Dois alunos universitários burlaram a Apple em mais de 800 mil euros

Dois alunos da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, são acusados de elaborar um esquema que burlou a Apple em mais de 800 mil euros. Os estudantes enviavam telemóveis falsos para troca, durante o período de “garantia”, para receber um novo em substitução.

Os dois estudantes enviavam os telemóveis falsos para a Apple, alegando que os dispositivos não funcionavam. Teoricamente, como estavam em período de garantia, eram enviados por correio telemóveis novos. O esquema acabou por ser detetado e os jovens estão agora sob acusação.

Os procuradores federais explicam que os estudantes, Quan Jiang e Yangyang Zhou, repetiram o esquema várias vezes, ao ponto de burlarem a empresa em mais de 800 mil euros. Ambos estavam a terminar o curso de engenharia.

Após receberem os telemóveis verdadeiros em casa, o passo seguinte era enviá-los para o estrangeiro, onde seriam vendidos por cerca de 530 euros. Em troca, os jovens recebiam uma parte do lucro, de acordo com documentos do Tribunal de Oregon.

De acordo com o The Independent, a investigação começou há dois anos, quando trabalhadores da alfândega apreenderam várias remessas de Hong Kong com telemóveis provenientes da China. Apesar de bastante semelhantes aos originais, estes telemóveis eram na realidade falsificações do produto da Apple.

Os investigadores aperceberam-se que as encomendas tinham como destino o endereço de Zhou e faziam parte de uma operação de importação que incluía Jiang, vizinho de Zhou em Corvallis, Oregon. As informações da operação de contrabando foram enviadas à Apple, que associou Jiang a 3069 reclamações de iPhones em prazo de garantia.

Todas estas reclamações estavam sobre o mesmo nome, endereço de e-mail, morada e endereço de IP, e apresentavam como motivo da reclamação “problemas a ligar/problemas a carregar”. No entanto, apenas metade das queixas foram aceites pela marca.

Em declarações aos investigadores, Jiang confessou ter enviado cerca de 2000 telemóveis em 2017 e ter recorrido a amigos e familiares nos Estados Unidos que o ajudaram a trocar os dispositivos.

Depois de exportados para a China, os telemóveis eram vendidos por um parceiro de Jiang, que fazia o pagamento à sua mãe. O dinheiro era posteriormente depositado numa conta bancária, a que o estudante conseguia aceder nos Estados Unidos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A Via Láctea pode ter sido esmagada por campos magnéticos quando ainda era um "bebé cósmico"

Nos primeiros dias do Universo, quando a Via Láctea ainda era apenas um bebé cósmico, campos magnéticos poderosos podem tê-la esmagado e ter tido um grande impacto no seu crescimento. Em entrevista ao NewScientist, astrofísicos da …

Veneno de caracol marinho usado para criar insulina híbrida promissora no tratamento da diabetes

Cientistas criaram uma versão minimalista e híbrida de insulina, a partir da hormona humana e de um caracol marinho, que pode vir a melhorar o tratamento da diabetes, divulgou a universidade norte-americana de Ciências da …

Sequelas da covid-19 em doentes mais graves ainda estão por compreender

O acompanhamento depois da alta para doentes que estiveram internados com covid-19 é um dos grandes desafios do sistema de saúde para compreender que sequelas, por enquanto desconhecidas, a doença poderá deixar. “Só daqui a seis …

Criança nasce com duas bocas nos EUA. É o 35.º caso registado desde 1900

A menina, nascida nos Estados Unidos, foi operada ao seis meses para remover a cavidade oral secundária, que incluía dentes, língua e um lábio. Uma bebé nasceu nos Estados Unidos com duas bocas, devido a uma …

Funcionários do Facebook em "greve virtual" face à recusa de Zuckerberg em agir contra Trump

Os funcionários do Facebook estão insatisfeitos com a decisão do fundador da rede social de manter uma postura neutra perante as recentes publicações do Presidente dos Estados Unidos. De acordo com o jornal The Guardian, os …

Inteligência Artificial recria "verdadeiro" rosto de Napoleão Bonaparte

Recorrendo a uma técnica de Inteligência Artificial, um artista holandês criou um retrato em alta definição do imperador francês Napoleão Bonaparte. O fotógrafo freelancer holandês Bas Uterwijk, cujo pseudónimo é Gandbrood, recorreu a uma rede neuronal …

"Apito" da covid-19. Novo teste deteta novo coronavírus em apenas um minuto

Uma equipa de cientistas da Universidade Ben-Gurion, em Israel, desenvolveu um novo dispositivo que é capaz de detetar a presença do novo coronavírus no organismo humano em apenas um minuto. O novo teste, desenvolvido pelos investigadores …

"We Call it Alentejo". Novo filme promocional destaca as maravilhas alentejanas

A gastronomia e vinhos, as pequenas aldeias, a sustentabilidade e a natureza são atributos do Alentejo evidenciados no mais recente filme promocional do território, lançado pela agência regional de promoção turística para chamar visitantes estrangeiros. Com …

Curandeiro convocou cerca de 100 pessoas para se abraçarem contra a "farsa" da pandemia

Josep Pàmies, um agricultor espanhol defensor das terapias alternativas, convocou cerca de 100 pessoas a abraçarem-se a beijarem-se contra a "farsa" da pandemia. No sábado, cerca de uma centena de pessoas juntaram-se em Balanguer, na província …

Rússia anuncia início de ensaios clínicos de uma vacina contra a covid-19

A Rússia vai começar os ensaios clínicos de uma vacina contra a covid-19 em 50 soldados que se ofereceram para participar nos testes, anunciou esta terça-feira o Ministério da Defesa. "Para verificar a segurança e eficácia …