Donald Trump põe Barack Obama e Bill Clinton “atrás das grades”

Oliver Contreras / EPA

O Presidente dos EUA, Donald J. Trump

O Presidente dos Estados Unidos partilhou nesta quarta-feira uma fotografia na sua conta de Twitter, na qual aparecem várias personalidades da política norte-americana atrás das grades, entre as quais Barack Obama e Bill Clinton.

Esta não é a primeira vez que Trump recorre a este rede social para publicar conteúdos sobre a investigação da interferência russa nas eleições norte-americanas. O alvo anterior foi Robert Mueller, o procurador especial destacado para a investigação, a quem Trump fez já inúmeros ataques nas redes sociais.

https://twitter.com/The_Trump_Train/status/1067687857400229888

Numa série de retweets da página The Trump Train – que se descreve como o “melhor movimento político da história”, o presidente norte-americano partilhou uma fotografia na qual os antigos Presidentes Barack Obama e Bill Clinton aparecem atrás das grades. Na montagem aparecem ainda Hillary Clinton, o Robert Mueller e Rob Rosenstein, o procurador-geral ajunto da instigação.

“Agora que o conluio da Rússia foi provado ser mentira, quando é que começa o julgamento por traição?”, pode ler-se na imagem. O processo em causa, importa notar, está a decorrendo, não havendo ainda qualquer conclusão por parte da justiça.

A publicação de Donald Trump surge numa altura em que foram conhecidos alguns avanços na investigação de Mueller. No dia anterior a este publicação, Barack Obama teceu duras críticas a Trump e à sua administração.

“Eu nunca fui indiciado”, disse Obama

Obama criticou nesta terça-feira à noite os problemas legais em que está envolvido o seu sucessor, após saber que o diretor de campanha de Trump violou um acordo judicial.

Eu nunca fui indiciado, ninguém na minha administração foi indiciado”, disse na noite de terça-feira, num evento em Houston, no Texas, Barack Obama, horas depois de ter sido conhecida a acusação do procurador especial Robert Mueller de que Paul Manafort, antigo diretor de campanha de Donald Trump, tinha violado um acordo de confissão.

“Aliás, o meu governo foi o único governo da história moderna de quem se pode dizer isso. Ninguém chegou perto de ser indiciado porque as pessoas que se juntaram a nós estavam lá pelas razões certas”, acrescentou Obama.

Paul Manafort, diretor de campanha de Trump e seu conselheiro durante o início do mandato presidencial, terá violado um acordo de confissão, assinado em setembro, após ter reconhecido ter cometido crimes de obstrução à justiça e de infidelidade aos EUA.

De acordo com Robert Mueller, Manafort terá cometido vários crimes federais, por alegadamente ter mentido sobre vários assuntos, durante a investigação que o procurador especial está a conduzir sobre a possibilidade de interferência russa nas eleições de 2016.

Esta terça-feira, e segundo o The Guardian, Manafort terá reunido várias vezes com Julian Assange, o co-fundador do WikiLeaks. De acordo com o jornal britânico, Manafort poderá ter sido o elo de contacto entre a campanha eleitoral de Trump, os russos e a Wikileaks.

Durante um evento em Houston, no Texas, Obama criticou ainda a administração Trump pelas suas políticas interna e externa, dizendo que o aumento do nacionalismo radical nos EUA está a ameaçar a estabilidade internacional e a prejudicar a prosperidade doméstica.

“As pessoas perguntam-me o que me surpreende mais nesta Presidência. É a forma como os EUA estão a desvalorizar a ordem internacional. Se há um problema no mundo, as pessoas não ligam para Moscovo, nem para Pequim, ligam para Washington. Mesmo os nossos adversários esperam que nós resolvamos os problemas”, disse Obama, sem nunca mencionar o nome de Donald Trump, para explicar a sua incompreensão sobre a maneira como o atual Presidente se demite de responsabilidades políticas fora de fronteiras.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Sim o Obama nunca foi indiciado. Por, por exemplo ter subsidiado o ISIS para derrubar o Assad.
    Mais de 2 anos depois, 0 provas de congluo do Trump com os russos, este processo e a defesa acérrima do mesmo pelos outlets de propaganda de extrema esquerda, é o maior descrédito da imprensa internacional.
    Quem queira saber noticias verdadeiras hoje em dia, tem de usar o youtube e a internet

    • Defender o Trump, é a maior prova de estupidez que qualquer ser humano pode dar. Parabéns.
      Criticar o Obama, ainda vá que não vá. Não há presidente enhum que não tenha feito asneiras mas, confundir isso com ter sido indiciado, é outra prova de fraca inteligência.

      • Eu nao defendi o Trump, eu citei factos. Se fica indignado com o facto de que 2 anos após com milhoes gastos nessa investigação nao se encontre provas de nada quanto à narrativa da colusão russa, aconselho-o a tomar um calmante que isso melhora

    • Caro Euclides Ribeiro,
      Não queríamos devolver-lhe o qualificativo, mas se tivesse dado mais atenção à notícia que publicámos, teria lido que “Numa série de retweets da página The Trump Train – que se descreve como o melhor movimento político da história, o presidente norte-americano partilhou uma fotografia …”

RESPONDER

China proíbe a venda de vários modelos de iPhone (e as ações da Apple caem)

As ações da gigante norte-americana Apple sentiram uma queda de 1,7% na bolsa de Nova Iorque depois de o Tribunal de Fuzhou, na China, ter proibido a venda de alguns modelos de iPhone no país. …

Suspeito da morte de Maëlys admite ter filmado agressões sexuais a crianças

O principal suspeito da morte da jovem lusodescendente Maëlys de Araújo admitiu ter filmado agressões sexuais contra a afilhada e a prima, de quatro e seis anos de idade, respetivamente, antes de, alegadamente, matar a …

Preço do bilhete para visitar o Taj Mahal sobe 400% (para os indianos)

Os especialistas alertam que o fluxo de pessoas está a causar danos irreversíveis ao monumento emblemático mais importante da Índia. O preço do bilhete para os visitantes indianos do Taj Mahal foi aumentado em 400%, na …

Morreu Gérman, o último habitante das ilhas Ciés

Germán Luaces Freijeiro, de 54 anos, instalou-se no arquipélago de Cíes, localizado na foz do estuário de Vigo, em meados dos anos 90 e nunca mais se voltou a mudar. Vivia sozinho naquelas ilhas onde acolhia …

Atentado no Mercado de Natal de Estrasburgo faz quatro mortos e nove feridos

Um tiroteio que ocorreu esta terça-feira na cidade francesa de Estrasburgo, no local onde ocorre o Mercado de Natal, fez pelo menos quatro mortos e nove feridos, anunciou a autarquia local. A Câmara Municipal de Estrasturgo …

Galatasaray vs Porto | Eficácia dá vitória e record de pontos

O FC Porto não abranda e somou a 12ª vitória consecutiva em todas as competições. Na deslocação ao terreno do Galatasaray, em jogo da sexta jornada do Grupo D da Liga dos Campeões, os “dragões” tiveram …

"O luxo do século XXI vai ser o interior de Portugal"

O Turismo está "a cumprir bem" o seu papel no combate ao despovoamento, considera o presidente da Turismo Centro, Pedro Machado, que vaticina que "o luxo do século XXI vai ser o Interior de Portugal". O …

Mãe tenta vender virgindade da filha na Internet por 21 mil euros

Uma mãe pôs à venda a virgindade da filha de 13 anos na Internet por 21.200 euros. A mulher chegou a enviar fotografias de carácter sexual da filha ao comprador, mas não esperava o desfecho …

Há polícias a dormir no carro devido aos preços dos quartos

Sem dinheiro para arrendar quartos, face aos preços praticados, "há polícias a dormir dentro de carros", denuncia o Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP). Acabados de formar na Escola Prática de Polícia, em Torres Novas, os …

António Lobo Antunes lamenta que Portugal e Espanha não sejam o mesmo país

O escritor António Lobo Antunes lamentou que portugueses e espanhóis não sejam cidadãos do mesmo país, numa entrevista dada ao jornal catalão La Vanguardia no âmbito da Feira Internacional do Livro de Guadalajara e publicada …