“Negligente e vergonhosa”. TVI acusada de “monetizar violência” com Bruno de Carvalho no Big Brother

19

(dr)

Liliana Almeida (E) e Bruno de Carvalho (D).

A forma como a TVI lidou com as acusações de violência doméstica feitas a Bruno de Carvalho está a gerar controvérsia. O concorrente não foi expulso.

A Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) apresentou, este domingo, uma denúncia ao Ministério Público pelo “comportamento ameaçador” de Bruno de Carvalho para com uma concorrente no reality show “Big Brother Famosos”, da TVI.

A comissão entende que o comportamento do ex-presidente do Sporting CP é “suscetível de configurar a prática de crime público de violência doméstica, na forma psicológica e física”.

A situação chegou à atenção da CIG através de vários vídeos divulgados nas redes sociais do casal. A alegada vítima em causa é cantora de 38 anos, Liliana Almeida.

A psicólogo sexóloga Tânia Graça partilhou uma publicação no Instagram em que expôs alguns trechos dos comportamento de Bruno de Carvalho.

“Há cerca de 2 semanas publiquei um vídeo sobre os sinais de uma relação abusiva. Nele, lembrei ainda que, segundo a OMS, 1 em cada 3 mulheres no mundo sofre algum tipo de violência — psicológica, física, sexual ou outra — por parte um parceiro íntimo, ao longo da sua vida”, lê-se na publicação.

“Uma dessas mulheres está a vivê-lo diariamente, debaixo dos nossos olhos, em plena televisão nacional, sem que nada tenha ainda sido feito a respeito deste CRIME”, escreve ainda Tânia Graça.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Tânia Graça (@taniiagraca)


A comissão também contactou a TVI instando o canal a agir de imediato, expulsando Bruno de Carvalho, disse a presidente da CIG, Sandra Ribeiro, ao Diário de Notícias.

Para Sandra Ribeiro, o ideal era que “a TVI cessasse imediatamente a participação de Bruno de Carvalho, ao invés de, como parece ser o caso, esperarem pela ‘gala’. Gala é tudo o que esta situação não merece. Repudiamos em absoluto esta forma de atuação, em que parecem estar a monetizar a violência”.

E assim foi. Na gala deste domingo, a apresentadora Cristina Ferreira expôs a situação num tom mais sério. A dona da TVI confrontou Bruno de Carvalho e Liliana Almeida e ambos negaram as acusações de um relacionamento abusivo.

Ainda assim, a posição adotada por Cristina Ferreira gerou polémica, tendo-se esperado repercussões mais sérias.

“Tento ser imparcial e não julgar qualquer tipo de comportamento de uma pessoa, neste caso jogador, dentro da situação em que está exposto”, disse Cristina Ferreira.

Bruno de Carvalho não foi expulso, mas acabou por sair do programa mediante a votação do público.

Elisabete Brasil, investigadora e ativista pela igualdade de género, mostrou-se incrédula com a reação da estação televisiva.

“O que sabemos é que a maior parte das vítimas na situação de vitimação não são capazes de reagir e até de conseguir ver o que lhes está a acontecer. A normalidade e aquilo que não é normal confunde-se. Muitas vezes a pessoa percebe que alguma coisa não está bem mas não consegue identificar o quê. Quem está fora daquele relacionamento é que tem obrigação de intervir e evitar a situação. Não o fazer é pelo menos um comportamento negligente”, atirou a coordenadora da estrutura de atendimento a vítimas de violência doméstica da FEM (Feministas em Movimento).

Também a Associação Mulheres de Braga manifestou a intenção de apresentar queixa contra Bruno de Carvalho.

“É com tristeza que vemos a TVI a compactuar com a situação em prol das audiências”, lê-se na publicação. “Repudiamos a atitude negligente e vergonhosa da TVI, bem como da sua direção, que perante o flagelo da violência doméstica nada disseram, nada fizeram. As bandeiras que outrora levantaram contra a violência doméstica servem para lutar não para esconderem a cara”.

A apresentadora da RTP Catarina Furtado também recorreu às redes sociais para criticar a TVI pela forma como lidou com a situação.

“Na minha opinião a televisão tem a obrigação de impor limites quando os direitos humanos são violados. Já temos informação suficiente do que não pode ser permitido”, escreveu Catarina Furtado na sua conta de Instagram.

“O entretenimento oferece diferentes formatos que interessam a diferentes públicos, mas é obrigatório que nos tempos atuais respeitem valores. Não vale tudo pelas audiências. Tenho tido o privilégio de escolher os programas que apresento ou que desenho, fruto de um caminho nem sempre fácil, onde os NÃOS que dei foram determinantes para a liberdade que hoje vivo”, lê-se na publicação.

Numa primeira reação após a saída do programa, Bruno de Carvalho insultou os dois comentadores do “Big Brother Famosos”, Ana Garcia Martins e Flávio Furtado.

“Piporca e Flávio, vão para a pqp, com todo o meu amor!”, escreveu, fazendo um jogo de palavras relativo à alcunha de ‘Pipoca Mais Doce’, pela qual é conhecida Ana Garcia Martins.

  Daniel Costa, ZAP //

19 Comments

  1. Uma estupidez. Estamos mesmo na era da estupidez. Primeiro, o sucesso de audiências de um tipo de programa execrável e rasteiro abaixo do nível chinelo. Depois as parvoíces das feministas a aproveitar para cavalgar na onda das modas woke/cancel para tentar sacar ainda mais privilégios para o sexo feminino.

    Pergunto: alguém levantou este tipo de tempestade em copo d’água quando num dos primeiros Big Brothers um gajo deu um pontapé numa gaja que ela até caiu no sofá? Nada! Zero!!.. Onde estavam as Feminazis e as metoos?.. Não estavam porque ainda não era moda. Por isso isto das preocupações de violência doméstica (só quando parte do homem), pelos vistos naquela época ainda não eram problema.

    Isto é tudo uma fantochada. Quando até a senhora diz que não sofreu violência nenhuma, eis que as tropas metoo se impõe e gritam: não! Tu sofreste violência e nós sabemos isso melhor que tu!.. Nós sabemos o que é bom pra ti, melhor do que tu! E tu vais fazer como nós dissemos porque nós temos interesses investidos nisso!..” – esta a verdadeira face das feminazis.

    • Quando a senhora em questão afirma em directo para as câmeras “Tu não me agarres” e o individuo continua lá com a mãozinha “sedutora” agarrada no pescoço dela, o que significa isso no vosso entender?
      Se a mesma estiver a ser ameaçada por um louco descontrolado (como esse indivíduo sempre demonstrou ser), acham mesmo que ela vai dizer: “Sim, sim. Estou a ser maltratada!”
      Se vissem a vossa irmã ou a vossa mãe nesta mesma situação, iriam defender com a mesma intensidade o agressor?
      Se eu agarrar no vosso pescoço contra a vossa vontade, mesmo que eu diga que é por “Amor Intenso e Paixão Desmedida”, vão dizer : “Apoiado” … “Isso é uma tempestade em copo d’água”… “a outra levou um pontapé e caiu do sofá, um aperto no pescoço não há-de ser nada” … “Isso está na moda” … Pensem nisso, em vez de viverem na “Era da Estupidez”.

    • Tem noção do número de casos de violência em que os agressores passam impunes porque a vítima continua a dizer que está tudo bem e que é apenas uma “fase da relação”?
      A mulher leva apertos no pescoço e diz (…Não me agarres…) e depois em directo onde mostrava indícios de estar desconfortável com o assunto diz (…Aí era o Bruno a chamar-me para essa realidade do amor…)
      Será que o Bruno ama as filhas dele de igual forma, ao ponto de lhes apertar o pescoço?
      Se o Bruno não tem nada a esconder, porque é que anda com surtos psicóticos nas redes sociais com ameaças e afins?
      Só porque a vítima não se queixa da agressão e diz que é “amor”, mais ninguém poderá denunciar o acto de violência?

      Em que Era vocês vivem afinal?

  2. Uma estupidez! Uma autêntica Era da estupidez, é do que tudo isto não passa. As feminazis já não sabem que mais hão-de inventar para dar privilégios às mulheres. Até a rapariga disse não ter sido alvo de violência nenhuma mas eis que as feminazis metoos hão-de saber melhor que a própria pessoa o que é bom pra ela, porque elas têm interesses investidos nisso. Esta a verdadeira face self-righteous das metoos deste mundo. Sabem melhor que as mulheres todas o que é bom pra elas.

    Há uns anos atrás, num dos primeiros Big Brothers, um gajo enfiou um pontapé numa gaja que até caiu de costas num sofá. Onde estavam as metoos nessa época? Não estavam porque ainda não eram moda, estes temas.

  3. Os BBs normalmente são uma seca, mas este está a ser mais seca que os outros. As actividades que eles fazem não tem piada alguma

  4. a tvi no seu melhor…
    cristina ferreira quer é encher…
    alguêm acredita que os concorrentes saem, ou não, por vontade do publico????
    se não der “canal” ou se não corresponder ás expectativas, rua com eles.
    bruno de carvalho devia chamar a “brigada” alvalade para invadir a casa…

  5. a melhor forma de ignorar pessoas como o Bruno de Carvalho é não lhe dar direito de antena.
    Com estas coisas só lhe damos importancia que simplesmente não merece.
    e desculpem o comentário mas a senhora dita de violencia não é maior e vacinada? com 40 anos já tem idade para saber o que quer e ser dona do seu nariz…

    quem sabe não é daquelas que gosta de ser mandada e está-se aqui a ir contra o que ela gosta…
    ou até é adepta do masoquismo…

    Enfim dá-se importancia a isto e depois o que se passa no dia a dia à frente de tudo e de todos simplesmente é ignorado como é o caso dos sem abrigo ou das pessoas que mesmo trabalhando diáriamente continuam a viver abaixo do limiar da pobreza e o que faz o N/ governo? nada!!! ignora… por isso deixem cair no esquecimento estes casos como o do Bruno de Carvalho que em nada dignificam a N/ sociedade…
    obrigado

  6. ““Piporca e Flávio, vão para a pqp, com todo o meu amor!”, escreveu, fazendo um jogo de palavras relativo à alcunha de ‘Pipoca Mais Doce’, pela qual é conhecida Ana Garcia Martins.”

    Se dúvidas houvessem sobre o mau génio (para não dizer pior ) do cujo, estão agora desfeitas :/

    • Tem mau génio, nunca simpatizei com o tipo, mas é um problema deles e não de um bando de feministas histericas.

  7. Como é que um paranoico destes poderia estar à frente dos destinos da grande instituição desportiva SC de Portugal?! Por isso é que houve cinturada lá para os lados de Alcochete. A justiça que ponha a mão neste infeliz.

  8. Mas aquilo não será mesmo um programa de escândalos e calhandreirismos? Se assim é, gente como o Bruno de Carvalho só assentam bem em tal programa!

  9. Bruno e Liliana seriam os possíveis vencedores . Os restantes concorrentes são muito fracos para lhe fazerem qualquer afronta. Preparou-se então uma conspiração com um batalhão daquelas que só vêm os homens como afronta , acabando por engendrar uma jogatana de críticas que levou a que os votantes conseguissem eliminar Bruno. Mesmo os comentadores contribuíram para que desfecho fosse esse.
    Esta intromissão que me pareceu inadequada , fiquei de tal maneira impressionado que nunca mais verei um programa nestes moldes naquela televisão .

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.