Trump rejeita texto comum do G7 e chama “fraco” e “desonesto” a Trudeau

Kevin Dietsch / EPA

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

O Presidente dos EUA considera que o primeiro-ministro do Canadá foi “muito desonesto e fraco” nas suas declarações e, por isso, dissociou-se do comunicado final da cimeira do G7.

Esta madrugada, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, dissociou-se do comunicado final da cimeira do G7, chamando ao primeiro-ministro do Canadá, país anfitrião da reunião, de “muito desonesto e fraco” por este ter classificado como insultuosas as tarifas americanas.

“Face às falsas declarações de Justin Trudeau na sua conferência de imprensa e ao facto de o Canadá estar a impor enormes taxas sobre os nossos agricultores, trabalhadores e empresas americanas, pedi aos nossos representantes americanos que retirassem o apoio ao comunicado enquanto consideramos taxar os automóveis que estão a inundar o mercado americano”, escreveu o chefe de Estado norte-americano no Twitter.

Numa outra mensagem na mesma rede social, o Presidente dos EUA criticou o primeiro-ministro do Canadá por ter uma conduta “suave” durante a cimeira do grupo dos sete países mais industrializados do mundo (G7), mas de ter criticado as tarifas aduaneiras americanas sobre o aço e o alumínio.

Muito desonesto e fraco. As nossas tarifas são uma resposta aos seus 270% sobre os produtos lácteos”, justificou Trump, citado pela agência France Presse.

Na conferência de imprensa, Trudeau explicou que no decurso da cimeira, que decorreu em La Malbaie, disse ao Presidente dos EUA que as tarifas deste país eram “para os canadianos que lutaram ao lado dos soldados americanos bastante insultuosas“.

“Será com pesar, mas com certeza e firmeza absolutas, que aplicaremos as tarifas no dia 1 de julho em retaliação àquelas impostas injustamente pelos americanos contra nós”, referiu o chefe do Governo canadiano.

Igualmente, a Presidência francesa defendeu que “a cooperação internacional não pode depender de raiva ou palavras“, lamentando a “incoerência” e “inconsistência” do chefe de Estado norte-americano sobre o comunicado final da cimeira do G7.

“Resumimos dois dias de cimeira num texto final de compromissos. Nós vamos cumpri-los e quem quiser voltar atrás revela-se incoerente e inconsistente“, informa a Presidência francesa em comunicado, citado pela France-Presse.

Hoje, também a Alemanha acusou Donald Trump de “destruir” uma grande parte da confiança entre os EUA e a Europa, ao remover, com um tweet, o apoio ao acordo final da cimeira de G7, no Canadá.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Alemanha, Heiko Maas, afirmou que “a Europa unida é a resposta para os EUA em primeiro lugar”, pois, assinalou, “pode-se rapidamente destruir uma incrível dose de confiança num tweet“.

Por isso, Maas escreveu na mesma rede social que se torna “ainda mais importante para a Europa manter-se unida e defender os seus interesses de forma ainda mais agressiva”.

Os líderes do G7 assinaram no sábado um texto, no qual defendem um comércio internacional com “regras” e se comprometem a tentar “reduzir as barreiras alfandegárias, barreiras não alfandegárias e subsídios”.

Apesar de persistir a disputa sobre taxas alfandegárias com os EUA, os sete países mais industrializados do mundo conseguiram assinar um “texto comum” depois de dois dias de cimeira em La Malbaie, na província canadiana do Quebeque. Apenas as questões ambientais não contaram com a assinatura do Presidente norte-americano.

“Faremos todos os possíveis para reduzir as barreiras alfandegárias, barreiras não alfandegárias e subsídios”, diz o comunicado final de 28 pontos e oito páginas assinado pelos EUA, Alemanha, Canadá, França, Reino Unido, Itália e Japão.

“Enfatizamos o papel crucial de um sistema de comércio internacional baseado em regras e continuamos a lutar contra o protecionismo”, refere o documento.

No comunicado, os líderes do G7 dizem-se ainda “comprometidos com a modernização da Organização Mundial de Comércio, de forma a torná-la mais justa o mais rapidamente possível”, e comprometem-se a impedir que o Irão consiga obter armas nucleares.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Acho imensa piada ao actual Sheriff do Império dos Cowboys [USA e abusa].
    Mas este (pato) Donald representa a verdadeira mentalidade americana, com toda a sua enorme arrogância e extraordinária estupidez.

    • O que é você sabe sobre a mentalidade Americana? Por acaso conhece algum Americano? Passou tempo nos EUA? Fale-me mais sobre a arrogância e estupidez Americana…

  2. Acho imensa piada ao actual Sheriff do Império dos Cowboys [USA e abusa].
    Mas este (pato) Donald representa a verdadeira mentalidade americana, com a sua imensa arrogância e extraordinária estupidez.

RESPONDER

Jerónimo frisa que passes de transportes mais baratos foram obra da CDU

O secretário-geral comunista vincou o papel do PCP e "Os Verdes" na redução dos preços dos passes dos transportes públicos, numa sessão pública com trabalhadores das empresas do setor, na estação de comboios de Santa …

Morte de menina de oito anos com bala perdida revolta Brasil

A morte de Ágatha Félix, uma menina de oito anos atingida, alegadamente, por uma bala perdida da polícia do Rio de Janeiro, está a provocar indignação no Brasil. Ágatha Felix tinha oito anos e foi baleada …

Nós, Cidadãos! defende mudanças na escolha do PGR para combater corrupção

O presidente do partido Nós, Cidadãos! defende mudanças na escolha do Procurador-Geral da República, afirmando que boa parte dos 42 mil milhões de euros que a corrupção custou aos portugueses se deveu à inoperância desta …

"Estranhos sintomas" que afligiam diplomatas em Cuba podem ter sido causados por pesticidas

A misteriosa origem dos estranhos sintomas (entre eles, zumbidos, tonturas, náuseas, perdas de audição e de memória e outras dificuldades cognitivas) que afligiram diplomatas canadianos e norte-americanos em Cuba entre 2016 e 2018 dever-se-á a …

Testes rápidos ao VIH já podem ser feitos em casa

A partir da próxima semana vai ser possível comprar nas farmácias autotestes ao vírus da SIDA para fazer em casa. Os resultados demoram apenas 15 minutos. As farmácias portuguesas vão começar a vender, a partir da …

Polícia dispara balas de borracha sobre manifestantes em Hong Kong

A polícia disparou no domingo balas de borracha em confrontos com manifestantes pró-democracia, em Hong Kong, perto de um centro comercial no qual causaram distúrbios. Pelo décimo sexto fim de semana de mobilização, milhares de manifestantes …

Portugal já paga juros mais baixos que Itália e Espanha, diz Costa

"Todos em Portugal estão hoje a viver melhor do que viviam há quatro anos", afirmou António Costa, durante uma ação de campanha do PS. António Costa disse, este domingo, que Portugal já está a pagar a …

Os últimos cinco anos foram os mais quentes de sempre

Um relatório das Nações Unidas revelou que, entre 2015 e 2019, foram atingidos níveis históricos. Desde 1850, as temperaturas aumentaram 1,1ºC. O período entre 2015 a 2019 é o mais quente alguma vez registado, indicou este …

Duarte Lima perde último recurso e deve ser julgado pela morte de Rosalina Ribeiro em Portugal

O Supremo Tribunal brasileiro indeferiu um novo recurso de Duarte Lima que assim está mais próximo de ser julgado em Portugal, pelo homicídio de Rosalina Ribeiro, em Maricá, em 2009. Ao recurso extraordinário, interposto de uma …

Governo britânico cumprirá decisão do Supremo sobre suspensão do Parlamento

O Governo britânico cumprirá a decisão do Supremo Tribunal do Reino Unido sobre a legalidade ou ilegalidade da suspensão do Parlamento, uma decisão que deverá ser anunciada esta semana. A garantia foi dada este domingo à …