Um morto em tiroteio em Copenhaga durante debate sobre islamismo

Dezenas de tiros soaram este sábado no exterior de um edifício em Copenhaga, onde decorria um debate sobre o islamismo e a liberdade de expressão, com a participação do embaixador de França e do artista sueco Lars Vilks.

As últimas notícias sobre o acontecimento apontam para pelo menos um civil morto e três polícias feridos.

O embaixador François Zimeray disse no Twitter que se encontrava “ileso”.

Um polícia terá sido ferido na rua, quando tentava proteger quem estava no local, refere a imprensa, citando testemunhos no local.

Primeira-ministra classifica tiroteio como ataque terrorista

A primeira-ministra dinamarquesa classificou o atentado de Copenhaga como um “ataque terrorista”, afirmando que a Dinamarca foi alvo de “um ato de violência cínica”, de acordo com a agência francesa AFP.

“Tudo leva a crer que o tiroteio tenha sido um atentado político, e, consequentemente, um ato terrorista”, disse Helle Thorning-Schmidt.

Já antes a polícia dinamarquesa tinha atribuído a mesma classificação ao atentado que esta tarde provocou a morte de um homem e feriu, pelo menos, três polícias, que se encontravam no local em serviço.

European Parliament / Flickr

A primeira-ministra da Dinamarca, Helle Thorning-Schmidt

A primeira-ministra da Dinamarca, Helle Thorning-Schmidt

A polícia dinamarquesa procura o suspeito da autoria do ataque, tendo já encontrado abandonado e vazio o carro, de modelo Volkswagen Polo, que terá sido usado na fuga.

O ataque ao centro cultural onde decorria o colóquio ‘Arte, blasfémia e liberdade de expressão“, contava com a presença do embaixador de Paris em Copenhaga, François Zimeray, e do cartoonista sueco Lars Vilks, autor de uma caricatura de Maomé publicadas em 2007, que originou uma forte contestação da comunidade islâmica.

O episódio de 2007, que tinha na base o trabalho de Vilks, seguiu-se à polémica que envolveu o diário dinamarquês Jyllands-Posten, que em setembro de 2005 publicou 12 caricaturas de Maomé, consideradas ofensivas pela comunidade islâmica, e que estiveram na base de ameaças de morte dirigidas ao chefe de redação do jornal.

De acordo com a imprensa dinamarquesa, Lars Vilks seria o alvo do ataque.

Nem o embaixador, nem o cartoonista foram atingidos pelos disparos.

Reacções em França

Paris também já classificou oficialmente o atentado como “ataque terrorista”.

“Um ataque terrorista visou uma reunião pública em Copenhaga, em que participava o embaixador de França na Dinamarca. Condeno com a maior firmeza este atentado”, afirmou Laurent Fabius, ministro dos Negócios Estrangeiros francês.

O ministro da Administração Interna francês, Bernard Cazeneuve, deverá viajar “o mais brevemente possível” para a Dinamarca para recolher informações sobre o ataque, informou, por sua vez,o presidente François Hollande, em comunicado.

O presidente francês declarou “toda a solidariedade” do seu país para com a primeira-ministra dinamarquesa Helle Thorning-Schmidt.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Recuperação só em 2022, disse Vestager. Leão quer aprovação rápida dos planos para a UE

A vice-presidente executiva da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, afirmou que a recuperação europeia só será "sentida como tal" em 2022, mas que no outono já poderão ser visíveis alguns sinais, caso a vacinação contra a …

Marcelo aprova novas medidas e anuncia reunião com especialistas para discutir situação das escolas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinou esta terça-feira o decreto do Governo que altera a regulamentação do estado de emergência devido à pandemia de covid-19 e anunciou uma reunião com especialistas na …

Jerónimo na campanha de João Ferreira para homenagear os que "se levantaram contra o fascismo"

O candidato presidencial comunista contou com a presença do secretário-geral do PCP, esta segunda-feira, na Marinha Grande, que destacou a importância de lutar contra os atuais "traços de regressão democrática". Durante uma ação na Escola Secundária …

Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Waldschmidt infetados

Os futebolistas do Benfica Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Luca Waldschmidt são os mais recentes casos positivos ao novo coronavírus no plantel do Benfica, informou esta terça-feira o clube da Luz. “O Sport Lisboa e …

Hospital de Portalegre abre inquérito a morte de doente que esteve 3 horas em ambulância

O hospital de Portalegre vai abrir um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um octogenário, na noite de segunda-feira, na área dedicada aos doentes respiratórios, depois de estar quase três horas numa ambulância, …

"Não somos heróis". Há quartéis que podem fechar se não houver vacinas para os bombeiros

O presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP), Fernando Curto, disse que se o número de bombeiros infetados com covid-19 continuar a este ritmo muitos quartéis podem ter de encerrar. "As carrinhas de transporte de …

Mayan ouve lesados da pandemia e diz que "limitações têm de vir acompanhadas do cheque"

Tiago Mayan Gonçalves ouviu as lamentações de uma série de empresários algarvios afetados pela pandemia. O candidato aponta o dedo ao Governo, argumentando que "limitações severas têm de vir acompanhadas do cheque". Esta segunda-feira, Tiago Mayan …

Itália: Da crise pandémica à crise política. Conte tem agora o voto de confiança dos deputados

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, obteve ontem a confiança dos deputados para se manter no governo, depois da demissão de duas ministras do partido Itália Viva (IV) ter aberto uma crise política, deixando o governante …

Hospitais do Centro no limite. Em Lisboa, vão abrir dois hospitais de campanha

Várias unidades hospitalares têm dado conta nos últimos dias de uma situação de rutura nos serviços, devido à pressão de doentes internados com covid-19. Pela primeira vez, este domingo, os óbitos associados à covid-19 no Centro …

"Risco de readmissão é grande". Quase um terço dos infetados voltou ao hospital (e um em cada oito morreu)

De acordo com um estudo recente realizado no Reino Unido, quase um terço das pessoas que tiveram alta de um internamento por problemas de saúde relacionados com a covid-19, em Inglaterra, regressaram ao hospital pela …