Formigas presas há anos num bunker nuclear tornaram-se canibais para sobreviver

Wojciech Czechowski

Uma “colónia” de um milhão de formigas canibais presas há anos num bunker nuclear escaparam, anunciaram cientistas da Polónia.

As formigas, que não tinham outra fonte de alimento além de os seus companheiros mortos, foram descobertas em 2013.

Eram compostas apenas por formigas operárias, o que significa que não se podiam reproduzir. Porém, o seu número continuou a crescer – o que era um mistério.

De acordo com o estudo publicado na semana passada na revista especializada Journal of Hymenoptera Research, os investigadores analisaram a colónia para entender como funcionava e instalaram uma rota de fuga para ver se os seus membros deixariam asua casa se tivessem essa a opção.

A equipa, liderada por Wojciech Czechowski, do Museu e Instituto de Zoologia e da Academia Polaca de Ciências, estava a realizar uma pesquisa com morcegos que moravam num bunker nuclear soviético abandonado quando encontraram as formigas que moravam num antigo bunker onde armas eram mantidas.

De acordo com o Newsweek, as formigas não tinham acesso ao mundo exterior e pareciam ter vindo de um ninho posicionado sobre um cano de ventilação. Quando as formigas caíram no cano, ficaram no bunker.

No entanto, depois de voltar ao local dois anos depois, os cientistas descobriram que a colónia tinha crescido, apesar de não haver fonte de alimento, calor e luz. Uma estimativa da população sugeria que havia centenas de milhares, senão mesmo um milhão de formigas a viver no bunker.

As formigas são conhecidas por construir colónias em lugares incomuns. Já foram encontrados ninhos no chassi de um carro e dentro de uma caixa de madeira em completa escuridão. No entanto, em todos os outros casos, as formigas eram capazes de ir e vir.

“As massas de formigas-operárias presas no bunker não tinham escolha“, escreveu a equipa. “Estavam apenas a sobreviver e a continuar as suas tarefas sociais nas condições estabelecidas pelo ambiente extremo”.

Os cientistas decidiram analisar o seu comportamento. Instalaram um calçadão que levava a outro tubo de ventilação que as formigas podiam usar para escapar. Um ano depois, regressaram e descobriram que a colónia tinha desaparecido quase completamente.

Depois de ter uma rota de fuga, as formigas parecem ter regressado ao ninho original. Ao cair no tubo de ventilação, conseguiram voltar, sendo que o abrigo estava “deserto”.

A equipa inspecionou os cadáveres que foram deixados para trás e encontrou marcas de mordida e buracos, principalmente no abdómen. Segundo os investigadores, isso prova que as formigas estavam a comer os companheiros de ninho para sobreviver.

“A sobrevivência e o crescimento da colónia ao longo dos anos, sem produzir filhos, foi possível devido ao suprimento contínuo de novas formigas do ninho superior e à acumulação de cadáveres de companheiros de ninho”, concluiu a equipa. “Os cadáveres serviram como uma fonte inesgotável de alimento, o que permitiu a sobrevivência das formigas presas em condições extremamente desfavoráveis”.

Os cientistas disseram ainda que este caso mostra que as formigas conseguem manter a auto-organização “mesmo em condições que vão muito além dos limites de sobrevivência da espécie”. auto-organização “mesmo em condições que vão muito além dos limites de sobrevivência da espécie”, acrescentaram.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Isto está tão bem explicado que não percebo se percebi.

    As formigas não se reproduziram, apenas havia um cano por onde iam caindo as formigas da colónia. Depois de caírem por esse cano para dentro do bunker já não conseguiam sair. Sobreviviam comendo outras formigas. Não percebi se comiam outras formigas só depois destas morrerem ou se também as matavam para as comer.

    Não havia escolha.
    Não há nenhum caso de organização.
    Apenas pura sobrevivência.

    Se percebi bem, não há aqui nenhum caso de formigas a construirem colónias em lugares incomuns nem nenhuma conclusão científica a retirar da história..

  2. Este artigo não faz qualquer sentido! Então, na impossibilidade de se reproduzirem, caíram mais de um milhão de formigas no buraco, para além das que obviamente foram necessárias para alimentar esse milhão?

RESPONDER

Acesso à Internet deve ser considerado direito humano básico

Uma nova investigação, levada a cabo pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que acesso à Internet deve ser um direito humano básico, pois significa a capacidade participar na vida pública. Merten Reglitz, professor de …

Fórmula 1 quer atingir emissões zero de CO2 até 2030

A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou esta terça-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O plano divulgado …

A Tesla vai lançar a sua misteriosa pickup “cyberpunk” elétrica ainda este mês

A nova Tesla Cybetruck já tem data de lançamento após um longo tempo de espera. O fundador da empresa, Elon Musk, anunciou que a carrinha "pickup" será revelada no dia 21 de novembro. O anúncio foi …

Asteróide "potencialmente perigoso" aproxima-se da Terra esta quarta-feira

Um asteróide com 147 metros de diâmetro, caracterizado pela NASA como "potencialmente perigoso" vai aproximar-se da Terra esta quarta-feira. Em causa está o corpo rochoso UN12 2019, explica a agência espacial norte-americana, dando conta que o …

Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito …

Uma casa esteve a afundar-se no Tamisa para alertar para a subida do nível dos oceanos

No passado domingo, quem passou junto ao rio Tamisa, em Londres, não deverá ter ficado indiferente à típica casa dos subúrbios ingleses que se afundava perto da Tower Bridge. Felizmente, de acordo com a agência Reuters, …

A defesa de Lage é a melhor do Benfica em quase 30 anos

A defesa de Bruno Lage leva apenas quatro golos sofridos em 11 jornadas, o que faz dela a melhor defesa do campeonato e a melhor do Benfica desde a temporada de 1990/1991, escreve o jornal …

OE2020. “Não vamos para negociar”, esclarece Jerónimo de Sousa

O PCP vai reunir esta quarta-feira com o Governo com vista ao Orçamento de Estado para 2020. Jerónimo de Sousa esclareceu esta terça-feira que os comunistas não vão para negociar, sendo "manifestamente exagerado dizer que …

Benjamin "morreu" enquanto cumpria pena de prisão perpétua. Agora está vivo e quer a liberdade

Um norte-americano, de 66 anos, que cumpre pena de prisão perpétua por ter espancado um homem até à morte em 1996, pretendia ser libertado, uma vez que o seu coração parou por breves instantes. Em 1996, …

“Máfia do Sangue”. Ministério Público deixa Octapharma fora da acusação

O Ministério Público (MP) deixou a farmacêutica Octapharma fora da acusação da operação "O Negativo" por considerar que o ex-administrador Lalanda e Castro montou um esquema de corrupção para a venda de plasma ao Serviço …