Três acusados pelo homicídio de jornalista maltesa dos Panama Papers

(dr) Times of Malta

A jornalista maltesa Daphne Caruana Galizia

Três homens foram acusados, na terça-feira, pela justiça de Malta pela morte da jornalista Daphne Caruana Galizia, assassinada em 16 de outubro com explosivos colocados no carro quando investigava um caso de corrupção.

Os três principais suspeitos, todos com antecedentes criminais, que estão a ser representados por um advogado oficioso, negaram as acusações que lhe são imputadas, as quais incluem homicídio e posse de material explosivo.

Os irmãos George e Alfred Degiorgio, de 55 e 53 anos, e Vincent Muscat, de 55 anos, fazem parte do grupo de dez pessoas, cuja detenção foi anunciada na segunda-feira pelo primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat.

Os outros sete suspeitos, também malteses, foram libertados sob fiança enquanto se aguarda investigação adicional.

A operação que levou à captura dos dez suspeitos envolveu efetivos da polícia, militares e elementos dos serviços de informação de Malta e contou ainda com a colaboração da polícia federal norte-americana (FBI), Europol e da polícia finlandesa, afirmou o chefe do Governo maltês.

O marido da vítima, Peter Caruana Galizia, marcou presença na audiência.

Daphne Caruana Galizia, que participou na investigação jornalística que ficou conhecida como “Panama Papers” em Malta, morreu quando uma bomba explodiu no seu carro, dias depois de ter denunciado estar a receber ameaças de morte.

A jornalista, de 53 anos, também tinha um blogue onde denunciava líderes políticos. Uma das suas mais recentes investigações visava precisamente o primeiro-ministro de Malta e alguns dos assessores mais próximos.

Depois do atentado, os filhos da jornalista pediram a demissão de Muscat, que acusaram de estar rodeado de “escroques” e de ter criado uma cultura de impunidade que transformou Malta numa “ilha mafiosa”.

A família repetiu as mesmas acusações na semana passada, sublinhando a falta de empenho do primeiro-ministro e do ministro da Justiça na investigação do homicídio.

Em Malta, o país mais pequeno da União Europeia (430 mil habitantes), repetem-se manifestações de protesto contra os responsáveis judiciais e policiais, alguns dos quais tinham sido referidos nas notícias da jornalista.

No Parlamento Europeu, em Estrasburgo, o nome da jornalistas foi atribuído à sala onde se organizam as principais conferências de imprensa.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Alunos carenciados com desempenho inferior aos dos mais favorecidos

Mesmo tendo acesso a meios digitais, o desempenho dos alunos carenciados foi sempre “inferior” aos dos seus colegas oriundos de meios mais favorecidos.  Segundo noticia o Público, esta é uma das principais conclusões a que chegou …

José Rendeiro condenado a três anos e seis meses de prisão efetiva

Embaixador jubilado Júlio Mascarenhas acusa o BPP de o ter convencido a investir num produto com juros e capital garantido num momento em que o banco já atravessava sérias dificuldades. O antigo presidente do Banco Privado …

Cantor R. Kelly declarado culpado por crime organizado e tráfico sexual

O cantor norte-americano R. Kelly foi esta segunda-feira declarado culpado por crime organizado e tráfico sexual, após um julgamento em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América (EUA), que decorreu durante seis semanas, no qual …

"A FIFA engloba 211 países e 133 nunca estiveram num Mundial"

Arsène Wenger apresenta argumentos para defender a realização de um campeonato do mundo de dois em dois anos. O novo calendário FIFA continua a originar reacções e entrevistas. Arsène Wenger falou sobre as propostas - a …

Responsáveis do Lar do Comércio acusados por 67 crimes de maus tratos

O Ministério Público (MP) imputou 67 crimes de maus tratos, 17 deles agravados por resultarem em morte, a um ex-presidente e a uma diretora de serviços do Lar do Comércio, em Matosinhos. Num processo em que …

Sporting: espanhóis analisam o "maior" Haaland

Avançado do Borussia Dortmund apresenta recordes que, nem Messi, nem Cristiano, tinham. O Sporting entra em campo para a segunda jornada da Liga dos Campeões, diante de um Borussia Dortmund que tem no seu plantel uma …

Escola proíbe alunos de levarem almoço de casa. Ministério da Educação fala em “recomendação”

Interpretações distintas das normas emitidas pelo Ministério da Educação e a inexistência de equipamentos para aquecer as refeições em linha com as recomendações de segurança motivadas pela covid-19 podem estar na origem da decisão. Os alunos …

Autárquicas foram prova de vida para o CDS. Rodrigues dos Santos respira, Melo põe-se à espreita

Nuno Melo já se tinha colocado em posição de ataque na corrida interna, mas terá de esperar. O CDS "está vivo" e as autárquicas foram prova disso. O CDS decidiu apoiar Carlos Moedas e não se …

Explosão suspeita em complexo de edifícios na Suécia causa mais de 20 feridos

Mais de 20 pessoas ficaram feridas, três delas com gravidade, após uma explosão num complexo de edifícios no centro de Gotemburgo, na Suécia. A polícia está a investigar as causas do incidente e admite a …

Costa pode remodelar Governo após choque eleitoral (com Medina à cabeça)

António Costa pode estar a preparar uma remodelação no Governo, com Fernando Medina à cabeça. António Costa já veio negar essa possibilidade. O primeiro-ministro António Costa está preparado para fazer uma remodelação no Governo, após a …