Pompeo garante “transição pacífica” para segundo mandato de Trump. Biden pondera recorrer a Tribunal

Gage Skidmore / Flickr

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, recusa reconhecer a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais dos EUA, e prometeu uma “transição pacífica” para um segundo mandato de Donald Trump. Biden já começa a pensar numa estratégia para avançar com a transição.

“Vamos contar todos os votos”, disse Mike Pompeo, durante uma conferência de imprensa, garantindo que os líderes de todo o mundo estão cientes de que se trata de um “processo legal”, que “demora tempo”, referindo-se às recontagens de votos e às queixas apresentadas pelos republicanos sobre os resultados eleitorais em vários estados.

“O mundo deve estar totalmente confiante de que a transição necessária para que o Departamento de Estado esteja efetivamente operacional hoje e efetivamente operacional para o Presidente que assumirá o cargo na tarde de 20 de janeiro será uma transição bem-sucedida”, disse o chefe da diplomacia norte-americana.

Pompeo demonstrou estar em sintonia com a posição de Donald Trump, que tem utilizado a sua conta pessoal na rede social Twitter para dizer que venceu as eleições e que a candidatura de Joe Biden e os democratas estão a tentar reclamar vitória indevidamente, com recurso a “fraude eleitoral”.

“Este departamento está totalmente empenhado em garantir que as eleições em todo o mundo sejam seguras, livres e justas. Os meus agentes estão a arriscar as suas vidas para garantir que este também seja o caso”, insistiu Pompeo, dizendo ser “ridículo” assumir que a posição de Donald Trump está a prejudicar esses esforços.

Vários líderes de países aliados dos Estados Unidos, desde a França ao Reino Unido e a Alemanha, incluindo a Turquia, Arábia Saudita e até Israel, já saudaram Joe Biden pela sua eleição.

Contudo, o Presidente cessante continua a recusar reconhecer a sua derrota e promete lutar na justiça para conseguir a reversão dos resultados, alegando que houve fraude eleitoral, embora não apresente evidências dessa acusação.

No campo republicano, apenas alguns senadores moderados reconhecem a vitória do democrata, com muitos outros a colocarem-se ao lado de Donald Trump e ainda outros a apenas assumirem ser necessário que o processo chegue ao seu termo, após recontagens de votos e decisões judiciais ainda em suspenso.

Biden pondera recorrer a Tribunal

A equipa de transição de Joe Biden está a considerar avançar para os tribunais devido ao atraso da Administração de Serviços Gerais (ASG) em reconhecer o democrata como Presidente eleito.

Esta atitude da administração Trump faz com que estejam a ser bloqueados fundos monetários, escritórios nas agências federais e acesso a informação confidencial necessária para o Presidente eleito preparar a sua tomada de posse.

Ações legais são, certamente, uma possibilidade, mas existem outras opções que também estamos a considerar”, afirmou a campanha de Joe Biden em comunicado, citado pela Reuters.

Segundo a CNN, Joe Biden disse, durante o último fim-de-semana, que pretende dar mais algum tempo ao Partido Republicano e ao Presidente Donald Trump para aceitarem o resultado das eleições antes de tomar medidas mais drásticas.

Para que o processo de transição seja oficialmente iniciado, a administradora da ASG tem de assinar um documento que desbloqueia mais de 6,3 milhões de dólares para a equipa de transição de Joe Biden, fundos federais que serão utilizados para pagar salários e outras despesas até à tomada de posse marcada para 20 de Janeiro.

Para além disso, a campanha do Presidente recebe automaticamente acesso às várias agências federais e a informação classificada, nomeadamente em questões de Segurança Nacional.

  ZAP //

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. A extrema esquerda caceteira e arruaceira e a ala Islamita e iraniana do Obama não se conforme com uma VERIFICAÇÃO rigorosa e judicial da votação em 5 Estados que podem dar a vitória a Trump. Nao querem por o sistema eleitoral a dos EUA acima de qualquer suspeita.
    As mesas de contagem democratas recusaram a presença e vigilância de delegados dos republicanos. Votos de mortos e ausentes e incapacitados, votos de não residentes… duplicação de contagens, foram as tripa forra.

    • Se é como diz, qualquer um faz o que muito bem entende e certamente pela mesma ordem onde Trump ganhou, só lá estariam republicanos a fazer a contagem, em pleno século XXI e num país desenvolvido como os USA não me parece que as coisas funcionem assim tanto à moda da idade da pedra, embora por lá exista muita porcaria desnecessária.

    • Pombeiro, o que diz é mentira. Você subscreve o delírio de um homem que não sabe perder. É de uma infantilidade enorme considerar que nos Estados onde Trump ganhou não houve falcatrua, e nos Estados onde perdeu houve. LOL. Toda a comunicação social cita entidades republicanas e democratas que supervisionaram as eleições e todos concordam que a contagem de votos foi limpa. O que o Trump está a tentar fazer é dar um Golpe contra a Democracia. É o que as Repúblicas das Bananas costumam fazer. Os Estados Unidos mereciam melhor. Trump vai sair deste conflito completamente desmoralizado e sujo.

  2. O que eu acho piada, é que os mesmos que andam a gritar para toda a gente ouvir que houve fraude e que milhares ou milhões de boletins de voto foram fraudulentos, andam alegremente a celebrar as vitórias Republicanas no Senado e na Câmara dos Representantes, esquecendo-se que os boletins de voto são os MESMOS! Se são fraudulentos e não contam para a eleição do Presidente, também não contam paras as eleições do Senado e da Câmara. Fico à espera de uma resposta sua! Quanto a “mesas de contagem democratas recusaram a presença e vigilância de delegados dos republicanos”, isto é pura mentira! Os locais de contagem têm câmaras em directo a transmitir permanentemente, nomeadamente, Filadélfia, Detroit e Atlanta. Houve sempre representantes presentes tanto dos Democratas como dos Republicanos. Aliás, todos os processos movidos pelo Trump foram anulados pelos tribunais exactamente por esta razão. Não quer isto dizer que não possam ter ocorrido irregularidades, mas isso há sempre, é insignificante, e não favorece só um dos candidatos!

    • Existem divergências na quantidade de votos para presidente e para senador em diversos estados, o que comprova que houve fraude apenas na contagem dos votos para presidente. Procure na internet e encontrará diversas notícias sobre esta situação.

      • Você apercebe-se da absurdidade do que está a dizer? Os boletins de voto são os MESMOS! O mesmo boletim de voto não pode ser ilegal para a eleição do Presidente e legal para a eleição para o Senado! E se os Democratas de facto falsificaram milhares de votos, porque é não falsificaram em cada boletim tanto o voto para Presidente como o voto para o Senado? Não faz sentido.

  3. Quem engole sem sentido crítico o que a narrativa imposta vomita, só invoca disparates. São papagaios. Será que duvidam de uma verificação e recontagem controlada pela justiça. Será que não se conformam com os resultados FACTUAIS, espantosos obtidos por Trump em 4 anos de governação, apesar de uns midia corruptos de narrativas pagas?

  4. António Pombeiro, custa ser comedido com tamanhas barbaridades. «Extrema esquerda» nos EUA? Depois de quatro anos de trumpismo, em que os termos Caceteiro e Arruaceiro foram redefinidos, chega a habilitação de herdeiros do mais miserável e patético defunto que a América já produziu. Espantoso como um europeu, qualquer que ele seja, se identifica com tal retrocesso civilizacional. Deixe-me ver se adivinho: você é um indefectível do “nosso” Trump à portuguesa, o (a)Ventura. Orgulhosamente xenófobo, inquebravelmente racista, até aposto…

RESPONDER

Entre "bomba atómica" e "cozinhado" de última hora, Marcelo recebeu Rangel (para irritação de Rio)

O Presidente da República recebeu Paulo Rangel numa altura em que tenta ainda "cozinhar" um entendimento de última hora para aprovação do Orçamento de Estado para 2022, de modo a evitar a "bomba atómica" da …

Sarabia (2E) do Sporting disputa a bola com Ricielli (2D) do Famalicão durante jogo da Taça da Liga

Sporting 2-1 Famalicão | Leões roubaram a bola e não deram hipóteses

O Sporting venceu o Famalicão 2-1, em jogo do grupo B da Taça da Liga, no qual, apesar da diferença mínima, não deu hipóteses ao adversário e controlou-o desde o primeiro ao último minuto. Finalmente Rúben …

Cidade australiana está a dar terrenos de graça para atrair novos moradores

Uma cidade em Queensland, na Austrália, está a doar terrenos numa tentativa de aumentar a sua população de apenas 800 pessoas. Em declarações ao site news.com.au, as autoridades da cidade australiana de Quilpie explicaram que estão …

Princesa Mako e o marido Komuro Kei

Entre escândalos na imprensa e stress pós-traumático, nada deteve o amor da Princesa Mako pelo plebeu Kei Komuro

A monarca japonesa vai abandonar a vida real e viver nos EUA com o marido, um advogado plebeu que conheceu em 2012 na Universidade. A imprensa tem escrutinado a vida de Komuro Kei, que consideram …

Depressão: o relato de Vanessa Fernandes

Escrava do seu sucesso, a vencedora de uma medalha nos Jogos Olímpicos confessa que teria ficado destruída, caso não tivesse pedido ajuda. A ideia era sempre "ganhar e ser a melhor" mas, nos bastidores, Vanessa Fernandes …

Squid Game. Coreia do Norte ataca Coreia do Sul com base no novo sucesso da Netflix

A série "Squid Game", que é a mais vista de sempre na Netflix, tornou-se tão popular que nem a Coreia do Norte ficou indiferente — mas por maus motivos. Enquanto a série sul-coreana tem conquistado espectadores …

O jogador do Santa Clara, Chindris, festeja um golo contra o FC Porto

Santa Clara 3-1 FC Porto | Eficácia atira dragões para fora da Taça da Liga

O Santa Clara recebeu e venceu hoje o FC Porto por 3-1, atirando os portistas para fora da Taça da Liga, num jogo em que a eficácia açoriana fez a diferença. Os golos do triunfo açoriano …

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque

Albuquerque mostrou-se disponível para negociar o OE, mas Rio diz que "a Madeira não está à venda"

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, manifestou hoje disponibilidade para conversar com o Governo sobre o OE, mas Rui Rio garantiu que os deputados madeirenses não vão contrariar o partido. “Se for para …

Golpe de Estado no Sudão. Confrontos nas ruas causam sete mortos e 140 feridos

Milhares de sudaneses têm saído às ruas para protestarem a tomada do poder pelos militares. A comunidade internacional tem sido unânime na condenação ao golpe de Estado. Na sequência do golpe de Estado de segunda-feira, os …

Amnistia Internacional pede que EUA retirem acusações a Assange e a Londres que evite extraditá-lo

A Amnistia Internacional (AI) pediu aos Estados Unidos que retirem as acusações contra o fundador da Wikileaks, Julian Assange, e ao Reino Unido que evite extraditá-lo, pedido feito hoje antes do início, quarta-feira, de nova …