Um simples post no Facebook abalou a indústria alimentar do Canadá

A famosa marca de ketchup Heinz está a deixar escapar o seu império no Canadá, tudo por causa de um simples post no Facebook sobre uma marca concorrente.

A marca de ketchup Heinz está a atravessar um período difícil no Canadá e tudo por causa de um despreocupado post que um canadiano escreveu no Facebook.

A história começou quando, no final de fevereiro, Brian Fernandez decidiu colocar uma fotografia de uma embalagem de ketchup de uma marca concorrente.

A marca em questão chama-se French’s, é canadiana e o seu ketchup é também produzido com tomates da região. Brian decidiu, por isso, elogiar-lhe o sabor, o facto de ser feita sem conservantes e o facto de preservar produtos nacionais.

Mais do que isso, o canadiano aproveita também para criticar a atitude da Heinz que, em 2014, decidiu encerrar a sua fábrica na cidade de Leamington, deixando 740 pessoas sem emprego.

Os tomates da cidade canadiana foram justamente aproveitados pela marca concorrente para produzir o seu ketchup. Por isso, o post no Facebook terminava com um singelo “Bye, bye, Heinz”.

Brian Fernandez, o canadiano que disse "bye bye" ao Ketchup da Heinz

Brian Fernandez, o canadiano que disse “bye bye” ao Ketchup da Heinz

O post foi inicialmente partilhado pelos seus amigos na rede social mas rapidamente se tornou viral um pouco por todo o país. Em pouco mais de três dias, a publicação atingiu mais de cem mil partilhas.

Foram várias as campanhas que, a partir daí, foram surgindo a incentivar o boicote ao ketchup da Heinz em detrimento do produto nacional oferecido pela French’s.

O resultado foi imediato: o ketchup canadiano simplesmente desapareceu das prateleiras dos supermercados, enquanto que o da marca norte-americana permaneceu intacto.

Resta agora saber se a Heinz vai tomar alguma medida para reverter esta situação.

ZAP / Hypeness

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Finalmente há um post no face que vale a pena ler. Empresas que, apesar dos grandes lucros, despedem trabalhadores sem a mínima preocupação das tragédias que vão provocar em muitas famílias merecem sem duvida ver os seus produtos boicotados.
    Era bom que essa consciência social se espalha-se na “rede” (em vez das fotos e ditos amorfos das Kardashians) e fizesse as grandes transacionais que lucram biliões ter mais respeito por aqueles que muitas vezes dedicaram vidas de trabalho e dedicação para de um momento para o outro serem descartados como cacos velhos.

  2. E nós – os que se referem ao nosso PORTUGAL como “o Meu País” em vez de depreciando dizerem “este país…” – que fazemos e como nos comportamos quando fazemos compras?

  3. fazer o mesmo com a Triunfo em Portugal: as bolachas Triunfo ja nao sao feitas em Portugal. poderia se lançar o mesmo tipo de acção para fazer voltar as marcas ao que eram…

    • Desde que fecharam fabrica cá, para mim, acabam automaticamente todos os produtos da Mondelez (anteriormente Kraft Foods)!!
      Apelo a que todos os portugueses façam o mesmo!
      Esses mafiosos da Mondelez, compram a fabrica para a fecharem e ficaram com “a carne” deixando “os ossos” (os desempregados), mas tem a lata de continuar a vender a marca Triunfo como se fossem produzidos em Portugal!
      Agora, se as produzem no leste europeu, que as vendam lá!!
      Tal como neste caso da Heinz, mais uma vez se prova que a informação (ou falta dela) faz toda a diferença!!

RESPONDER

Portugal ultrapassa Estados Unidos em população com vacinação completa

EUA vivem atualmente um planalto no seu processo de vacinação, com pouco mais de meio milhão de cidadãos a serem vacinados diariamente. Desaceleração no ritmo de inoculações é atribuída a motivações pessoais da população e …

Mulher que vestia camisola com capa do Charlie Hebdo ferida em Londres

Uma mulher que vestia uma camisola estampada com uma capa da revista satírica francesa Charlie Hebdo foi ferida levemente com arma branca no domingo em Hyde Park, em Londres, informou a polícia, que pediu colaboração …

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …

Ramalho Eanes defende que Otelo "tem direito a lugar de proeminência" na História

O ex-presidente da República Ramalho Eanes defendeu esta segunda-feira que Otelo Saraiva de Carvalho, falecido no domingo, tem direito a um "lugar de proeminência histórica", apesar "da autoria" do que considerou "desvios políticos perversos, de …

Hidilyn Diaz dá primeira medalha de ouro de sempre às Filipinas

A filipina Hidilyn Diaz deu esta segunda-feira a primeira medalha de ouro de sempre ao seu país em Jogos Olímpicos, ao conquistar a categoria de -55 kg de halterofilismo em Tóquio2020. Depois de ter sido segunda …

Londres e Paris assinam acordo de segurança marítima para o Canal da Mancha

Os governos britânico e francês assinaram esta segunda-feira um tratado de cooperação em segurança marítima em caso de ameaças, como ataques a navios que operam no Canal da Mancha. O Governo do Reino Unido explicou, em …

Estudantes ingleses deverão estar vacinados contra a covid-19 para assistir a aulas nas universidades

Governo britânico estará a considerar a obrigatoriedade de apresentação de certificado de vacinação contra a covid-19 nas salas de aula, auditórios e residências das universidades, não estando previstas na medida alternativas como um teste negativo …