UE e EUA reforçam sanções contra a Rússia

Thomas Hawk / Flickr

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin

A União Europeia e os Estados Unidos reforçaram hoje as sanções impostas à Rússia pelo seu papel na crise na Ucrânia.

Na UE, segundo fontes diplomáticas citadas por agências internacionais, 15 nomes de responsáveis russos e ucranianos foram adicionados à lista de mais de 50 personalidades impedidas de obter vistos para território europeu e sujeitas ao congelamento de bens que tenham em países europeus.

A decisão foi tomada ao nível dos embaixadores dos 28 junto da UE, numa reunião extraordinária, e os novos nomes da lista serão publicados no jornal oficial da UE, em princípio na terça-feira.

Nos Estados Unidos, as sanções foram alargadas a sete novos responsáveis e 17 empresas russas com ligações ao círculo mais próximo do presidente russo, Vladimir Putin.

Washington decidiu também tornar mais rigorosos os critérios para a emissão de licenças de exportação de produtos de alta tecnologia de uso militar, segundo um comunicado divulgado em Manila, onde o presidente, Barack Obama, está em visita oficial.

“Os Estados Unidos tomaram novas medidas hoje em resposta à intervenção ilegal da Rússia na Ucrânia e aos atos provocatórios que debilitam a democracia ucraniana e ameaçam a sua paz, segurança, estabilidade, soberania e integridade territorial”, lê-se no texto.

“O envolvimento da Rússia nos recentes atos de violência no leste da Ucrânia é inquestionável”, acrescenta o texto, sustentando que a Rússia nada fez para aplicar o acordo assinado com a Ucrânia, a UE e os Estados Unidos em Genebra.

As sanções norte-americanas, que se sucedem a um primeiro conjunto decidido no início de março, visam entre outros responsáveis Oleg Belantsev, nomeado em março enviado do presidente Vladimir Putin para a Crimeia, Dmitri Kozak, vice-primeiro-ministro, e Serguei Chemezov, diretor do programa estatal de produção e exportação de tecnologia.

Resposta da Rússia

A Rússia prometeu hoje dar uma resposta “dolorosa” às novas sanções anunciadas pelos Estados Unidos contra sete responsáveis políticos e 17 empresas russas pelo envolvimento de Moscovo na crise na Ucrânia.

“Vamos responder, com certeza”, afirmou o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Riabkov, citado pelas agências russas.

“Estamos certos de que essa resposta terá um efeito doloroso para Washington”, acrescentou.

O vice-ministro escusou-se a dar pormenores, mas afirmou que a Rússia tem um “amplo leque” de opções.

A Casa Branca anunciou hoje em comunicado o alargamento das sanções impostas à Rússia a sete novos responsáveis políticos e 17 empresas com ligações ao círculo mais próximo do Presidente russo, Vladimir Putin.

No comunicado, Washington afirma que a medida é uma “resposta à intervenção ilegal da Rússia na Ucrânia e aos atos provocatórios que debilitam a democracia ucraniana e ameaçam a sua paz, segurança, estabilidade, soberania e integridade territorial”.

Para Riabkov, as novas medidas norte-americanas apenas contribuem para aumentar a tensão na Ucrânia e as palavras usadas para as justificar “mostram que os Estados Unidos perderam completamente o contacto com a realidade”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Netanyahu anuncia retirada da sua imunidade parlamentar

Benjamin Netanyahu retirou o pedido de imunidade ao Parlamento israelita contras as três acusações de que foi alvo em novembro, que envolvem casos de corrupção, fraude e abuso de confiança. O primeiro-ministro de Israel disse, em …

Vitória já tem proposta por Tapsoba (e pode fazer encaixe histórico)

O Vitória de Guimarães recebeu uma proposta por Edmond Tapsoba que pode levar os vimaranenses a abrir mão do jogador. Sabe-se que a proposta recebida ronda os 20 milhões de euros. A notícia avançada esta terça-feira …

Livre exige que património das ex-colónias em museus portugueses seja devolvido

O Livre quer que todo o património das ex-colónias, presente em território português, possa ser restituído pelos países de origem de forma a “descolonizar” museus e monumentos estatais. O partido da papoila quer que o património …

Pedro Sánchez usou helicóptero que procurava homem desaparecido

O primeiro-ministro espanhol requisitou, na passada quinta-feira, um helicóptero que estava a ser utilizado nas operações de busca de um homem de 34 anos que estava desaparecido em Maiorca. De acordo com o jornal espanhol ABC, tratava-se …

Isabel dos Santos contrata advogados de Ronaldo, Meghan e J. K. Rowling

Isabel dos Santos decidiu esta segunda-feira processar o consórcio de jornalistas. Para tal, contratou a mesma firma de advogados que conta com clientes como Cristiano Ronaldo, Harry e Meghan Markle e J. K. Rowling. Depois de …

ERC dá parecer favorável à nova direção de informação da RTP

A Entidade Reguladora para a Comunicação (ERC) deu, esta segunda-feira, "parecer favorável à nova direção de informação da RTP", 20 dias depois de a equipa liderada por António José Teixeira ter sido indigitada. O Conselho Regulador …

OE2020. BE quer fim do regime "aberrante" dos vistos gold

O BE destacou, entre as cerca de 200 propostas de alteração que apresentou ao Orçamento do Estado, o fim do regime dos ‘vistos gold’ e a obrigação de qualquer injeção de capital no Novo Banco …

Após 20 anos de silêncio, sinos e carrilhões de Mafra voltam a tocar

Os sinos e os carrilhões do Palácio de Mafra vão tocar a partir de 1 de fevereiro, após obras de restauro, depois de os primeiros sinais de deterioração surgirem a 11 de setembro de 2001, …

Encontro secreto de bispos críticos do Papa Francisco em resort de luxo em Sintra

Uma centena de bispos de todo o mundo reuniu-se em Sintra, no resort de luxo Penha Longa, num encontro envolvido em secretismo que não contou com intervenientes portugueses. As razões ou o que se discutiu …

Quim Torra perde mandato de deputado. Catalunha arrisca ficar sem Governo

O presidente independentista da Catalunha perdeu o seu mandato como deputado regional, esta segunda-feira, o que levanta dúvidas sobre a sua continuação à frente do Governo regional. Quim Torra, do partido Juntos pela Catalunha de Carles …