Twitter bloqueia dezenas de milhares de contas associadas a propaganda da China, Rússia e Turquia

Tom Raftery

O Twitter desativou quase 24 mil contas vinculadas à China que serviam como “amplificadores”, em ações de propaganda e desinformação dirigidas por Pequim.

O Twitter anunciou, esta sexta-feira, que baniu dezenas de milhares de contas envolvidas em ações de propaganda, e controladas pela China, Rússia e Turquia, depois de a Comissão Europeia ter acusado Pequim de desinformação.

A rede social desativou um “núcleo” de quase 24.000 contas vinculadas à China e cujas mensagens eram reproduzidas por outras 150.000 contas, que serviam como “amplificadores”, em ações de propaganda e desinformação dirigidas por Pequim. O Twitter encerrou ainda 7.340 contas vinculadas à Turquia e 1.152 vinculadas à Rússia.

O conteúdo vinculado pelas diferentes contas foi guardado numa base de dados para análise, revelou em comunicado.

A rede social, com sede nos Estados Unidos, explicou que as contas vinculadas ao Estado chinês foram descobertas usando os mesmos métodos implementados em agosto passado para apagar contas vinculadas a Pequim, durante os protestos pró-democracia em Hong Kong.

Tradicionalmente, o regime chinês recorre aos seus órgãos de comunicação estatais para promover a narrativa oficial, tendo investido milhares de milhões de dólares, nos últimos anos, para expandir publicações e produção de conteúdo audiovisual em línguas estrangeiras.

No entanto, o uso das redes sociais de forma encoberta indica uma mudança para estratégias de desinformação já utilizadas pela Rússia e o Irão. “Toda a rede estava envolvida numa série de atividades manipulativas e coordenadas”, justificou o Twitter.

A rede de contas publicou mensagens, sobretudo em língua chinesa e provavelmente destinados à diáspora, “com narrativas geopolíticas favoráveis ao Partido Comunista Chinês e narrativas falsas sobre a dinâmica política em Hong Kong”.

A decisão do Twitter ocorre depois da Comissão Europeia ter acusado publicamente a China de espalhar desinformação sobre o novo coronavírus.

“Tomámos conhecimento de uma série de acusações, como a que o novo coronavírus foi desenvolvido em laboratórios norte-americanos e sobre uma promoção exagerada do apoio da China à União Europeia, com muita propaganda que indica que os Estados-membros e as instituições democráticas europeias não foram capazes de lidar com a crise”, indicou a vice-presidente da Comissão Europeia com a pasta dos Valores e Transparência, Vera Jourová.

“Embora o Partido Comunista Chinês não permita que o povo chinês use o Twitter, a nossa análise mostra que não hesita em usá-lo para espalhar propaganda e desinformação internacionalmente”, afirmou a unidade de investigação australiana ASPI.

Pequim, que há muito se queixa que a imprensa ocidental domina o discurso global e alimenta preconceitos contra a China, investiu nos últimos anos milhares de milhões de dólares para convencer o mundo de que o país é um sucesso político e cultural.

O Twitter ou o Facebook têm sido parte central dessa estratégia, apesar de estarem bloqueados na China, onde a narrativa é controlada pelo Partido Comunista, cujo Departamento de Propaganda emite diretrizes para os órgãos de comunicação ou censura informação difundida nas redes sociais domésticas, como o Wechat ou Weibo.

Vários órgãos de comunicação estrangeiros estão também bloqueados na Internet chinesa, a maior do mundo, com cerca de 710 milhões de utilizadores.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …

FC Porto 3-1 Braga | Entrada de “dragão”

O FC Porto iniciou a defesa do título nacional com uma vitória importante sobre o Sporting de Braga por 3-1. Os minhotos marcaram primeiro no Dragão, por um ex-portista, mas os descontos do primeiro tempo foram …

Barco navega em forma de coração para agradecer aos habitantes da Nova Escócia

A escuna Bluenose II navegou de forma bastante original no último dia da temporada de 2020. A rota seguida criou a forma de um coração no porto de Lunenburg, na Nova Escócia. De acordo com o …

França bate recorde com 13.498 novos casos. Espanha não vai confinar

A França registou este sábado um recorde diário de casos de covid-19, com 13.498 novos infetados nas últimas 24 horas, anunciou a Agência Nacional de Saúde, acrescentando que, no mesmo período, morreram mais 26 pessoas. No …

Diogo Jota no Liverpool

O Liverpool oficializou hoje a contratação do futebolista internacional Diogo Jota, de 23 anos, num contrato “de longa duração”, sem especificar a duração. A imprensa inglesa tem adiantado que o jogador vai assinar por cinco épocas, …

Companhia aérea australiana oferece voos de 7 horas (para lugar nenhum)

A companhia aérea australiana Qantas anunciou recentemente planos para um voo panorâmico de sete horas que fará um loop gigante em Queensland e Gold Coast, New South Wales e os remotos centros do interior do …

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …