Tribunal egípcio condena à morte 529 apoiantes de ex-Presidente Morsi

Hamada Elrasam / VOA / Wikimedia

Apoiantes do ex-presidente do Egipto,  Mohamed Morsi

Apoiantes do ex-presidente do Egipto, Mohamed Morsi

Um total de 529 simpatizantes do antigo Presidente egípcio Mohamed Morsi, deposto pelo exército no verão passado, foram hoje condenados à morte por instigar à violência, mas a maioria encontra-se em parte incerta.

A condenação foi anunciada pelo Tribunal Penal de Minia, no Cairo, adiantando que apenas 153 dos condenados estão detidos.

Os restantes apoiantes da Irmandade Muçulmana e do Presidente deposto estão em fuga, acrescentaram fontes judiciais, admitindo que os condenados ainda podem pedir recurso da sentença.

Desde o golpe militar de 3 de julho contra Morsi, milhares de seguidores da Irmandade foram presos e dezenas condenado à prisão, mas até agora não tinham sido decretadas sentenças de pena de morte.

O Tribunal, presidido pelo juiz Said Yusef, absolveu outros 17 membros e partidários da Irmandade julgados neste processo, cuja sentença deverá ser confirmada pelo mesmo tribunal a 28 de abril.

Ataques por todo o Egito

Os condenados foram considerados culpados de uma série de assaltos a edifícios governamentais e de atacar pessoas e bem públicos na província de Minya, sul do Egito, em agosto, depois de as forças de segurança terem procedido à desocupação violenta de dois acampamentos de protesto no Cairo por partidários de Morsi.

Um desses ataques teve como alvo o quartel-general da polícia da cidade de Matai, onde foi morto o coronel Mustafa Ragab.

De acordo com vários meios de comunicação egípcios, 147 dos acusados estão sob custódia, enquanto os restantes foram julgados à revelia.

Os réus também foram condenados por tentar assassinar um polícia e um segundo tenente na delegacia de polícia, apreendendo armas e queimando o edifício.

A sessão do tribunal foi realizada sob um forte esquema de segurança, com as ruas que levam ao edifício a serem cortadas por membros da ordem.

Irmandade Muçulmana

Os islamitas têm mantido os seus protestos contra as autoridades interinas no Egito desde julho do ano passado, apesar das prisões e morte de centenas de pessoas por causa da repressão policial nos últimos meses.

Morsi, primeiro presidente civil do Egito eleito, foi deposto pelo exército no dia 3 de julho, num movimento que desencadeou tumultos generalizados em toda a nação.

A Amnistia Internacional revelou que pelo menos 1.400 pessoas morreram na violência desde então, e mais milhares de pessoas foram presas.

Morsi foi removido do cargo 12 meses após ser eleito como presidente depois dos protestos de rua contra seu governo.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O maior sítio arqueológico submerso do mundo mora no México (e está a surpreender os especialistas)

Uma equipa de especialistas está a explorar há cerca de quatro anos o Grande Aquífero Maia, localizado no México, e tem feito descobertas surpreendentes que vão desde numerosos sítios arqueológicos a vestígios de homens primitivos.  Durante …

Passes baixam para 70 e 80 euros para utentes da região Oeste

Os passes nos transportes públicos para Lisboa vão baixar para 70 euros para utentes de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, e para 80 euros dos restantes concelhos da região. A …

Parar de comer quando se está cheio nem sempre é fácil (e há uma razão para isso)

Com alguns alimentos, parar de comer — mesmo quando se está cheio — nem sempre é fácil. Isto porque algumas destas comidas podem ter sido feitas de forma a que tal aconteça. Nenhum alimento é criado …

Há milhares de misteriosos buracos no fundo do mar da Califórnia

Surgiu um novo mistério perto da costa de Big Sur, na Califórnia, no fundo do Oceano Pacífico: há milhares de pequenos fragmentos redondos retirados dos sedimentos do fundo do mar.   A descoberta foi feita como parte …

NASA apresenta "mapa do tesouro" para encontrar água em Marte

Uma equipa de cientistas da NASA elaborou um mapa da água congelada que existe em Marte e que se acredita estar a apenas 2,5 centímetros abaixo da superfície do Planeta Vermelho - isto é, à …

Já se sabe como é que planetas florescem a partir de pequenos pedaços de poeira

Uma equipa de investigadores validou uma teoria que pode explicar como é que os planetas crescem a partir de pequenos pedaços de poeira interestelar. O crescimento de um pequeno pedaço de poeira até um planeta inteiro …

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as abelhas esfomeadas (e isso é má notícia)

Apesar de não haver humanos na Zona de Exclusão de Chernobyl, a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986, e apesar do nível …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …