Ciência desvenda truque da aranha para saltar sobre a presa

Cientistas estão a treinar uma aranha para saltar para tentarem entender a mecânica utilizada na captura das suas presas.

Batizada de Kim, a aranha é capaz de saltar a uma distância equivalente a seis vezes o seu próprio comprimento – os humanos, por sua vez, apenas conseguem saltar até uma vez e meia a própria altura, indica a BBC.

Ao desvendar os segredos dos saltos de Kim, investigadores da Universidade de Manchester, no Reino Unido, acreditam ser possível desenvolver uma nova geração de robôs inspirados nos movimentos da aranha.

Kim é da espécie Phidippus regius, conhecida pela habilidade de executar saltos de precisão para atacar as presas, incluindo insetos e pequenos invertebrados.

A aranha é um exemplar de uma das milhares de aranhas saltadoras que são encontradas em todo o mundo e caçam ativamente em vez de capturarem presas numa teia. Estes animais têm excelente visão, com quatro olhos grandes na frente e quatro olhos menores no topo da cabeça.

A equipa de cientistas usou tecnologia avançada para filmar os saltos da aranha e descobrir os principais truques.

A equipa também fez uma análise computadorizada em 3D para construir um modelo das pernas e da estrutura do corpo da aranha e descobriram que usa diferentes estratégias de salto, incluindo uma trajetória menor, mais rápida e mais precisa. Noutros momentos, desempenhava saltos mais eficientes em termos de energia, a uma distância maior.

“A aranha salta no ângulo ideal, o que significa que é capaz de entender o desafio que lhe é apresentado”, disse Mostafa Nabawy, um dos cientistas responsáveis pelo estudo. “E pode calcular o desempenho na descolagem para executar um salto, o que é ótimo em termos de energia.”

Os investigadores selecionaram um número de aranhas fêmeas para o trabalho. Todas foram compradas numa loja de animais em Manchester. Mas apenas Kim foi obrigada a dar os saltos na plataforma de descolagem e aterragem construída no laboratório.

Os dados dos vídeos foram analisados para entender as forças por trás dos saltos e como foram geradas.

“A força nas pernas na descolagem podem ser até cinco vezes maiores que o peso da aranha – isso é incrível e, se conseguirmos entender essa biomecânica, poderemos aplicar noutras áreas de pesquisa”, explica Nabawy.

Robôs

Mostafa Nabawy é um engenheiro que está interessado em desenvolver robôs capazes de voar e saltar e pretende aplicar as análises dos saltos de Kim na robótica.

“As aranhas têm que planear tudo, têm que executar saltos precisos para atingir as presas o mais rápido possível”, observa.

Os saltos das aranhas normalmente baseiam-se apenas na força muscular, não na pressão hidráulica (bombeamento de fluído dentro das pernas para aumentar a força muscular), que tem sido debatido como um mecanismo usado por algumas aranhas.

Assim, o papel do movimento hidráulico nas aranhas continua a ser uma questão em aberto. “Os nossos resultados sugerem que, embora Kim possa mexer as pernas hidraulicamente, ela não precisa da potência adicional da hidráulica para alcançar o seu extraordinário desempenho de salto”, apontou o copesquisador Bill Crowther.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Salvini tem trunfo na manga para pedir novamente eleições antecipadas

Uma vitória da Liga nas eleições regionais de Emilia Romagna pode dar a Matteo Salvini o pretexto para exigir eleições antecipadas em Itália. Matteo Salvini continua de olhos postos no cargo de primeiro-ministro e pode voltar …

Trocar garrafas de plástico por descontos só será possível em março

O projeto-piloto para o depósito de garrafas de plástico a troco de talões de desconto nos supermercados estava previsto arrancar em janeiro. Porém, o atraso em desbloquear fundos de financiamento pode empurrar o arranque para …

Depressão Glória. Quedas de árvores, falhas de eletricidade e um ferido grave

A depressão Glória já provocou várias quedas de árvores, falhas na eletricidade e um ferido grave. Coimbra, Viseu e Castelo Branco são os distritos mais afetados. "O concelho mais afetado, neste momento, é Coimbra", afirmou o …

Ministério Público contratou ex-agente da PJ para analisar contas da Operação Tutti Frutti

As contas do caso Tutti-Frutti foram entregues a Edígio Cardoso, antigo diretor da Unidade de Perícia Financeira e Contabilística (UPFC) da Polícia Judiciária, reformado há mais de um ano. A investigação do caso Tutti-Frutti iniciou-se em …

Reconstruções em Pedrógão. Gulbenkian exige indemnização de meio milhão por suspeita de ilegalidades

A Fundação Calouste Gulbenkian exige uma indemnização de meio milhão de euros por ilegalidades na reconstrução de casas de Pedrógão. Estão em causa cinco habitações. A fundação Calouste Gulbenkian exige uma indemnização de meio milhão de …

Austrália. Depois dos incêndios, chega o granizo (e já está a provocar estragos)

A Austrália está a recuperar dos enormes incêndios dos últimos meses. No entanto, a costa oriental do país debate-se agora com chuvas intensas que tem provocado inúmeras inundações. As fortes chuvas que caíram esta segunda-feira proporcionaram …

Taxa sobre produtos poluentes rendeu 200 milhões em dois anos

A taxa aplicada sobre produtos poluentes - plástico, cartão, embalagens de vidro, entre outros -, rendeu ao Estado português 199,6 milhões de euros em dois anos, avança o Jornal de Notícias esta segunda-feira. O valor, arrecadado …

"Mito sem sentido". Santos Silva rejeita que Portugal seja "amigo especial" da China

O ministro dos Negócios Estrangeiros rejeitou, em entrevista ao Financial Times, que Portugal esteja a desenvolver uma dependência problemática relativamente à China. É um "mito sem sentido", defendeu Augusto Santos Silva. O governante falou ao …

Justiça espanhola liga ex-ministro a alegado caso de corrupção. António Vitorino nega

A Justiça espanhola diz que o ex-ministro socialista se terá apropriado de 35 milhões de euros da petrolífera estatal venezuelana PDVSA. António Vitorino nega. A justiça espanhola alega que uma sociedade de António Vitorino, antigo ministro …

Há um obstáculo que pode travar a primeira condenação de Salgado

Ricardo Salgado foi condenado a pagar 4 milhões de euros e proibido de ser banqueiro nos próximos dez anos. No entanto, ainda há um último obstáculo que pode travar a sua condenação. O Tribunal Constitucional rejeitou …