Tratamento personalizado aumenta taxa de sobrevivência à radioterapia

Um investigador da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra (ESTeSC) concluiu que o tratamento do doente com radioterapia deve ser personalizado, adequando a dose de radiação às características celulares e moleculares dos tumores.

A investigação realizada por Fernando Mendes, que é apresentada esta segunda-feira em livro, em Coimbra, visou perceber qual o impacto da radiação ionizante nos tumores sólidos e hematopoiéticos e quais as principais diferenças.

Para este propósito, foram determinados “os efeitos da radiação ionizante na viabilidade, na proliferação, na sobrevivência e nos mecanismos de morte celular”, explica em comunicado o docente e diretor do Departamento de Ciências Biomédicas Laboratoriais da ESTeSC.

Para isso, foram escolhidos como objeto de estudo dois tipos de cancro (do pulmão e o linfoma difuso de grandes células B), cujo tratamento integra a radioterapia.

O estudo, desenvolvido em linhas celulares (laboratório) e em doentes, revelou como “a adequação da dose de radiação às características celulares e moleculares dos tumores pode contribuir para uma maior eficácia no tratamento do cancro e, consequentemente, numa maior taxa de sobrevivência dos doentes”.

“Verificou-se que a radiação ionizante induziu diminuição da proliferação, da viabilidade e da sobrevivência celular em todas as linhas celulares”, salienta o investigador.

No entanto, a sobrevivência ajustou-se a modelos de agressão celular distintos. Após exposição à radiação ionizante, o tipo de morte celular preferencial foi dependente da dose e do perfil de expressão de P53, uma das proteínas importantes na regulação do ciclo celular” e “a guardiã do DNA”.

Os resultados demonstram que “devem ser utilizados diferentes modelos de ajuste às linhas celulares, dependendo do tipo de tumor e do seu perfil molecular”, defendendo ainda a importância da “integração na rotina do tratamento do perfil de expressão de P53”, contribuindo para uma personalização do tratamento.

Na sequência dos resultados obtidos ‘in vitro’, o estudo estendeu-se também a doentes – oito com cancro do pulmão e nove com linfoma -, onde foi analisado o reflexo periférico da radioterapia no sistema imune dos doentes.

Apesar do limitado número de doentes envolvidos, foi possível concluir que o estado do sistema imunitário no início do tratamento e o tipo de tumor, sólido ou hematopoiético, contribuem para diferenças na resposta ao tratamento com radioterapia.

A investigação verificou que “a resposta à radioterapia é dependente das características celulares e moleculares das células tumorais”, e que “o melhor conhecimento e compreensão das características moleculares do tumor e dos mecanismos de resposta ao tratamento constituem uma mais-valia na decisão terapêutica e na avaliação do prognóstico”.

Para o investigador, esta abordagem, no futuro, poderá contribuir para combinar novas estratégias terapêuticas com melhoria da resposta à radioterapia e, consequentemente, da sobrevivência.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Descoberta em Alenquer uma das maiores muralhas do país do Calcolítico

Arqueólogos portugueses e espanhóis descobriram em Alenquer uma muralha monumental, uma das maiores do país do período Calcolítico, com quatro a cinco mil anos, após terem realizado este mês as primeiras escavações. A uma altitude de …

Minas americanas continuam inseguras apesar de multas de mil milhões de dólares

O veredito é dado pela sistema federal que multa as empresas mineiras: nem os mais de mil milhões de dólares em multas se revelaram suficientes para desencorajar as práticas inseguras do setor. Esta foi a conclusão …

Ainda há esperança. Corais do Atlântico reproduziram-se pela primeira vez em laboratório

Este é um avanço histórico que poderia ajudar a salvar corais em todo o mundo, incluindo o ameaçado recife da Flórida, nos Estados Unidos. O Aquário da Flórida, nos Estados Unidos, conseguiu que o coral Dendrogyra …

Cientistas descobrem a melhor maneira de ensinar uma nova língua a crianças

As pessoas muitas vezes assumem que as crianças aprendem novas línguas facilmente e sem esforço, independentemente da situação em que se encontram. Mas será verdade que as crianças absorvem linguagem como esponjas? Estudos mostraram que as …

Cientistas descobrem que as mantas gostam de socializar e de fazer amigos

Embora já tenham sido consideradas criaturas solitárias, um novo estudo descobriu que as mantas formam relações sociais e escolhem parceiros sociais. De acordo com o IFLScience, uma equipa de cientistas estudou mais de 500 grupos sociais …

Planta que não se reproduzia há 60 milhões de anos no Reino Unido revivida pelas alterações climáticas

Há 60 milhões de anos que as cicas não se reproduziam no Reino Unido. Agora, com a subida das temperaturas devido às alterações climáticas, fizeram-no pela primeira vez. As cicas são plantas lenhosas muito parecidas com …

Líderes políticos e religiosos ultraconservadores reunidos secretamente em Fátima

A reunião foi promovida pela International Catholic Legislators Network (ICLN). O encontro começou na quinta e termina este domingo. Entre muitos, conta com a participação do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán. Vários líderes políticos e religiosos ultraconservadores …

Rio alerta para "divórcio violento" e medo de Costa em perder votos para o BE

O líder do PSD, Rui Rio, disse este sábado que as críticas de António Costa ao Bloco de Esquerda refletem "ingratidão" e o "medo" que o Partido Socialista tem em "perder" votos para os bloquistas …

Trump diz que Boris é "o homem certo" e promete "grande acordo comercial"

Os dois líderes estiveram reunidos à margem da cimeira do G7. Trump elogiou Boris e garantiu que o acordo comercial com o Reino Unido será rápido depois do Brexit. Johnson diz que será "fantástico". O Presidente …

Uma impressora 3D construiu uma casa em apenas 12 horas

A impressora 3D S-Squared (SQ3D) construiu um protótipo básico de uma casa em cerca de 12 horas. A estrutura tem 46 metros quadrados e foi construída através de uma mistura de cimento em camadas. O trabalho …