Extrair urânio do mar poderá permitir energia ilimitada

O Laboratório Nacional do Noroeste do Pacífico, dos EUA, em parceria com a LCW Supercritical Technologies fez um importante avanço para a indústria nuclear: descobriu um método económico para extrair urânio a partir da água do mar.

As energias renováveis são cada vez mais consideradas fontes de energia limpa. Pelo contrário, as energias não renováveis, como os combustíveis derivados do petróleo, são encarados como um verdadeiro perigo para a saúde do planeta.

Já as energias nucleares são apontadas como as principais na indústria, quando o assunto é produzir grandes quantidades de energia. Mas se este é um pró, o contra a ele associado é que este tipo de energia causa insegurança isto porque são utilizadas fontes de radiação no sistema de produção energético, uma autêntica dor de cabeça ecológica.

Mas esta discussão pode ganhar novos contornos com a descoberta feita pelo Laboratório Nacional do Noroeste do Pacífico (PNNL, na sigla em inglês), instituição de pesquisa ligada ao Governo dos Estados Unidos e pella LCW Supercritical Technologies.

Este novo processo utiliza fibras acrílicas de baixo custo e reutilizáveis e pode, um dia, tornar a energia nuclear ilimitada. Os investigadores conseguiram, durante uma experiência, extrair cinco gramas de urânio em pó da água do mar.

Além de sal, um litro de água do mar contém sulfatos, magnésio, potássio, brometo, flúor, ouro e urânio. No entanto, há apenas três microgramas por litro deste último elemento.

Todavia, se consideramos o quão grande é o oceano, o número torna-se 500 vezes mais do que poderia ser extraído em terra. Estamos a falar de 4 mil milhões de toneladas de urânio, o suficiente para operar mil reatores de fissão de 1 gigawatt (GW) durante 100.000 anos.

Mas como o retirar o urânio da água? Uma abordagem anteriormente desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa de Energia Atómica do Japão utilizava esteiras de polímero que extraíam os átomos da água do mar, mas a técnica era muito cara. Mais tarde, o Laboratório Nacional Oak Ridge, dos EUA, desenvolveu um processo com polímeros mais barato.

Agora, o PNNL e o LCW deram outro passo importante, utilizando fios acrílicos comuns e convertendo-os numa espécie de absorvente de urânio.

Embora os detalhes do processo não tenham sido divulgados, o PNNL afirmou que não só esta técnica funciona, como o acrílico pode ser limpo e reutilizado. Além disso, os cientistas afirmam ser possível usar fibras residuais para uma maior economia. Este último detalhe significa que a extração de urânio a partir da água do mar pode competir com a mineração a preços atuais.

Durante as experiências, os investigadores colocaram o fio acrílico em tanques cheios de água do mar. À medida que a água fluía, as fibras extraíam o urânio, lingando-o quimicamente a uma molécula. Finalizado este processo, o resultado foi cinco gramas do elemento.

“Para cada teste, colocamos cerca de 1 kg de fibra no tanque durante um mês e bombeamos a água do mar rapidamente, para imitar as condições do oceano”, explicou Gary Gill, investigador do PNNL. “Dos três primeiros testes, conseguimos cerca de cinco gramas. Pode não parecer muito, mas o processo pode vir a dar frutos”.

Além da extração de urânio, o PNNL acredita que esta técnica pode também ser usada para limpar cursos de água contaminados por metais pesados.

Agora, os investigadores querem encontrar financiamento para realizar testes em larga escala nas águas quentes do Golfo do México. Se a técnica resultar, a humanidade pode estar muito próxima de um dos maiores objetivos da alquimia antiga: encontrar uma fonte infindável de energia, acessível e segura.

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. “uma fonte de energia… segura”!!! Mas então agora a energia nuclear já não é “uma autêntica dor de cabeça ecológica”?!?!
    A quem gosta destas coisas recomendo uma pesquisa sobre “molten salt reactors” para tentar perceber porque a energia nuclear não é segura.

  2. … deviam referir a quantidade de água necessária nos tanques para extrair as tais 5 gramas, qualquer coisa como 1,6 milhões de litros! Nada a ver com a banheirinha da foto.

RESPONDER

Morreu a primeira mulher portuguesa a integrar um Governo

Maria Teresa Cárcomo Lobo foi nomeada subsecretária de Estado da Saúde em agosto de 1970 por Marcelo Caetano. Morreu este mês no Rio de Janeiro, no Brasil, aos 89 anos. A notícia da morte de Maria …

Putin, o espião soviético, tinha cartão de identificação da secreta alemã

Quando era membro do KGB, o Presidente russo estava colocado em Dresden, na Alemanha. Agora, descobriu-se nos arquivos que tinha também identidade da Stasi. Foi encontrado nos arquivos da polícia secreta, em Dresden, um cartão de …

Ataque em Estrasburgo. Número de vítimas mortais sobe para quatro

Um dos feridos do atentado de terça-feira em Estrasburgo morreu esta sexta-feira, elevando para quatro o número total de vítimas mortais, anunciou a Procuradoria de Paris. Duas pessoas morreram no próprio dia do ataque, depois de …

Preço do pão pode aumentar no próximo ano

O preço do pão poderá subir em 2019, acompanhando o aumento do salário mínimo e do valor da matéria-prima, disse à agência Lusa o presidente da Associação dos Industriais da Panificação, Pastelaria e Similares do …

Auditorias sobre fogos de 2017 ainda não estão prontas

Quase um ano e meio depois dos incêndios que assolaram o país em 2017, as inspeções e processos disciplinares destinados a apurar responsabilidades que correm na Inspeção Geral da Administração Interna (IGAI) não estão ainda …

PJ detém suspeito de 160 crimes informáticos por tentar clonar cartões multibanco

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem suspeito de 160 crimes de burla informática e associação criminosa por ter instalado dispositivos em máquinas multibanco para capturar dados das bandas magnéticas e códigos de acesso para …

Falhas do piloto na origem da queda de avioneta na praia da Caparica

Falhas na gestão da emergência e quebra de procedimentos pelo piloto instrutor levaram à aterragem do Cessna 152 numa praia da Costa de Caparica, Almada, em agosto de 2017, causando a morte a duas pessoas, …

Greve do Metro do Porto desconvocada após acordo

A greve na Metro do Porto, marcada para os dias 17 e 31 de dezembro, foi desconvocada depois de a empresa ter chegado a acordo com o Sindicato dos Maquinistas de Caminho-de-Ferro. A greve dos profissionais …

Parlamento aprova benefícios fiscais para arrendamento de longa duração

O parlamento aprovou esta quinta-feira, na generalidade, quatro dos dez projetos de lei do PSD sobre arrendamento, destacando-se a atribuição de benefícios fiscais a contratos a partir de dois anos e o aperfeiçoamento do Balcão …

Moção de censura contra governo francês foi rejeitada

A Assembleia Nacional francesa rejeitou a moção de censura das esquerdas contra o governo de Édouard Philippe, pela gestão da crise dos "coletes amarelos", votada apenas por 70 deputados. Com esta moção, os três grupos de …