De estádios a discotecas, Governo admite testes obrigatórios em alguns espaços públicos

José Sena Goulão / Lusa

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, admitiu esta quinta-feira uma eventual obrigatoriedade de apresentar um teste negativo à covid-19 para entrar em espaços como estádios de futebol ou discotecas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Esta é uma das medidas a serem estudadas pelo Governo para conter a propagação do coronavírus.

“Quando falamos de testagem massiva, obviamente que consideramos todos os cenários”, disse António Lacerda Sales aos jornalistas, numa cerimónia do Dia Europeu do Antibiótico, na Fundação Calouste Gulbenkian.

Assim como tem sido feito até agora, o governante remeteu a decisão para depois da reunião dos especialistas no Infarmed, esta sexta-feira. Lacerda Sales insistiu, porém, no reforço do teletrabalho, uso de máscaras e testagem.

O Ministério da Saúde anunciou esta quinta-feira que os testes rápidos de antigénio efetuados nas farmácias e laboratórios aderentes ao regime excecional de comparticipação vão voltar a ser gratuitos a partir de sexta-feira.

Citado pelo Observador, o secretário de Estado rejeitou a possibilidade de haver constrangimentos no acesso a estes testes gratuitos: “Temos testes suficientes na reserva estratégica e obviamente que as farmácias serão contempladas com esses testes. Não haverá, com certeza, dificuldades”.

“Estamos preparados para o que puder vir aí. Esperemos que seja o melhor, mas estamos preparados para o pior”, acrescentou.

Por sua vez, Marcelo Rebelo de Sousa salientou que a situação pandémica estava pior o ano passado e, também ele, remeteu para reunião do Infarmed quanto a novas medidas.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.