Se tivermos mais informação sobre bactérias e resistência a antibióticos, infeções hospitalares podem reduzir

(dr) Hospital de São João

A taxa de infeções hospitalares em Portugal pode ser reduzida se houver partilha de informação sobre as bactérias predominantes e o perfil de suscetibilidade de resistência aos antibióticos, defendeu uma investigadora na área da Microbiologia.

“O que importa é, tal como queremos conhecer os nossos doentes, conhecermos também as nossas bactérias de forma a que os médicos prescrevam o mais adequadamente possível de acordo com as bactérias predominantes e com o perfil de resistência predominante a nível local”, referiu Cátia Caneiras, em declarações à Lusa à margem do 35.º Congresso de Pneumologia, em Albufeira.

A representante da Sociedade Portuguesa de Pneumologia, que organiza o congresso, sublinhou que esse conhecimento e sensibilização dirigida aos clínicos “é extremamente importante para que se consiga diminuir, realmente, a taxa de resistência aos antibióticos e de infeções hospitalares que existem”.

Portugal é um dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) com maior percentagem de doentes em cuidados continuados que contraíram pelo menos uma infeção associada aos cuidados de saúde, segundo um relatório divulgado esta quinta-feira.

De acordo com o relatório, no período 2016-2017, em Portugal, 5,9% dos doentes em cuidados continuados registaram pelo menos uma infeção associada aos cuidados de saúde, um valor acima da média da organização (3,8).

O impacto das infeções associadas aos cuidados de saúde é agravado pelo aumento de bactérias resistentes a antibióticos, o que pode levar a infeções difíceis ou mesmo impossíveis de tratar, alerta a OCDE.

Segundo Cátia Caneiras, os serviços de Patologia Clínica e os microbiologistas conhecem o perfil de resistência aos antibióticos e das bactérias predominantes em determinada unidade hospitalar, mas é preciso trabalhar em equipa, para que essa informação seja transmitida às equipas médicas.

“Nem sempre o dia a dia permite que falemos e analisemos os dados para poder implementar as práticas mais adequadas no que diz respeito aos antibióticos”, reconheceu, frisando que esse conhecimento “tem um impacto na escolha da terapêutica empírica”, ou seja, a terapia antimicrobiana administrada inicialmente, baseada na experiência.

Segundo o mesmo relatório, o isolamento de bactérias resistentes a antibióticos em doentes de cuidados continuados em Portugal também apresenta as percentagens mais elevadas dos países analisados, com 46,2%, quase o dobro da média da OCDE (26,3%).

O 35.º Congresso de Pneumologia arrancou hoje sob o mote “Abertura à Transversalidade” e decorre até sábado no centro de congressos de uma unidade hoteleira em Albufeira.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bolsonaro terá recusado descendente de D. Pedro para vice por desconfiar que ele era gay

O deputado Luiz Philippe de Orléans e Bragança, conhecido por "príncipe" por ser descendente de D. Pedro, herdeiro da família imperial do Brasil, não é vice-presidente de Jair Bolsonaro por causa da sua sexualidade. Esta é …

Detetados dois casos de peste pneumónica na China

Duas pessoas estão a receber tratamento em Pequim, na China, depois de lhes ter sido detetada peste pneumónica, a forma mais perigosa desta doença. De acordo com a CNN, que cita as autoridades locais, duas pessoas estão …

Jogador do Eintracht Frankfurt que empurrou treinador suspenso sete semanas

O jogador do Eintracht Frankfurt foi suspenso por sete semanas depois de ter derrubado o treinador do Friburgo durante o encontro entre as duas equipas, anunciou a Federação Alemã de Futebol (DFB). David Abraham, jogador do …

Austrália. Maiores incêndios de sempre já causaram mortos e podem durar meses

Mais de 150 incêndios devastam as costas Leste e Oeste da Austrália, 40 deles fora de controlo, com as autoridades a ordenarem na quarta-feira à população e aos turistas que abandonassem as zonas na rota …

Em seis anos, pedidos de junta médica aumentaram 210%

Os pedidos de juntas médicas aumentaram 210% em seis anos, sendo que o tempo de espera para os utentes é, em média, de seis meses. De acordo com o Diário de Notícias, de janeiro de 2011 …

De saída da Comissão Europeia, Tusk apela aos britânicos para não desistirem de travar o Brexit

Donald Tusk, de saída da presidência do Conselho Europeu, pediu aos eleitores britânicos para não desistirem de travar o 'Brexit'. Com a campanha em curso no Reino Unido para as eleições de 12 de dezembro, …

Tiroteio em universidade russa causa dois mortos e três feridos

Duas pessoas morreram e outras três ficaram feridas, esta quinta-feira, durante um tiroteio numa universidade em Blagoveschensk, na Rússia. De acordo com as autoridades policiais, um estudante de 19 anos levou uma arma de caça para …

"Ano de 2020 pode ser menos mau internacionalmente do que temia"

O Presidente da República considerou esta quarta-feira que “o ano de 2020 pode ser economicamente menos mau internacionalmente do que temia”, devido à evolução do Brexit e da "guerra comercial" entre Estados Unidos da …

Google já sabe falar em português de Portugal

A Google anunciou oficialmente o idioma de português europeu para o seu assistente digital, um passo importante para desbloquear o potencial desta funcionalidade no país. Falar com as máquinas não é novidade. A Alexa, da Amazon, …

CGD prepara-se para pagar 300 milhões em dividendos ao Estado

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) prepara-se para entregar ao Estado cerca de 300 milhões de euros em dividendos, o que irá ajudar o Governo a compor o Orçamento do Estado do próximo ano. O banco …