Um morto em tiroteio em Copenhaga durante debate sobre islamismo

Dezenas de tiros soaram este sábado no exterior de um edifício em Copenhaga, onde decorria um debate sobre o islamismo e a liberdade de expressão, com a participação do embaixador de França e do artista sueco Lars Vilks.

As últimas notícias sobre o acontecimento apontam para pelo menos um civil morto e três polícias feridos.

O embaixador François Zimeray disse no Twitter que se encontrava “ileso”.

Um polícia terá sido ferido na rua, quando tentava proteger quem estava no local, refere a imprensa, citando testemunhos no local.

Primeira-ministra classifica tiroteio como ataque terrorista

A primeira-ministra dinamarquesa classificou o atentado de Copenhaga como um “ataque terrorista”, afirmando que a Dinamarca foi alvo de “um ato de violência cínica”, de acordo com a agência francesa AFP.

“Tudo leva a crer que o tiroteio tenha sido um atentado político, e, consequentemente, um ato terrorista”, disse Helle Thorning-Schmidt.

Já antes a polícia dinamarquesa tinha atribuído a mesma classificação ao atentado que esta tarde provocou a morte de um homem e feriu, pelo menos, três polícias, que se encontravam no local em serviço.

European Parliament / Flickr

A primeira-ministra da Dinamarca, Helle Thorning-Schmidt

A primeira-ministra da Dinamarca, Helle Thorning-Schmidt

A polícia dinamarquesa procura o suspeito da autoria do ataque, tendo já encontrado abandonado e vazio o carro, de modelo Volkswagen Polo, que terá sido usado na fuga.

O ataque ao centro cultural onde decorria o colóquio ‘Arte, blasfémia e liberdade de expressão“, contava com a presença do embaixador de Paris em Copenhaga, François Zimeray, e do cartoonista sueco Lars Vilks, autor de uma caricatura de Maomé publicadas em 2007, que originou uma forte contestação da comunidade islâmica.

O episódio de 2007, que tinha na base o trabalho de Vilks, seguiu-se à polémica que envolveu o diário dinamarquês Jyllands-Posten, que em setembro de 2005 publicou 12 caricaturas de Maomé, consideradas ofensivas pela comunidade islâmica, e que estiveram na base de ameaças de morte dirigidas ao chefe de redação do jornal.

De acordo com a imprensa dinamarquesa, Lars Vilks seria o alvo do ataque.

Nem o embaixador, nem o cartoonista foram atingidos pelos disparos.

Reacções em França

Paris também já classificou oficialmente o atentado como “ataque terrorista”.

“Um ataque terrorista visou uma reunião pública em Copenhaga, em que participava o embaixador de França na Dinamarca. Condeno com a maior firmeza este atentado”, afirmou Laurent Fabius, ministro dos Negócios Estrangeiros francês.

O ministro da Administração Interna francês, Bernard Cazeneuve, deverá viajar “o mais brevemente possível” para a Dinamarca para recolher informações sobre o ataque, informou, por sua vez,o presidente François Hollande, em comunicado.

O presidente francês declarou “toda a solidariedade” do seu país para com a primeira-ministra dinamarquesa Helle Thorning-Schmidt.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Tribunal Supremo Eleitoral recusa candidatura de Evo Morales ao Senado

O ex-Presidente da Bolívia considerou "um golpe contra a democracia" a decisão do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) de recusar a sua candidatura a senador nas eleições de maio. "A decisão do Tribunal Supremo Eleitoral é um …

Juízes exigem sindicância urgente ao sorteio na Relação de Lisboa

A Associação Sindical dos Juízes (ASJP) exigiu, esta sexta-feira, ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) uma "sindicância urgente" aos procedimentos de distribuição de processos no Tribunal da Relação de Lisboa. A posição da Associação Sindical dos Juízes …

Deputado do PSD que avançou com proposta de referendo à eutanásia acabou a assumir alcoolismo

Pedro Rodrigues, deputado social-democrata e antigo líder da JSD, assumiu publicamente, através do Facebook, ter um problema de alcoolismo. Num texto publicado no Facebook, o social-democrata explica que faz esta revelação por estar a ser vítima …

Morreu doente que parou o Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C

José Carlos Saldanha ficou conhecido, há cinco anos, por interromper o ministro da Saúde numa sessão do Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C. A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte oficial do …

Com dívidas ao Fisco, cavaleiro João Moura "sem dinheiro" para alimentar cães. Arrisca 2 anos de prisão

O cavaleiro João Moura está acusado do crime de maus-tratos e abandono de animais depois de lhe terem sido retirados 18 cães galgos, em aparente estado de subnutrição. Um dos animais acabou por morrer, pelo …

Desmantelada fábrica ilegal de tabaco. Funcionava num bunker

Uma operação levada a cabo pela Guardia Civil esta terça-feira desmantelou uma fábrica ilegal de tabaco, em Espanha, e deteve a organização clandestina que a geria: vinte pessoas foram detidas, de nacionalidades britânica, lituana e …

China diz que surto está "sob controlo" após 14 províncias não reportarem novos casos

O surto do coronavírus Covid-19 está "sob controlo", depois de a atualização diária mostrar que 14 das 34 províncias e regiões autónomas do país não detetaram novos casos, anunciaram esta sexta-feira as autoridades chinesas. O vice-diretor …

Após 2 anos preso, Pedro Dias assume três homicídios e diz-se arrependido

Pedro Dias, conhecido pelos homicídios de Aguiar da Beira, manifesta-se arrependido pelos crimes por que foi condenado a 25 anos de prisão, após cumprir dois anos da pena. Um arrependimento que é também um assumir …

Orçamento da UE. Proposta agrava corte de Portugal na coesão em 2 mil milhões

A proposta do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, prevê um corte de 2 mil milhões de euros no envelope da coesão para Portugal. Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia iniciaram esta …

Russos atormentam Estados Unidos outra vez. Presidenciais são o alvo

Os serviços secretos norte-americanos estão convencidos de que os russos estão, novamente, a tentar influenciar as presidenciais daquele país. Faltam nove meses para as eleições presidenciais norte-americanas, mas já há suspeitas de que os russos estão …