Três acusados pelo homicídio de jornalista maltesa dos Panama Papers

(dr) Times of Malta

A jornalista maltesa Daphne Caruana Galizia

Três homens foram acusados, na terça-feira, pela justiça de Malta pela morte da jornalista Daphne Caruana Galizia, assassinada em 16 de outubro com explosivos colocados no carro quando investigava um caso de corrupção.

Os três principais suspeitos, todos com antecedentes criminais, que estão a ser representados por um advogado oficioso, negaram as acusações que lhe são imputadas, as quais incluem homicídio e posse de material explosivo.

Os irmãos George e Alfred Degiorgio, de 55 e 53 anos, e Vincent Muscat, de 55 anos, fazem parte do grupo de dez pessoas, cuja detenção foi anunciada na segunda-feira pelo primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat.

Os outros sete suspeitos, também malteses, foram libertados sob fiança enquanto se aguarda investigação adicional.

A operação que levou à captura dos dez suspeitos envolveu efetivos da polícia, militares e elementos dos serviços de informação de Malta e contou ainda com a colaboração da polícia federal norte-americana (FBI), Europol e da polícia finlandesa, afirmou o chefe do Governo maltês.

O marido da vítima, Peter Caruana Galizia, marcou presença na audiência.

Daphne Caruana Galizia, que participou na investigação jornalística que ficou conhecida como “Panama Papers” em Malta, morreu quando uma bomba explodiu no seu carro, dias depois de ter denunciado estar a receber ameaças de morte.

A jornalista, de 53 anos, também tinha um blogue onde denunciava líderes políticos. Uma das suas mais recentes investigações visava precisamente o primeiro-ministro de Malta e alguns dos assessores mais próximos.

Depois do atentado, os filhos da jornalista pediram a demissão de Muscat, que acusaram de estar rodeado de “escroques” e de ter criado uma cultura de impunidade que transformou Malta numa “ilha mafiosa”.

A família repetiu as mesmas acusações na semana passada, sublinhando a falta de empenho do primeiro-ministro e do ministro da Justiça na investigação do homicídio.

Em Malta, o país mais pequeno da União Europeia (430 mil habitantes), repetem-se manifestações de protesto contra os responsáveis judiciais e policiais, alguns dos quais tinham sido referidos nas notícias da jornalista.

No Parlamento Europeu, em Estrasburgo, o nome da jornalistas foi atribuído à sala onde se organizam as principais conferências de imprensa.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Euro2020, 2º dia: Bélgica e Finlândia vencem em dia marcado pelo colapso de Eriksen

A Bélgica estreou-se hoje no Euro2020 de futebol com uma vitória expressiva sobre a Rússia (3-0), no Grupo B, num dia histórico para a Finlândia, mas manchado pelo colapso do dinamarquês Christian Eriksen, que lançou …

Bélgica 3-0 Rússia | Diabos belgas à solta em São Petersburgo

A Bélgica entrou com tudo nesta fase final do EURO 2020. Na noite deste sábado, os “diabos vermelhos” andaram à solta e silenciaram São Petersburgo. A Bélgica entrou hoje com o pé direito no Campeonato da …

Um braço robótico conseguiu ajudar um paciente a sentir o mundo

Recentemente, um implante neural permitiu que as pessoas escrevessem uma mensagem apenas com o pensamento. Agora, um novo braço robótico controlado por um implante está a criar curiosidade por conseguir enviar feedback tátil para o …

Dinamarca 0-1 Finlândia | Todos a pensar em Eriksen

A Finlândia venceu o seu encontro de estreia em fases finais de Campeonatos da Europa, num jogo em que o mais importante não foi o resultado final, mas sim a luta de Eriksen pela vida. A …

Polícia chinesa prende mais de mil suspeitos de lavagem de dinheiro com criptomoedas

As autoridades chinesas intensificaram o controlo de esquemas que envolvem criptomoedas e prenderam mais de 1.100 suspeitos de usar os ativos digitais para lavagem de fundos ilícitos. A mega operação ocorreu em 23 províncias, regiões e …

#CancelCanadaDay. População quer pôr fim ao Dia do Canadá

Uma cidade canadiana e uma "Primeira Nação" do país cancelaram formalmente o Dia do Canadá alegando que não querem continuar a homenagear a "tentativa de genocídio" contra os povos indígenas. A prefeita da cidade de Victoria, …

Plástico é responsável por 80% do lixo nos oceanos

Um estudo global publicado na quinta-feira revelou que 80% do lixo encontrado nos oceanos é composto por plástico, sobretudo sacolas e garrafas. Em seguida surge o metal, vidro, roupas e outros artigos têxteis, borracha, papel …

Governo sabia da partilha de dados de ativistas russos desde março

O Governo sabia do envio para a embaixada russa dos dados pessoais dos manifestantes anti-Putin desde março. A notícia foi avançada pela RTP. Os ativistas russos revelaram que a sua queixa sobre a atitude da Câmara …

Nome "Donald" atingiu um recorde de baixa popularidade nos EUA

Donald Trump parece ter garantido que será o "Donald" mais notável dos próximos anos, já que o nome do ex-presidente dos Estados Unidos atingiu o recorde de baixa popularidade, em 2020. Um novo relatório da Social …

Euro2020. Eriksen caiu inanimado no relvado, mas já está "estável"

O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do Grupo B do Euro2020, foi interrompido ao minuto 43 depois do médio Christian Eriksen ter caído inanimado do relvado. O jogador do Inter Milão, de 29 …