Trump chega a acordo com os democratas sobre orçamento para evitar “shutdown”

Erik S. Lesser / EPA

O Presidente norte-americano anunciou, esta segunda-feira, ter chegado a acordo com a oposição democrata quanto ao orçamento, evitando assim a perspetiva de paralisação (“shutdown”) da administração federal até às próximas Presidenciais.

“Estou feliz por anunciar que chegámos a acordo (…) quanto a um orçamento para os próximos dois anos e o teto da dívida”, anunciou no Twitter Donald Trump, sublinhando “um verdadeiro compromisso”.

O acordo, que foi também anunciado num comunicado pela presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e pelo líder do Partido Democrata no Senado americano, Chuck Schumer, vai permitir ao Governo continuar a pagar as suas contas até às eleições do próximo ano e beneficia dos ganhos orçamentais conseguidos para o Pentágono e agências do país.

Pelosi e Schumer afirmaram que o acordo vai “reforçar a segurança nacional e investe nas prioridades da classe média que possibilitam mais saúde, segurança financeira e bem-estar ao povo americano“.

Ambos reclamam crédito pelo aumento de mais de 100 mil milhões de dólares (891 mil milhões de euros) destinados às prioridades internas desde que Trump assumiu o cargo.

O acordo apresenta em linhas largas uma despesa de 1,37 mil milhões de dólares (1,22 mil milhões de euros) no próximo ano e um pouco mais em 2021, o que significaria uma vitória para os legisladores que anseiam pôr Washington num caminho mais previsível, num cenário de turbulência e polarização políticas.

Os “falcões” da Defesa procuram consolidar o aumento das despesas militares enquanto os Democratas procuram proteger os programas domésticos.

Ninguém pode na realidade reivindicar uma grande vitória — embora o tenham feito —, mas os dois lados preferem o acordo a uma batalha prolongada neste outono que provavelmente não terminaria de forma muito diferente.

O acordo acontece numa altura em que o défice orçamental aumentou para um trilião de dólares (891 mil milhões de euros) — o que significa que o Governo tem de pedir emprestado um quarto de cada dólar gasto — apesar da economia próspera e das três rondas de propostas orçamentais de Trump, que tentou destruir os programas que Pelosi agora defendeu com sucesso.

O documento ignora igualmente os avisos sobre a insustentabilidade do défice e da dívida, que comprometem o futuro orçamental do país.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Professor detido por violar aluna menor dentro de escola em Faro

Um professor de 55 anos foi detido, nesta quarta-feira, por suspeitas de ter violado uma aluna de 14 anos no interior de uma escola do concelho de Vila Real de Santo António, no distrito de …

Governo vira-se para Rio para mudar a lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …