Último “ataque” à vida selvagem. Trump vai leiloar refúgio no Ártico para perfuração de petróleo

Yuri Gripas / EPA POOL

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

A administração de Donald Trump vai leiloar, esta quarta-feira, partes do refúgio nacional de vida selvagem do Ártico a perfuradores de petróleo. Este é um dos seus últimos “ataques” à vida selvagem enquanto Presidente dos EUA.

As terras na planície costeira do norte do Alasca acolhem ursos polares e outros animais que se encaixam neste meio ambiente, dos quais as comunidades indígenas dependem e consideram sagrados.

Contudo, há muito tempo que a indústria do petróleo mostra interesse pela região, suspeitando que esta sustenta milhões de barris da substância. Agora, o presidente Donald Trump vai leiloar as terras para as que estas possam ser exploradas por grandes empresas.

No entanto, de acordo com o The Guardian, depois de uma grande parte do refúgio, conhecido como ANWR, ser vendido a empresas de energia, será difícil recupera-la.

A perfuração a oeste do refúgio, em Prudhoe Bay, tem alimentado o desenvolvimento económico do qual o estado dependia para encher os cofres e emitir cheques anuais para os residentes. Essa extração constante teve um grande impacto ambiental e levou ao derramamento de óleo mais prejudicial da história, quando o petroleiro Exxon Valdez lançou no mar milhões de barris na costa sul do Alasca em 1989.

O presidente Dwight Eisenhower designou o refúgio ártico em 1960 e, nas décadas seguintes, a indústria e os republicanos pressionaram perfurações na região, enquanto os EUA tentavam reduzir a sua dependência de fornecedores do Médio Oriente. Este impulso continua, embora o petróleo agora seja abundante.

A vontade de arrendar as terras já não é de agora, e Donald Trump argumenta que os ganhos do governo com a perfuração no refúgio poderiam ajudar a pagar os cortes de impostos propostos.

A administração do atual presidente defende que o desenvolvimento do projeto poderia gerar 900 milhões de dólares, embora uma análise do grupo Taxpayers for Common Sense, tenha concluído que a exploração no Alasca traria apenas uma fração desse montante – não mais do que 27,6 milhões.

Os contribuintes defendem que o governo não deveria arrendar terras públicas para a exploração de petróleo e gás, sobretudo numa altura em que a procura por petróleo diminui, uma vez que as empresas fecharam e as pessoas utilizaram menos transportes.

Ainda assim, na segunda-feira, a administração de Trump anunciou que expandiu dramaticamente a área onde o governo pode arrendar áreas públicas para perfuração de petróleo a oeste da ANWR. O plano permite perfurar 82% da Reserva Nacional de Petróleo-Alasca.

Neste sentido, foram vários os Grupos nativos do Alasca que lutaram contra as propostas de perfuração da ANWR com ações judiciais. Para os Gwich’in, indígenas do Alasca que migraram ao lado dos caribus e dependiam destes como fonte de alimento, a luta é ainda mais intensa.

Os defensores do urso polar consideram que a estratégia também pode ser crítica para a espécie que está em vias de extinção e poderá ver o seu meio ambiente ser reduzido. O número de ursos polares no Alasca e no oeste do Canadá diminuiu 40% entre 2001 e 2010, alertou Steven Amstrup, cientista-chefe da Polar Bears International.

Ken Whitten, ex-biólogo do Alasca, também reforça que a perfuração provavelmente irá deslocar a vida selvagem.

“Somos um país rico. Podemos deixar algumas áreas em paz”, apela Whiteen.

Ana Moura, ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Centenas de pessoas protestam em Barcelona contra a prisão de Puigdemont em Itália

Centenas de pessoas reuniram-se próximo do consulado italiano em Barcelona em protesto contra a prisão de Carles Puigdemont. Centenas de pessoas reuniram-se esta sexta-feira próximo do consulado italiano em Barcelona, guardado por um forte dispositivo da …

Portugal com mais 9 mortes e 757 casos de covid-19

Portugal registou 757 novos casos e nove mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal registou, nas últimas …

EUA comprometem-se a tomar medidas concretas para resolver diferenças com França

Os Estados Unidos continuam a tentar resolver as diferenças com a França na sequência da crise dos submarinos, com o secretário de Estado a admitir que Washington terá de tomar medidas concretas para reconquistar a …

Portugueses suspeitos de violação em Espanha vão ser libertados

Depois de um recurso inicial ter sido rejeitado por perigo de fuga, um tribunal de instância superior aceitou o pedido de libertação dos dois portugueses que estavam em prisão preventiva desde Julho. Vão ser libertados esta …

Administração da insolvência defende a viabilização da Dielmar

As manifestações de interesse na compra da Dielmar devem ser apresentadas até à próxima segunda-feira. A assembleia de credores está marcada para 6 de Outubro. Segundo revela uma fonte próxima ao Jornal Económico, o administrador da …

FBI emite mandado de detenção a Brian Laundrie, namorado de Gabby Petito

O namorado de Gabby Petito desapareceu três dias depois da jovem também ter sido dada como desaparecida. O jovem de 23 anos está também a ser acusado de fraude bancária. O FBI emitiu esta quarta-feira um …

Cavidade gigante no espaço lança nova luz sobre a formação estelar

Astrónomos que analisaram mapas 3D das formas e tamanhos de nuvens moleculares próximas descobriram uma cavidade gigantesca no espaço. O vazio em forma de esfera, descrito na revista The Astrophysical Journal Letters, abrange cerca de 150 …

Professor que fazia vídeos obscenos foi suspenso

O Ministério da Educação suspendeu o professor de Economia e Direito da Escola Secundária Eça de Queirós, na Póvoa de Varzim, que terá um canal de YouTube com vídeos obscenos. O docente da Secundária Eça de …

Bolsonaro quis apostar caixa de uísque com Boris Johnson por “anticorpos”

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, revelou na quinta-feira que tentou "apostar uma caixa de uísque" com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, alegando ter mais anticorpos para a covid-19 do que o britânico. A sugestão …

Sondagens, sondagens, sondagens. O que esperar da noite eleitoral

Para além do poder local, muito está em jogo nas próximas eleições autárquicas, com algumas direções nacionais a fazerem depender o seu futuro do resultado alcançado no domingo. Enquanto as urnas não abrem, uma ronda …