e já depois de um conjunto de medidas tomadas para aliviar os serviços, como a abertura de mais 18 camas” e a contratação de médicos a 42 euros à hora, “autorizada pela tutela”. “Há médicos pagos por esse valor, alguns dos quais são internos, o que é lamentável porque os clínicos da unidade recebem cerca de 20”, refere o clínico.

No Centro Hospitalar do Médio Tejo, que inclui os hospitais de Tomar, Abrantes e Torres Novas, um profissional denunciou ao DN que os tempos de espera estavam a disparar. Os doentes pouco urgentes (verdes), já tinham de esperar 5h30 para serem atendidos e os urgentes 3h30.

De acordo com o médico, os bombeiros e o INEM têm aguardado macas para poder deixar os doentes. Contudo, fonte oficial da unidade refere ao DN que “se registava a afluência normal para a época, frisando que só no dia 2 houve menos de 500 atendimentos nas três unidades”.

Os hospitais em ruptura estão a encaminhar doentes para outras unidades. Fonte do Ministério da Saúde referiu que foi “dada a indicação aos hospitais para que colaborassem de forma a não haver ruturas, seja em internamentos ou nos serviços de observação. Quem tem maior capacidade deve receber doentes de outros mais lotados”.

Esta segunda-feira, o Hospital Amadora Sintra (com uma espera máxima de três horas) deu indicações ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) para que não enviasse doentes para lá, “sejam urgentes ou não urgentes. Vão passar a ir para Santa Maria, porque o nosso serviço de observação atingiu o limite de 80 doentes”.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Otamendi mais 55 milhões. O negócio que pode levar Rúben Dias para o City

Rúben Dias está muito próximo de reforçar o Manchester City. O clube inglês oferece 55 milhões de euros mais Nicolás Otamendi em troca. A oficialização do acordo deve estar para breve. O Manchester City está muito …

Líbano: Após um mês no cargo, primeiro-ministro demite-se perante impasse político

O primeiro-ministro designado do Líbano, Mustapha Adib, demitiu-se este sábado do cargo numa altura de impasse político sobre a formação de Governo, um mês depois de ter sido nomeado e da violenta explosão no porto …

Governo joga últimos trunfos à esquerda (mas "na 25.ª hora pode ser PSD a salvá-lo" e esse é outro problema)

A duas semanas do fim do prazo para entregar o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), o Governo ainda não tem garantias de aprovação do documento. E enquanto Marcelo pressiona o PSD para "salvar" o …

-

Governo aponta para regresso progressivo de público aos estádios

O regresso de público aos estádios de futebol continua proibido, devido à pandemia de Covid-19, com o secretário de Estado da Juventude e Desporto a admitir esta sexta-feira a possibilidade de um retorno faseado quando …

Há escolas sem intervalos ao ar livre devido à covid-19

Há escolas que estão a proibir os alunos de passarem os intervalos ao ar livre por receio de contágio do novo coronavírus. O pediatra Hugo Rodrigues considera que "é um perfeito disparate". Como tal, os estudantes …

"Aumentar o salário mínimo é criminoso", diz presidente do Fórum para a Competitividade

Pedro Ferraz da Costa, presidente do Fórum para a Competitividade, antecipa uma onda de desemprego até ao final do ano, que muitas empresas não conseguirão manter a atividade e que aumentar o salário mínimo "é …

Segunda vaga impede mais de 12 milhões de consultas e cirurgias

O cenário de uma segunda vaga em Portugal é bastante provável e prevê-se que mais de 12 milhões de consultas e cirurgias fiquem por fazer. No melhor dos cenários, serão 10 milhões. Um estudo da Associação …

EUA pressionam Portugal: "Tem de escolher agora entre os aliados e os chineses"

O embaixador norte-americano em Lisboa defende que Portugal tem de escolher entre os “amigos e aliados” EUA e o “parceiro económico” China, alertando que escolher a China em questões como o 5G pode ter consequências …

MP acusa inspetores do SEF de homicídio de ucraniano no aeroporto

O Ministério Público vai acusar os três inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras que estão em prisão domiciliária, indiciados pelo homicídio do ucraniano Ihor Homenyuk no aeroporto de Lisboa. Bruno Sousa, Duarte Laja e Luís …

Encontrado dente de leite com 48.000 anos que pertenceu a "um dos últimos" neandertais de Itália

Uma equipa de cientistas da Universidade de Bolonha e Ferrara, em Itália, encontrou um dente de leite na região do Veneto, que acreditam ter pertencido a um dos últimos neandertais a habitar no país. Análises …