Presidência UE. Costa espera “sucesso tão rápido quanto possível” em negociações com AstraZeneca

Christian Bruna / EPA

O primeiro-ministro, António Costa, referiu esta quarta-feira que espera que “não haja mais problemas com o fornecimento de vacinas por parte da indústria” farmacêutica e que as negociações com a AstraZeneca “tenham um sucesso tão rápido quanto possível”.

“O calendário de vacinação é conhecido e espero que não haja mais problemas com o fornecimento das vacinas por parte da indústria e que as negociações que estão em curso com a AstraZeneca tenham um sucesso tão rápido quanto possível”, frisou António Costa durante uma intervenção, por videoconferência, na sessão plenária do Comité Económico e Social Europeu (CESE), onde apresentou as prioridades da presidência portuguesa.

O chefe do executivo defendeu a necessidade de uma resolução célere do diferendo que opõe atualmente a Comissão Europeia à farmacêutica da AstraZeneca por entender que, “se houver uma quebra das relações contratuais ou algum percalço na cadeia de produção e de distribuição” das vacinas, o processo de vacinação “será comprometido”.

Nesse âmbito, Costa referiu que o objetivo coletivo da União Europeia (UE) em termos de vacinação, que foi “bem anunciado” pela Comissão Europeia na semana passada, é o de “atingir o nível de imunidade comunitária à escala da UE” até ao verão.

“E é fundamental que seja à escala de toda a União, porque só assim é que restabeleceremos o mercado interno e as liberdades de circulação de uma forma plena”, apontou.

O primeiro-ministro referiu ainda que a UE não conseguirá vencer a pandemia “sem uma recuperação económica e social”, mas também não terá a “recuperação económica e social” se não conseguir, “simultaneamente, vencer a pandemia”.

“Não há uma alternativa: temos de andar mão na mão, simultaneamente, com estas duas pernas: mais vacinação, mais recuperação, mais vacinação, mais recuperação. E é assim que construiremos juntos o futuro da Europa”, concluiu António Costa após o debate com os membros do CESE.

Reunião de emergência da CE com a farmacêutica

Em agosto de 2020, a Comissão Europeia (CE) assinou um contrato com a farmacêutica anglo-sueca AstraZeneca para aquisição de 300 milhões de doses da vacina contra a covid-19 produzida em colaboração com a universidade de Oxford, com uma opção de mais 100 milhões de doses.

Porém, na semana passada, a AstraZeneca anunciou que pretende entregar doses consideravelmente menores, nas próximas semanas, do que o acordado com a UE, o que Bruxelas entende ser inaceitável e uma possível violação do contrato.

A razão apontada por um porta-voz da AstraZeneca para as entregas serem inferiores ao previsto foi o facto de haver problemas na capacidade de produção numa fábrica na Bélgica. Em números, a redução é de 60%, razão pela qual a farmacêutica foi convocada para se explicar perante os representantes dos Estados-membros.

Depois de ter sido noticiado que a farmacêutica teria recusado participar nessa reunião de emergência com a CE agendada para esta quarta-feira, de acordo com o Politico, parece que o encontro vai mesmo avançar hoje à tarde.

A notícia do cancelamento da reunião de hoje de manhã seguiu-se a uma entrevista a vários meios internacionais do CEO da AstraZeneca, Pascal Soriot, na terça-feira à noite, na qual este insistiu que a empresa não tinha uma obrigação contratual, mas sim um acordo para “fazer o melhor esforço” para fornecer a União Europeia com o número de vacinas previamente acordado.

Ao início da tarde, surge um porta-voz da farmacêutica a indicar que o encontro vai de facto para a frente. Iskra Reic, vice-presidente executivo da AstraZeneca para a Europa e Canadá, irá representar a farmacêutica.

Recorde-se que a vacina da AstraZeneca com a universidade de Oxford contra a covid-19 é uma das oito já asseguradas pela Comissão Europeia para a UE, após a assinatura de um contrato no ano passado para aquisição de 300 milhões de doses.

Ainda assim, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) afirmou ontem que prevê aprovar a vacina até ao final desta semana, apesar dos problemas de fornecimento.

Falando numa audição por videoconferência na comissão parlamentar de Saúde Pública do Parlamento Europeu, a responsável apontou, ainda assim, estar ciente dos “problemas nas entregas das vacinas” anunciados pela AstraZeneca, esperando que “isso seja resolvido entretanto”.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Este senhor já se está a preparar para quando começar s falhar a vacinação cá (que parece já ter começado) culpar as farmacêuticas

RESPONDER

Maionese está a salvar tartarugas após derrame de petróleo em Israel

Membros do Centro Nacional de Resgate de Tartarugas Marinhas de Israel estão a usar maionese para limpar as vias respiratórias de tartarugas que inalaram petróleo em alto-mar. Israel fechou este domingo as praias mediterrânicas dias após …

Itália investiga empresas de entrega de comida. Há estafetas tratados "como escravos"

Itália está a investigar as empresas de entrega de comida online, com um promotor a lamentar que os estafetas que fazem as entregas, muitos deles imigrantes, são praticamente tratados "como escravos". Procuradores de Milão avançaram que …

O IONIQ 5 é o novo carro elétrico da Hyundai (e é enorme entre eixos)

O ano 2021 vai ser promissor na apresentação e lançamento de carros elétricos no mercado mundial. Algumas marcas, como a Hyundai, têm produtos prontos para serem comercializados. Agora, a marca sul-coreana apresenta o IONIQ 5. Com …

Em Moscovo, qualquer um pode ser vacinado contra a covid-19 (e até ganha um gelado)

Em Moscovo, capital da Rússia, a vacina Sputnik V está disponível gratuitamente a qualquer pessoa que queira ser vacinada desde 18 de janeiro. Os interessados não precisam de agendar a toma e até ganham um …

As abelhas convenceram-nos de que sabiam matemática. Mas mentiram-nos

O novo estudo não significa necessariamente que as abelhas não entendam números, mas sugere que os animais usam propriedades não numéricas para resolver problemas matemáticos. Vários estudos convenceram-nos de que as abelhas são pequenos génios matemáticos: …

Liam Thorpe era prioritário na vacinação contra a covid-19 por ter 6,2 cm. Foi um erro

Liam Thorp, um homem de 32 anos sem comorbilidades, foi incorporado na lista de cidadãos prioritários para a vacinação contra a covid-19 no Reino Unido. Tudo por causa de um erro no sistema, que o registou …

Decisão de Lyon de retirar carne das ementas escolares gera protestos em França

A decisão temporária do presidente da Câmara de Lyon, membro do partido Europa Ecologia - Os Verdes, está a ser recebida com protestos em França. De acordo com o jornal The Guardian, Grégory Doucet decidiu retirar …

Roma 3-1 SC Braga | Minhotos despedem-se na Cidade Eterna

Portugal está sem equipas na Liga Europa 2020/21. O Sporting de Braga deslocou-se a Roma e perdeu por 3-1, terminando a eliminatória dos 16 avos-de-final com um agregado de 5-1, após a derrota por 2-0 …

Desenhe o seu próprio icebergue. Um site diz-lhe se flutua ou se vira

Joshua Tauberer criou um simulador de icebergues com o objetivo de demonstrar que a glacióloga Megan Thompson-Munson estava certa. "Um icebergue alongado não flutuaria de cabeça, mas de lado", disse a especialista na semana passada. A …

Divulgados vídeos que sugerem como poderão ser os primeiros óculos de Realidade Aumentada da Samsung

A Samsung tem falado de óculos de Realidade Aumentada (RA) há anos, tendo recentemente lançado um conjunto básico de óculos de projeção de imagem no palco CES 2020. Porém, nunca tinha sido visto a empresa …