Todos os 18 arguidos do processo “Remédio Santo” vão a julgamento

Theihb / wikimedia

foto: Theihb / wikimedia

foto: Theihb / wikimedia

O Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) decidiu hoje levar a julgamento os 18 arguidos do processo “Remédio Santo”, por burlas ao Serviço Nacional de Saúde, confirmando a acusação do Ministério Público, segundo fonte judicial.

Burla ao SNS

A mesma fonte adiantou à agência Lusa que os 18 arguidos, médicos, farmacêuticos, delegados de informação médica e empresários, estão acusados de burlar o Estado em quatro milhões de euros, mantêm, por decisão do juiz Carlos Alexandre, as mesmas medidas de coação.

Segundo fonte judicial, neste processo relacionado com burlas ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) o médico Luíz Renato Basile é o único arguido que se encontra ainda em prisão preventiva, estando nove outros arguidos em prisão domiciliária com pulseira eletrónica e os restantes sujeitos a medidas de coação menos gravosas.

Os arguidos foram dispensados pelo juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) de estarem presentes na sessão de hoje.

A maioria dos arguidos está acusada dos crimes de associação criminosa, falsificação de documentos e burla qualificada, tendo a investigação realizada pela PJ e dirigida pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) sido desencadeada após alerta da Unidade de Informação de Exploração do Centro de Conferência de Faturas do Ministério da Saúde.

A fraude, iniciada em 2009, passava pela obtenção, com a conivência de médicos, de receitas passadas em nome de utentes do SNS que beneficiavam da prescrição de medicamentos que tinham elevadas comparticipações do Estado (entre os 69 e os 100 por cento).

Com as receitas falsas, os arguidos compravam os medicamentos em diversas farmácias, onde apenas era paga, no ato da compra dos medicamentos, a parte do preço que cabia ao utente. Depois, o SNS pagava à farmácia o valor relativo à comparticipação.

Os medicamentos assim obtidos eram posteriormente revendidos no mercado internacional, designadamente na Alemanha e em Angola, sendo os lucros distribuídos entre os membros da associação criminosa.

Este caso é apenas um dos muitos processos de burla ao SNS, cujo valor global se estima em 150 milhões de euros.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Reino Unido e UE retomam negociações. Londres vai pedir adiamento se não houver acordo até sábado

O Reino Unido e a União Europeia (UE) retomam esta quarta-feira as negociações sobre o 'Brexit', depois de na véspera se ter anunciado que um acordo estaria iminente. "Ainda há trabalho a fazer", referiu o …

Filho de Biden quebra o silêncio. "Sei que não fiz nada errado"

O filho do ex-vice-Presidente norte-americano, que tem estado no centro do inquérito para a destituição de Donald Trump, admitiu que o seu percurso profissional na Ucrânia foi uma má decisão, rejeitando, porém, ter feito algo …

Já se sabe onde se vão sentar os novos partidos no Parlamento

A deputada do Livre vai sentar-se entre PCP e PS, o deputado da Iniciativa Liberal entre PSD e CDS-PP e o deputado do Chega o mais à direita, todos na segunda fila. A conferência de líderes …

Rota do Cabo: Funcionária emitiu 15 mil números de contribuinte fraudulentos em três anos

Funcionários das Finanças, da Segurança Social, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e advogados estão entre os principais suspeitos desta rede criminosa de auxílio à imigração ilegal. A Polícia Judiciária (PJ) desmantelou, esta terça-feira, uma organização …

"É desonesto eu pagar". Paulo Maló revoltado por causa das dívidas do império que criou

O empresário e médico dentista Paulo Maló, fundador do grupo Malo Clinic, está revoltado com a possibilidade de ter que responder financeiramente no âmbito das dívidas de 70 milhões de euros que a empresa acumulou. O …

Sismo de magnitude 6.7 atinge as Filipinas

Um terramoto de magnitude 6.7 atingiu as Filipinas, a 69 quilómetros da cidade de Davao, avança a agência Reuters. De acordo com o Serviço de Prevenção de Tsunamis do Pacífico, não é esperado um tsunami …

Web Summit: Câmara de Lisboa terá que pagar mais 4,7 milhões de euros para assegurar edição deste ano

A Câmara de Lisboa vai discutir na quinta-feira alterações ao acordo para a realização da Web Summit, entre as quais o pagamento de mais 4,7 milhões de euros e o adiamento da expansão da Feira …

Business Insider: "Lisboa foi feita para o Instagram"

"Lisboa é cool." Hillary Hoffower, jornalista do Business Insider, apaixonou-se e descreveu a capital portuguesa num artigo em que diz entender porque é que Lisboa se tornou no "destino mais popular entre millenials em 2019". Hillary …

Bolsonaro prestes a deixar PSL. Partido da IURD na corrida para o receber

Em rota de colisão com o seu atual partido, o Partido Social Liberal (PSL), o Presidente brasileiro Jair Bolsonaro equaciona romper e já recebeu cinco convites de partidos de pequeno e médio porte, admitiu a …

Antigo ministro Pedro Mota Soares assume liderança da Apritel

O ex-ministro e ex-deputado do CDS foi o escolhido para liderar a Apritel, a associação que representa as principais operadoras de telecomunicações, como a Meo, a Nos e a Vodafone. O novo secretário-geral da associação …