UE criticada por querer cortar o fundo para os mais carenciados

Álvaro Millán / Flickr

Quando o Reino Unido sair da União Europeia (UE), o que deve acontecer até ao fim de 2020, a contribuição britânica para os cofres de Bruxelas deixa de existir. Devido a isso, os fundos para os programas que ajudam os mais carenciadas poderão ser cortadas em 50%.

Ao Guardian, citado esta segunda-feira pelo Expresso, o presidente da Federação Europeia de Bancos Alimentares, Jacques Vandenschrik, afirmou que a proposta a ser discutida na Comissão Europeia representa um risco para a coesão social.

“As consequências serão um aumento na instabilidade e um decréscimo da civilidade. Se as pessoas e os seus filhos estiverem com fome, terão outros planos para encontrar forma de subsistência, o que não será agradável para a sociedade. Não podemos progredir deixando os pobres de lado. Este não é o caminho para melhorarmos as nossas sociedades” afirmou.

Segundo o responsável, uma das zonas que mais podem vir a sofrer com estes cortes é o leste da Europa, que é também a zona com a qual a UE mais se tem preocupado ao nível político. No total, 33,1 milhões de europeus (ou quase 7% da população) vivem em pobreza extrema.

Em 2018, a contribuição líquida do Reino Unido para o orçamento da UE foi de cinco mil milhões de libras (cerca de 5,9 mil milhões de euros) e os responsáveis europeus admitiram ao Guardian que as negociações para o orçamento plurianual serão as mais difíceis alguma vez encetadas em Bruxelas.

Como referiu o Expresso, o orçamento em vigor destina 3,8 mil milhões de euros ao fundo para as populações com mais carências (FEAD), que ajuda os Estados-membros a fornecerem aos seus cidadãos os primeiros níveis de ajuda à sobrevivência.

No plano que está a ser discutido para o período 2021-2027 não haveria qualquer alocação de fundos dedicados a esses níveis, mas a UE vai pedir a cada Estado que reserve um total de dois mil milhões de euros do orçamento no sentido de os manter como até aqui.

Uma porta-voz da Comissão disse esperar que os Estados-membros “invistam o dobro deste valor mínimo”. “Depois de um estudo de impacto social, a Comissão decidiu fundir os dois fundos de ajuda social para assegurar melhores sinergias entre eles”, disse, assegurando que “a Comissão está confiante de que essa quantia alvo de financiamento será respeitada pelos Estados-membros e estará vigilante para garantir isso”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

PSP já apanhou mais de três mil pessoas a conduzir sem carta este ano

O número de pessoas detetadas a conduzir sem carta aumentou 22% nos sete primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. "De 1 de janeiro a 31 de julho de 2020, …

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …