Há “todos os motivos” para os médicos fazerem greve

Miguel Guimarães / Facebook

Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos

O bastonário da Ordem dos Médicos afirma que existem “todos os motivos” para os médicos fazerem greve. No entanto, vai ainda avaliar a forma de dar apoio à paralisação nacional convocada para abril.

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, disse à Lusa que “existem todos os motivos para os médicos marcarem uma greve”, comentando desta forma a intenção da Federação Nacional dos Médicos (FNAM) de realizar uma greve nacional a 10, 11 e 12 de abril.

“Existem todas as razões e mais algumas para os médicos aderirem a uma greve. Há uma insatisfação total dos médicos e dos próprios sindicatos. Ao que sei, as negociações entre sindicatos e Ordem não têm resultado em rigorosamente nada”, declarou o bastonário, que vai realizar uma reunião da direção nacional da Ordem para analisar a greve.

Nas próximas duas semanas haverá também uma reunião do Fórum Médico, que já estava prevista, na qual será também analisada a greve dos médicos.

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) disse que não descarta a hipótese de se juntar à greve convocada pela FNAM, mas afirmou que ainda acredita no processo negocial que mantém com o Governo.

João Proença, o novo presidente da comissão executiva da FNAM, admitiu, no final de uma reunião do Conselho Nacional, durante o fim de semana, em Coimbra, que a FNAM vai procurar o apoio do Fórum Médico, a plataforma que reúne todas as associações médicas.

A decisão sobre a greve foi tomada “face à incapacidade do Ministério da Saúde em garantir os diversos compromissos já assumidos“, lê-se num comunicado emitido no final do encontro. Além dos três dias de greve, está também prevista uma manifestação em frente ao Ministério da Saúde, em Lisboa, a 10 de abril.

A revisão das carreiras e das grelhas salariais dos médicos – tendo por base o regime das 35 horas semanais, o descongelamento imediato da carreira médica e a devida progressão salarial, bem como o propósito de dar um médico de família a todos os cidadãos estão entre as propostas defendidas pela FNAM.

 

Os médicos pretendem também a abertura de concursos anuais, a criação de um estatuto profissional de desgaste rápido, a separação progressiva dos setores público e privado, além do limite do trabalho extraordinário anual para 150 horas, “em igualdade com toda a outra função pública”.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Já agora porque não incluem nas suas reivindicações, irem para as zonas do interior, para onde não há medico que queira ir e onde tanta faltam fazem?
    Se têm tanta peninha do utente… Vão também para lá senhores doutores! Os utentes agradecem!

  2. Não há nenhum motivo para fazer greves no sector médico, isto porque os salários dos médicos levam quase metade do orçamento de saúde. Se querem fazer greves façam-no privado, a ver vamos se lhes apetece fazer greves no privado.

  3. Nestas notícias de greves de funcionários públicos os Srs jornalistas seja qual for a marca, radio, tv, online, etc., esquecem-se sempre de informar o povo dos respetivos vencimentos e das aspirações futuras. Porque será? Os grevistas proíbem? Ou fazem acordos?

John Cleese esgota três coliseus em 48 horas

John Cleese vai estar no Coliseu de Lisboa com “Last Time To See Me Before I Die” durante três dias. O humorista britânico esgotou as três datas em apenas 48 horas. Durante esta madrugada (10), a …

Descoberta no Egito múmia de grande animal semelhante a um leão

O Ministério das Antiguidades egípcio anunciou esta segunda-feira que uma equipa de arqueólogos desenterrou uma múmia de um grande animal incomum, semelhante a um leão ou uma leoa. “É um animal muito estranho, como um gato …

Ex-agentes da DEA revelam detalhes da vida de Escobar na prisão que o próprio construiu

Dois dos agentes do DEA, que durante mais de um ano participaram na operação de captura de Pablo Escobar, revelaram alguns detalhes sobre a vida do narcotraficante e ex-líder do cartel de Medellín na prisão La …

Num jardim zoológico da Austrália, há concertos ao vivo (para entreter os elefantes)

https://vimeo.com/372400002 O jardim zoológico de Melbourne está a desenvolver um programa mundial de músicos para tocar para a sua multigeracional manada de elefantes asiáticos em perigo de extinção para que melhore a ligação entre os seis …

Montijo: ANA pede mais tempo para analisar medidas de mitigação ambiental

A ANA – Aeroportos de Portugal pediu à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) uma prorrogação do prazo para analisar as medidas de mitigação propostas pela entidade na Declaração de Impacte Ambiental (DIA) do futuro aeroporto …

Sérgio Conceição ultrapassa número de jogos de José Mourinho

No jogo deste domingo, que o FC Porto acabou por vencer o Boavista com um golo solitário de Alex Telles, Sérgio Conceição cumpriu o seu 128.º jogo como treinador dos dragões - mais uma partida …

Governo australiano acusado de censurar livro sobre história de Timor-Leste

O Ministério dos Negócios Estrangeiros australiano está alegadamente a tentar censurar partes do primeiro de dois volumes da história de operações militares em Timor-Leste, o dedicado à Força Internacional para Timor-Leste (Interfet), segundo revelou a imprensa …

Norte-americanos acordaram com mensagens de texto estranhas nos seus telemóveis

Na passada quinta-feira, uma grande parte da população norte-americana recebeu mensagens estranhas e inexplicáveis, muitas das quais desconfortáveis e até preocupantes. Stephanie Bovee, uma norte-americana de 28 anos de Portland, no oeste dos Estados Unidos, acordou …

Pai que fugiu por 15 países com os dois filhos no ano passado encontrado pela PSP

O pai mudou 15 vezes de país com as crianças desde o verão passado sempre sem o consentimento da mãe e sem que a mãe tivesse qualquer notícia do paradeiro dos filhos, revela a PSP. A …

Daesh está a tentar criar um novo Estado islâmico nas Filipinas

Há dois anos que a bandeira negra do Daesh deixou de esvoaçar no topo de um edifício da cidade de Marawi, em Mindanau, no sul das Filipinas, e o Presidente, Rodrigo Duterte, declarou tê-lo derrotado. …