Toupeiras fêmeas desenvolvem testículos para lutar pela sobrevivência subterrânea

A evolução concedeu à toupeira fêmea uma dose de “fúria por esteróides” para a ajudar a lutar pela sobrevivência subterrânea, colocando alguns testículos nos ovários – um exemplo único de anatomia chamado ovotestis.

“O desenvolvimento sexual dos mamíferos é complexo, embora tenhamos uma ideia razoavelmente boa de como esse processo ocorre”, afirmou o geneticista Darío Lupiáñez, do Instituto Max Planck de Genética Molecular, citado pelo Live Science.

“A certa altura, o desenvolvimento sexual progride numa direção ou outra, masculina ou feminina. Queríamos saber como a evolução altera essa sequência de eventos de desenvolvimento, possibilitando as características intersexuais que vemos nas toupeiras”, acrescentou.

Os ovotestis libertam óvulos para fertilização, mas têm também um pedaço de tecido testicular preso de um lado. Apesar de não serem capazes de gerar espermatozóides, possuem células de Leydig que produzem uma porção de andrógenos para o desenvolvimento do sistema reprodutor masculino e hormonas sexuais masculinas.

Em mamíferos, o desenvolvimento do tecido testicular depende da presença de um gene no cromossoma Y para aumentar a produção de testosterona no início do desenvolvimento. A falta deste cromossoma torna muito mais difícil para um embrião iniciar a cadeia de eventos que resulta na produção dos testículos.

As toupeiras fêmeas têm dois cromossomas X em vez de um X e Y, e têm sido um mistério para os cientistas há muito tempo.

Agora, os cientistas concluíram que nas toupeiras há mudanças nos próprios genes, mas também nas regiões que regulam esses mesmos genes. A equipa de Stefan Mundlos, do Instituto Max Planck, mapeou a remodelação cromossómica que a toupeira ibérica (Talpa occidentalis) sofreu para modificar os ovários em verdadeiras “fábricas de testosterona”.

Depois, os cientistas compararam os resultados com os genomas de outros animais e com as alterações genéticas específicas encontradas na toupeira-nariz-de-estrela americana (Condylura cristata), outra criatura com ovotestis.

A equipa descobriu que uma região envolvida no desenvolvimento testicular se inverte, adicionando um código extra a uma região que ativa o gene do fator de crescimento pró-testicular FGF9. Além disso, os investigadores encontraram duas cópias extra de um gene que controla a síntese de andrógenos.

“A triplicação anexa sequências regulatórias adicionais ao gene – o que acaba por levar a um aumento na produção de homonas sexuais masculinas nos ovotestis das toupeiras femininas, especialmente uma maior produção de testosterona”, disse a autora principal do estudo, Francisca Martinez Real.

Para a toupeira fêmea, a evolução do intersexo tem sido uma fórmula de sobrevivência. O artigo científico foi publicado recentemente na Science.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

"Falta de transparência". Sindicato acusa Ryanair de violar Código do Trabalho com despedimento coletivo no Porto

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou a Ryanair de violar o Código do Trabalho, ao iniciar um despedimento coletivo na base do Porto enquanto promove cursos de formação para …

Supremo arrasa MP no e-toupeira. Espião do Benfica safa-se de quase todos os crimes

O Supremo Tribunal de Justiça deixou cair a maioria dos crimes no que se refere ao funcionário judicial do Tribunal de Guimarães Júlio Loureiro, conhecido como o espião do Benfica no caso e-toupeira, deixando reparos …

Espanha, França e Bélgica com descida de casos. Itália limita Natal e Madrid cancela festas de Ano Novo

Madrid, assim como Paris e Bruxelas, têm boas notícias - mas não o suficiente para suavizar medidas. Já em Itália há restrições adicionais e a cidade de Londres também considera também passar ao nível três, …

UE dá exemplo de Portugal para defender salário mínimo europeu

O comissário europeu do Emprego, Nicolas Schmit, diz esperar um acordo ou pelo menos "bastante progresso" sobre a proposta comunitária para garantir salários mínimos adequados em todos os Estados-membros da União Europeia (UE) e dá …

Na primeira fase, será possível administrar 400 mil doses de vacinas “numa semana a dez dias”. Segunda ronda pode ser crítica

Os especialistas já fazem previsões. Se por um lado a primeira fase da vacinação contra a covid-19 se adivinha rápida, a segunda será poderá ser muito complicada. Os representantes dos profissionais dos centros de saúde - …

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …