Trump diz que guerra comercial com a China “foi perdida há muitos anos”

Donald Trump respondeu às ameaças da China, negando a existência de uma guerra comercial entre os dois países. “Essa guerra foi perdida há muitos anos.” 

Esta quarta-feira, o Presidente norte-americano Donald Trump disse, na sua conta do Twitter, que “não estamos numa guerra comercial com a China porque essa guerra foi perdida há muitos anos pelas pessoas tolas e incompetentes que representaram os EUA”.

“Agora temos um défice comercial de 500 mil milhões de dólares por ano, com roubo de propriedade intelectual de mais de 300 mil milhões de dólares”, escreveu, reiterando que “não podemos deixar isto continuar”.

Este tweet surgiu após a China ter anunciado a introdução de tarifas sobre importações de mais de 100 produtos americanos, na passada segunda-feira.  Esta resposta da China veio no seguimento da decisão dos EUA colocarem maiores restrições aduaneiras ao aço e alumínio chinês, apontando ainda restrições ao investimento chinês em território norte-americano.

Além disso, Washington está também a preparar mais sobretaxas em produtos chineses que poderão ter impacto em importações no valor de entre 50 mil milhões e 60 mil milhões de dólares, escreve o Dinheiro Vivo.

Donald Trump atacou consistentemente a China devido ao défice comercial entre os dois países, que totalizaram 375,2 mil milhões de dólares no ano passado, e pediu ao Governo chinês que encontrasse uma forma de reduzir esta diferença em 100 mil milhões de dólares, avançou o Business Insider.

Segundo os economistas, a redução do défice comercial entre os dois países será difícil, e Trump pode mesmo arriscar uma guerra comercial entre os dois países. De acordo com Adam Slater, o principal economista da Oxford Economics, a disputa entre os EUA e a China ainda não é uma guerra comercial oficial, mas o perigo está presente.

No início de março, Donald Trump disse que as guerras comerciais são fáceis de ganhar. No entanto, o seu discurso mudou, e agora o Presidente defende que quando se está a perder 500 mil milhões de dólares, já não há nada a perder.

Este braço de ferro entre as duas maiores economias do mundo está a deixar os economistas e os mercados financeiros bastante apreensivos, com medo de uma escalada do ataques e contra-ataques que podem colocar em causa a recuperação da economia mundial.

Estes receios fazem-se sentir no comportamento das bolsas. Segundo o Dinheiro Vivo, só no último mês, a apreensão com o risco de uma guerra comercial tirou cerca de 4% às bolsas americanas, europeias e chinesa.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a Alves Cancelar resposta

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …