União Europeia aceita alargar prazo do Brexit para 31 de janeiro de 2020

Olivier Hoslet / EPA

A União Europeia concordou com um novo adiamento do Brexit para 31 de janeiro de 2020, anunciou esta segunda-feira Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu no Twitter.

“A União Europeia concordou que irá aceitar o pedido do Reino Unido para um alargamento do Brexit até 31 de janeiro de 2020. A decisão deverá ser formalizada por escrito”, escreve Tusk.

O Reino Unido poderá, todavia, abandonar a UE mais cedo se completar o processo parlamentar de ratificação do acordo de saída em novembro ou dezembro.

Depois de um compasso de espera de uma semana, em que os líderes europeus discutiram entre si e com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, as virtudes e inconvenientes de conceder mais tempo para a saída do Reino Unido, a decisão acabou por recair em acatar a proposta de nova data solicitada pelo Governo britânico, no cumprimento da chamada lei Benn.

Agora, só falta que o embaixador britânico, Tim Barrow, transmita ao presidente do Conselho Europeu que o Parlamento de Londres recebeu a carta de resposta ao seu pedido de extensão.

Boris volta a desafiar oposição a eleições antecipadas

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, vai desafiar esta segunda-feorira pela terceira vez os partidos da oposição a viabilizarem eleições legislativas antecipadas, desta vez a 12 de dezembro, alegando que o país está “refém” do parlamento.

Bloqueada duas vezes em setembro, a proposta foi anunciada na semana passada pelo primeiro-ministro perante a iminência de mais um adiamento do Brexit, previsto para quinta-feira.

Boris Johnson foi obrigado por uma lei a pedir um adiamento de três meses, até 31 de janeiro, o qual poderá ser necessário porque o calendário para concluir a aprovação em três dias foi chumbado. “O que me preocupa é que este Parlamento desperdice os próximos três meses como desperdiçou os últimos três anos. O Parlamento não pode manter o país como refém por mais tempo”, afirmou, num comunicado emitido no fim de semana.

De acordo com a legislação em vigor, as eleições legislativas só podem ser antecipadas com o consentimento de dois terços dos deputados (434), pelo que Boris Johnson precisa de convencer perto de 150 parlamentares da oposição.

Em termos práticos, isto significa que é preciso o apoio do Partido Trabalhista, mas o líder, Jeremy Corbyn, mantém ser necessária uma garantia de que o Reino Unido não pode sair da UE sem um acordo.

Para persuadir a oposição a aceitar eleições em 12 de dezembro, o governo aceita submeter de novo a legislação para o Brexit que suspendeu na semana passada, mas com a condição de o parlamento concluir o processo de aprovação até ao dia da dissolução do parlamento, a 6 de novembro.

Os segundo e terceiro maiores partidos da oposição, os Liberais Democratas e os nacionalistas escoceses (SNP), manifestaram-se abertos a eleições antecipadas, mas antes, a 9 de dezembro.

A antiga deputada conservadora Heidi Allen, atual Liberal Democrata, salientou, em declarações à Sky News, que eleições a 12 de dezembro impediria muitos estudantes universitários de votarem porque entram de férias no início da mesma semana.

Políticos e analistas apontaram para mais problemas de eventuais eleições em dezembro, como a possibilidade de mau tempo e a eventualidade de o anoitecer mais cedo dificultar a campanha e contribuir para a abstenção. Outros obstáculos referidos foram a proximidade do Natal, que sobrecarrega os serviços postais, comprometendo os votos por correspondência, e cujas festividades ocupam locais, como escolas e salões de igreja, normalmente usados para instalar as mesas de voto.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O nosso cabelo sabe o que comemos, onde moramos e quanto custou o corte

Milímetro a milímetro, o cabelo constrói um registo da nossa dieta. Como os fios de cabelo são construídos a partir de aminoácidos, preservam os traços químicos da proteína da comida que ingerimos. Os fios de cabelo …

Não foram meteoros. Uma forte atividade vulcânica arrefeceu a Terra há 13 mil anos

Porque é que a Terra arrefeceu repentinamente há 13 mil anos? Sedimentos antigos encontrados numa caverna no Texas, nos Estados Unidos, parecem ter resolvido este grande mistério. Alguns cientistas acreditam que o fenómeno que arrefeceu repentinamente …

Novo método prevê erupções solares com algumas horas de antecedência

Um novo método capaz de prever explosões solares poderia ajudar a Humanidade a preparar-se contra possíveis desastres causados por este fenómeno explosivo da nossa estrela. As erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol …

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …