Há um truque mental para sentir que as férias duram mais

A chave para sentir que as férias duram mais está em colocar o foco na sua duração objectiva e não na sensação mental.

Entrar de férias e, no que parece ser um piscar de olhos, já estar de volta ao trabalho, é uma sensação familiar para muitos de nós. Um novo estudo, publicado em Abril no Journal of Consumer Psychology, veio agora confirmar esta realidade.

De acordo com o estudo, cerca de metade das pessoas que iam passar um fim-de-semana fora indicaram que sentiam que a sua viagem ia acabar mal começasse.

Esta sensação pode ter outros efeitos no planeamento de viagens e de actividades extra e também no dinheiro que se está disposto a gastar. Afinal de contas, não vale a pena esbanjar um pouco mais num jantar durante umas férias que lhe parecem tão curtas?

Mas de onde vem então esta sensação, e há alguma coisa que se possa fazer para mudar tal estado de espírito?

Já diz a sabedoria popular que o que é bom acaba depressa e quando ansiamos muito por alguma coisa, queremos que venha o mais rápido possível e que dure muito tempo.

O estudo avaliou o exemplo do Dia de Acção de Graças, celebrado nos Estados Unidos — um dia que para muitos é um reencontro com os parentes há muito aguardado, para outros é sinónimo de stress infindável, dramas familiares, horas na cozinha e viagens cansativas.

Os investigadores questionaram 510 pessoas online sobre se estavam ou não entusiasmadas para celebrar o feriado, se lhes parecia que a data estava perto ou longe e quando tempo achavam que ia demorar através de um botão deslizante de 0 a 100.

As conclusões não foram surpreendentes: quanto mais os inquiridos queriam celebrar a Ação de Graças, mais longe lhes parecia a data e mais curta seria a duração.

Estudos anteriores já tinham comprovado a tendência que temos de assumir que quando parece que o tempo passou rápido, a actividade foi mais agradável.

No entanto, os investigadores deste mais recente estudo argumentaram que as pessoas podem estar a exagerar na relação que criam entre o tempo e a diversão quando se trata de eventos que ainda não aconteceram.

Como consequência, temos tendência a assumir automaticamente que acontecimentos divertidos, como férias, vão passar muito rápido. Ao mesmo tempo, desejar alguma coisa pode dar a sensação que o tempo de espera se arrasta. A combinação destes dois factores resulta nas respostas dos participantes.

Outra das questões exigiu a avaliação de 0 a 100 da distância para o início e para o fim duma viagem que os inquiridos esperavam que fosse ou divertida ou aborrecida. 46% dos participantes avaliou que a viagem divertida duraria pouco, colocando o botão deslizante praticamente no mesmo lugar entre o início e o fim.

“O nosso objectivo era mostrar que estes dois juízos de um acontecimento – poder parecer simultaneamente longe e durar pouco tempo – pode quase eliminar a duração do evento na nossa cabeça”, explica Selin Malkoc, co-autora do estudo, no The Conversation.

E qual é o truque para fazer os momentos positivos durar mais tempo? De acordo com os autores, a chave está em focarmo-nos na verdadeira duração.

“Pode parecer trivial e óbvio, frequentemente dependemos nos nossos sentimentos subjectivos – não nas medidas de tempo objectivas – quando decidimos qual a sensação de um período de tempo e como melhor usá-lo”, diz a investigadora.

“Quando anteciparem coisas como férias, é importante lembrarem-se de quantos dias vão durar. Vão aproveitar mais a experiência”, aconselha Selin Malkoc.

AP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Vieira continua em domiciliária. MP vai pedir reforço de garantias de caução

O Ministério Público (MP) vai pedir reforço de garantias de caução por entender que o uso das ações da SAD do Benfica não é a forma apropriada. O Correio da Manhã avança, esta manhã, que o …

Investigadores suecos pagam 23 dólares a quem se vacinar contra a covid-19

Recompensa surge no âmbito de uma pesquisa que pretende avaliar o nível de eficácia de diferentes incentivos à vacinação contra a Covid-19. O estudo conta com a participação de 8.200 voluntários com menos de 60 …

Costa diz que Estado se curva "perante a memória" de Otelo. Mas BE condena ausência de luto nacional

O primeiro ministro, António Costa, e o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, decidiram não declarar luto nacional pela morte de Otelo Saraiva de Carvalho, Capitão de Abril. A líder do BE e o …

Catarina Martins volta a bater o pé e Jerónimo sublinha: "Ainda não há Orçamento"

Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, esta terça-feira, o Bloco de Esquerda, o PCP e o CDS, em mais uma ronda de reuniões com os partidos com assento parlamentar. Se o objetivo do Presidente da República era …

Simone Biles, Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Simone Biles. O ouro olímpico não é sinónimo de paz, muito menos interior

Na sequência do escândalo Nassar, a opinião pública dos EUA concordou que não valia tudo no caminho até ao ouro olímpico — principalmente quando está em causa a dignidade humana. Com a sua principal estrela …

"Sinto que desci ao inferno". Polícias recordam ataque ao Capitólio

"É assim que vou morrer", "sinto que desci ao inferno" e "corri o risco de ser morto" são alguns dos relatos de polícias que presenciaram a invasão ao Capitólio. Começaram as audiências na comissão da Câmara …

Pandemia aumentou o preço dos carros usados. Venda de veículos novos caiu a pique

A procura por usados aumentou com a pandemia. Com menos carros novos a saírem dos concessionários, também por causa da crise dos chips, a oferta de usados é escassa, levando os preços a subirem. Um choque …

Jogos Olímpicos: três polémicas de arbitragem em 24 horas

Depois da pontuação controversa no surf, uma decisão que quase ninguém entendeu, no basquetebol, e uma revisão discutível no judo. A arbitragem não é, ou não é suposto ser, o foco de qualquer edição dos Jogos …

Rui Vitória quer levar Manafá para o Spartak Moscovo

O Spartak Moscovo, treinado por Rui Vitória, desistiu da contratação de Gabriel e apresentou agora uma proposta por Wilson Manafá. Desde que chegou a Moscovo para treinar o Spartak, Rui Vitória tem sondado alguns jogadores que …

Centro de Migrantes de Caxias seria pago pelo SEF com carros apreendidos e obras eram feitas por presos

As obras feitas para a construção de um Centro de Migrantes no complexo prisional de Caxias terão sido pagas pelo SEF com carros apreendidos. O Centro de Instalação Temporária de migrantes no complexo prisional de Caxias …