Sporting 1-2 Braga | Tiro de Gorby abate “leão”

Decorria o minuto seis do período de compensação quando, do meio da rua, o jovem Gorby Baptiste arriscou, disparou um “míssil” que abateu os “leões” e colocou um ponto final na invencibilidade dos de Alvalade em casa, que durava há 35 jogos consecutivos no campeonato – ou seja, foi a primeira vez que Rúben Amorim perdeu um jogo no campeonato no seu reduto desde que assumiu o leme “verde-e-branco”.

Noite inesquecível para o jovem médio francês. Foi um final épico, após uma segunda parte jogada em alta rotação. Com o desaire, o segundo na Liga, a equipa lisboeta poderá ver o FC Porto a seis pontos e ficou com apenas mais três do que o SL Benfica. Para os “guerreiros” é o regresso aos triunfos depois da escorregadela em casa na última jornada contra o Marítimo.

Duelo vibrante acabou à “lei da bomba”

O Sporting foi amplamente superior na primeira metade do encontro. O SC Braga recuou as linhas – ainda ameaçou aos oito minutos num lance em que um atraso de Inácio causou calafrios –, deu a iniciativa aos “leões” – 60% vs 40% no que diz respeito à posse de bola -, que apesar do domínio, abusavam do futebol directo e pouco ameaçavam o último reduto contrário. Tudo mudou à passagem do minuto 24, altura em que Matheus Nunes descobriu de forma brilhante “Pote”, que se desmarcou, dominou e fuzilou por entre as pernas de Matheus para o 1-0, num lance inicialmente foi anulado, mas posteriormente validado com o auxílio do VAR. O número 28 marca há três jogos consecutivos diante dos “arsenalistas”.

Este cenário fez bem ao encontro, que ganhou outra vivacidade, o perigo rondou as duas balizas, mas nem Sarabia (27’), nem Galeno (29’) conseguiram finalizar a preceito. De volta ao “onze”, Matheus Nunes esteve em grande e era o MVP ao intervalo com um rating de 6.6. Além da assistência, destacou-se com quatro passes valiosos, outros tantos aproximativos e cinco recuperações da posse.

Após o domínio dos campeões, que chegaram ao intervalo a vencer graças a um golo de “Pote”, os bracarenses ressurgiram das cinzas, foram mais ambiciosos, subiram as linhas, pressionaram em bloco, obrigando o Sporting a cometer erros na primeira fase de construção – Inácio, Adán, Matheus Reis e Coates que o digam – e chegaram mais vezes e com perigo à baliza contrária. Empataram por Galeno da marca dos 11 metros e confirmaram a remontada já no período de descontos. Antes do tiro certeiro de Gorby, os dois conjuntos desperdiçaram soberanas oportunidades.

As substituições dos forasteiros resultaram em pleno, já nos da casa, Amorim não conseguiu transmitir tranquilidade à equipa, que abusou dos cruzamentos e do jogo exterior quando era preciso colocar “gelo” e critério em campo, algo que Daniel Bragança poderia acrescentar. Os minhotos tinham perdido cinco dos últimos seis últimos jogos antes desta deslocação a Alvalade. Já a turma leonina, que vinha de cinco triunfos ante dos bracarenses, somou a segunda derrota na Liga nas últimas três jornadas.

António Cotrim / Lusa

Gorby Baptiste, jovem francês do Sporting de Braga

Gorby Baptiste

O MVP GoalPoint

“Pote” parece estar de volta à velha forma e deu na noite deste sábado mais um exemplo disso. Foi um perigo à solta, inaugurou a contagem com uma finalização de excelência – já leva 13 tiros certeiros esta época, seis dos quais na Liga -, no último suspiro não levou a melhor no “mano a mano” com Matheus, tendo ainda realizando ao todo cinco remates (quatro dos quais enquadrados), gizou um passe para finalização, recebeu oito passes aproximativos e contabilizou 50 acções com a bola. Por tudo isto, foi o melhor em campo com um GoalPoint Rating de 7.2.

GoalPoint

  // GoalPoint

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE