Moda, espetáculos e desporto. Casos de trabalho infantil ainda subsistem em Portugal

No Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, a Confederação Nacional de Ação Sobre o Trabalho Infantil (CNASTI) alerta para casos de trabalho infantil que ainda subsistem em Portugal.

Na moda, nos espetáculos e no desporto: ainda há “muitas crianças a trabalhar”, denuncia Fátima Pinto, presidente da Confederação Nacional de Ação Sobre o Trabalho Infantil (CNASTI) à TSF, que acrescenta que há também casos de trabalho infantil em setores industriais como o têxtil ou a restauração.

A maioria das crianças em situação de trabalho infantil têm 14 anos ou mais e a maioria das ilegalidades prendem-se com o tempo de trabalho, que é muitas vezes superior ao previsto na lei que permite a participação de crianças no setor das artes e espetáculo.

Além disso, o incumprimento dos contratos é outra das preocupações. Fátima Pinto denuncia um caso em que a empresa contratante pagava em géneros. “Propuseram-lhe um tratamento dentário para corrigir os dentes e no final da novela a criança foi embora sem a correção dos dentes, não recebeu nada e nunca mais voltou a ser chamada”, conta.

A presidente chama ainda a atenção para o facto de, ao contrário do trabalho infantil nos setores tradicionais, a sociedade quase incentivar “as crianças a participarem para se tornarem famosas“. “Este glamour dos espetáculos ainda prepondera na nossa sociedade e as crianças são muitas vezes incentivadas pelos pais a participarem e a trabalharem nas artes e espetáculos e no desporto.”

Nos anos 90, constataram-se situações graves de exploração de mão-de-obra infantil no Vale do Ave, sobretudo nos setores do têxtil e do calçado conta a presidente da CNASTI. “Lembro-me de um relatório que dizia que eram 200 mil as crianças a trabalhar em Portugal. Muita gente tentou desmontar este número mas a verdade é que seriam até mais.”

Este retrato só começou a mudar quando “o Governo aceitou que havia trabalho infantil em Portugal e decidiu que era necessário combatê-lo”. Para isso, criou uma comissão nacional de combate ao trabalho infantil.

Em declarações à TSF, Fátima Pinto disse ainda que “é um ato da mais elementar justiça” que quem começou a trabalhar ainda em criança possa hoje ter acesso a uma pensão de reforma sem penalizações após 40 anos de carreira contributiva e independentemente da idade.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Trabalho nunca matou ninguém. Desde que o abestalhado humano passou a encriminar o trabalho para jovens com idade suficiente para o aprendizado de como se ganha o pão que lhe sustenta, que com o raciocínio do menos capaz podera vir os desocupados
    preencherem os seus dias com ações que quiçá obstruirá um futuro brilhante.

    • Bem Francine… o seu pensamento é certamente de uma enorme clareza que a minha insuficiente impreparação não consegue vislumbrar. Ainda assim parabéns pelo seu contributo em prol seja lá do que for!

Novas demissões na Agência de Informações Financeiras do Vaticano

Um membro da entidade de regulação financeira do Estado do Vaticano, Marc Odendall, demitiu-se na sequência de buscas realizadas pela polícia e que originaram na suspensão do organismo do sistema de comunicações global. Marc Odendall, banqueiro …

Governo e Liga de clubes discutem redução do IVA para espetáculos desportivos

Secretário de Estado do Desporto afirma querer ouvir as reivindicações do organismo, mas sem se comprometer. O secretário de Estado da Juventude e do Desporto anunciou ontem que vai reunir-se com representantes da Liga Portuguesa de …

Tufão obriga a retirada de cerca de cinco mil pessoas do norte das Filipinas

Cerca de cinco mil pessoas foram retiradas do norte das Filipinas devido à aproximação do tufão Kalamaegi, que deverá tocar terra na província de Cagayan nas próximas horas, disseram esta terça-feira as autoridades locais. "Estamos preparados …

Acabaram-se as trotinetas no Algarve. Duraram 10 meses

A vereadora considera, no entanto, que a experiência foi “positiva”, já que permitiu recolher dados de mobilidade, nomeadamente, da utilização destas soluções em pequenos trajetos, ao mesmo tempo que colocou a questão na agenda pública. Sophie …

EasyJet diz que será a primeira a alcançar a neutralidade carbónica na aviação

A companhia aérea britânica easyJet afirmou esta terça-feira que será a primeira no mundo a alcançar a neutralidade carbónica através das compensações. Num comunicado publicado no seu site oficial, a companhia low cost anuncia ainda um …

Número de pré-avisos de greve até outubro é o mais alto dos últimos quatro anos

O número de pré-avisos de greve até outubro foi o mais alto dos últimos quatro anos, totalizando 781, segundo dados da Direção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT). Entre janeiro e outubro deste …

Na Índia, já há "bares de oxigénio" para quem quiser respirar ar puro

A Índia é um dos países mais contaminado do mundo. Desde o final de outubro, a poluição alcançou um nível crítico devido à queimada de restolhos nos campos. Agora, há uma solução arrojada para que os …

Depois do Papão Harrison, o novo exame foi "duro" (e muitos jovens médicos já pensam em emigrar)

Foram quatro horas de exame, com 150 perguntas, na temida Prova Nacional de Acesso para a Formação Especializada em Medicina e muitos dos jovens médicos não conseguiram concluí-la. Os que temem não conseguir aceder à …

Situação trágica. "Veneza está a desaparecer"

A situação em Veneza é trágica, com 85% da cidade italiana inundada depois das piores cheias dos últimos anos. Mas estas inundações são apenas um alerta para o que pode vir a seguir, já que …

Documentos internos do governo chinês revelam plano "sem piedade" contra muçulmanos

O jornal norte-americano New York Times recebeu 403 páginas de documentos internos do governo chinês relacionados com a limpeza étnica na província de Xinjiang. Nesta província, foram criados mais de 500 campos de concentração onde uigures, …