Testemunhas de Jeová acusadas de incentivar mulheres a suportar violência

O último número da revista das Testemunhas de Jeová (TJ) está a ser acusado de incentivar as mulheres a suportar casos de violência doméstica como forma de preservar o casamento.

Em causa está o último número da revista Sentinela, mais concretamente o artigo com o título “Respeite ‘O que Deus pôs sob o mesmo jugo”, no qual, segundo o Público, os autores da revista abordam os temas do casamento e do divórcio.

É nas páginas 10 a 14 da revista das Testemunhas de Jeová (TJ), num português abrasileirado, que os autores apontam situações em que “talvez ele costume bater nela, colocando a saúde e a vida dela em perigo” para lembrarem os religiosos do grupo que “passaram por situações parecidas e decidiram não se separar”, isto é, “preferiram perseverar e se esforçar para melhorar o casamento“.

O texto reforça a ideia de que os que optaram por continuar casados “dizem que esse sacrifício valeu a pena, principalmente depois que o marido ou a esposa se tornou adorador de Jeová”.

De acordo com o jornal, o artigo em questão indignou muitas ex-Testemunhas de Jeová, como é o caso de Ana Cláudia Sousa, expulsa da congregação há 16 anos depois de se ter divorciado sem “base bíblica”.

“Num país em que, como em Portugal, todos os meses morrem mulheres vítimas de violência doméstica, eles continuam a insistir que ela se deve manter no casamento?! Não acho isto admissível”, declarou ao diário a “desassociada” (membro que foi expulso).

Questionado pelo Público, Pedro Candeias, ancião e porta-voz da organização no nosso país, recusa que se possa ler no artigo qualquer incentivo à aceitação da violência. “As Testemunhas de Jeová […] consideram repulsiva toda e qualquer forma de violência, incluindo a violência doméstica, seja na forma física, verbal ou psicológica”, assegurou.

“As publicações das Testemunhas de Jeová explicam a informação da Bíblia, no entanto, é da responsabilidade de cada pessoa tomar as suas próprias decisões”, acrescenta.

“A mensagem é subliminar mas as pessoas ‘lá de dentro’ percebem-na: uma mulher que se mantenha com um marido violento é digna de elogio porque pode salvá-lo“, interpreta outro ex-membro das TJ, que durante sete anos foi ancião (equivalente a um padre), explicando ao jornal que estas edições da revista são lidas e discutidas parágrafo a parágrafo nas reuniões semanais entre anciãos e membros das TJ.

O ex-ancião considera ainda que o denominador comum é o desincentivo da denúncia às autoridades civis. “Isto passa-se sobretudo quando quem violenta é Testemunha de Jeová. Eles tentam preservar uma imagem de superioridade e qualquer coisa que lance vitupério sobre o nome de Jeová, é fortemente desaconselhada”, explica.

“A mensagem é claríssima: deixem-se estar porque Deus odeia o divórcio e há esperança que o marido se torne Testemunha de Jeová mesmo que para isso tenham de passar anos a levar porrada“, interpreta uma advogada que também foi expulsa da organização por ter integrado uma lista candidata a uma junta de freguesia.

Por sua vez, a socióloga Helena Vilaça vê outra interpretação, nomeadamente nos parágrafos que apontam a “imoralidade sexual” como base bíblica para o divórcio. “Toda aquela interpretação não está distante da conceção que a Igreja Católica tem relativamente ao casamento”, relativiza.

“As Testemunhas de Jeová até vão mais longe quando põem a hipótese de a mulher deixar o marido em situação de imoralidade sexual deixando-a livre para casar novamente”, acrescenta a investigadora da Universidade do Porto (UP), lembrando que os padres católicos também não andam propriamente a aconselhar mulheres a divorciarem-se.

Existem cerca de 600 congregações das TJ em Portugal. Em março deste ano, um ex-membro do culto religioso lançou uma petição, dirigida à Assembleia da República e à Comissão da Liberdade Religiosa, a pedir a extinção da Associação das Testemunhas de Jeová e o cancelamento da sua inscrição no registo de pessoas coletivas religiosas.

ZAP //

PARTILHAR

18 COMENTÁRIOS

  1. Alem do que é falado no artigo eles têm uma regra interna que manda que em casos de abuso sexual de crianças eles PEDEM DUAS TESTEMUNHAS à criança abusada sexualmente, caso ela não as tenha (claro) o caso fica por aí e não é denunciado à polícia.
    Absurdo.
    Em alguns países os tribunais estão atentos, Austrália, Holanda, Canadá, EUA, há investigações.
    Aqui… Não.

      • É normal achar o meu comentário sem cabimento, porque para estar informado tem de começar a ler noticias verdadeiras em ingles. Existe um ataque concertado ao cristianismo, se acha que não, traga-me um artigo a criticar seja o que for que aconteça na religiao “da paz” o Islão, nomeadamente o tratamento que dão às mulheres inclusivé na Europa.

        • E onde o TJ é cristianismo Joaquim? É apenas uma Seita fundada a 100 anos em esquema de pirâmide para sacar dinheiro aos fracos de espírito. Não são melhores que a IURD. Nenhum do dinheiro que sacam é para ajudar o pobre e para guardar em cofres pessoais.

          • Seita fundada para sacar dinheiro. Verdade. Mas em nome de quem? Do Deus Judeu. Os ataques nao sao apenas à IURD, tambem as histórias de que o Papa Francisco sabia das violações dos padres e muitas outras. Ao mesmo tempo alguém tem ouvido algum ataque a qq mulah de alguma mesquita seja onde for? Assim se faz propaganda

      • Eu garanto que é. Se os abusos dentro de uma religião são tema jornalistico relevante então que seja para todas as religiões.

  2. e tudo a mesma mer… a religião só apareceu para criar guerras, olhem para o mundo, será que no séc.21 ainda acreditamos em deuses, então vimos mediavais e dizemos naqueles tempos como é que sacrificavam pessoas para os deuses se acalmar e dizemos.. tão estúpido, agora é a mesma coisa, meu deus são os meus filhos e a minha fé, não religião.

    • As pessoas é são responsáveis pelos seu actos basta veres pela ISIS. Usam a desculpa de serem seguidores puros do Islão mas estão a usar em proveito próprio. é fácil criticar a religião do que o coração ganancioso do homem. Faça conta que não leu o meu comentário e acredite no pai natal ou na coelha da pascoa….

  3. Engraçado porque o que vi acontecer com amigos foi o contrario como o marido não quis entrar na seita viu se privado de contacto sexual e viu apenas a vida ser destruída pelo fanatismo da mulheres aconselhadas pelos TJ . Em nada ficaram mulheres do lar em que reina a paz e o amor em que a maioria dos TJ não tem filhos porque dizem o fim esta breve e não vão meter crianças no mundo…

  4. Esta religião tem um procedimento continuado de lavagem cerebral. Quando o representante das TJs diz que a última palavra/ação é da pessoa potencia a sensação de culpabilidade na vítima de violência: se denuncia o agressor é desleal para com Jeová, se não denunciar é desleal para com a própria. Pode parecer uma religião inócua mas promove ansiedade, fobias, depressão, ataques de pânico, perturbação de caráter, baixa qualidade nas relações de intimidade. Cuidem-se.

  5. e isso mesmo que ando a fazer há muitos anos acreditar no pai natal e na coelha da pascoa, porque esses momentos são criados por nós, e não pelos deuses.

  6. As religiões nao foram feitas por Deus e sim pelos homens. Por isso defendo que a fé esta dentro de nós ,nós somos filhos de Deus ,nao precisamos de hierarquias,de pagar ou de alguem que se ache siperior a nós e ache que pode mandar na nossa vida. Esta religião em particular tenho e posso criticar com conhecimento de causa ,tenho alguém muito próximo a mim que sofreu bastante por causa de pessoas que pertencem a essa seita,tenho que chamar seita pois na minha opinião foi apenas mais um grupo religioso que se formou para servir os interesses de alguns ; é verdade,eles influenciam a mulher a suportar violência e traições,fazem uma pressão enorme sobre as pessoas sobretudo mulheres para seguirem as suas regras mas na verdade,ninguém as segue,só julgam os outros julgando-se moralmente superiores a toda a gente quando,as escondidas,eles nao fazem o que pregam. Quanto aos abusos sexuais a crianças claro que existem como nas outras religiões eu sei, porem nesta os próprios pais teem conhecimento e nao denunciam,permitem que as criancas sejam sujeitas a interrogatórios horriveis dentro da congregação,inclusive na presença do abusador e nao fazem queixa à policia,eu nao tenho provas,mas existem muitos rumores e certamente nao sao apenas boatos. Sao uns hipócritas ! Nao digo que nao hajam pessoas nessa seita bem intencionadas ,no entanto, correm perigo,elas e os filhos aos quais proibem fazer transfusão de sangue mesmo em caso de vida ou morte . Nao permitem as crianças viver o natal ,o aniversário e outras epocas festivas,fazendo-as acreditar que é o que Jesus quer! Elas sabem lá o que Jesus quer! Depois essas mesmas crianças crescem revoltadas,mesmo que silenciosamente,fingindo que sao felizes mas no entanto sentem-se diferentes das outras,perdem a infância por puro fanatismo dos pais.Algumas que conheço entraram no mundo das drogas. Esta e outras seitas como IURD e outras que roubam as pessoas deveriam ser proibidas .Nao gosto de radicalismos ,no entanto estas seitas sao um perigo,fazem as pessoas afastarem se de Deus quando caem na realidade e esta em especial das testemunhas de Jeová é perigosa sobretudo para as mulheres e crianças . Por favor,ACORDEM!!

RESPONDER

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …

Companhia de aviação privada oferece voo de 20 mil dólares para reunir uma família separada pela pandemia

A empresa de aviação privada Tradewind Aviation está a comemorar o seu 20.º aniversário de uma forma original: vai dar um voo no valor de 20 mil dólares (cerca de 17 mil euros) para reunir …

Mais de 60 pinguins morrem na África do Sul após ataque de abelhas

Dezenas de pinguins-africanos ameaçados de extinção foram mortos por um enxame de abelhas na África do Sul, na passada sexta-feira. Segundo a CNN, 63 pinguins-africanos, uma espécie ameaçada de extinção, foram encontrados mortos na sexta-feira numa …

Macron e Modi manifestam vontade de "agir em conjunto" após disputa submarina

O Presidente Emmanuel Macron discutiu a cooperação na região Indo-Pacífico com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi, esta terça-feira. O Presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, conversaram esta terça-feira, em plena crise dos …

Académica treme: salários, último lugar e treinador de saída

Clube de Coimbra, tal como o Boavista, terá de comprovar que tem cumprido no pagamento dos salários. Em campo, mais uma derrota complicou a situação de Rui Borges. Ainda não há muitos anos, a Académica apareceu …

Marcelo discursou na ONU, lembrou Sampaio e mostrou total sintonia com Guterres

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou nas Nações Unidas o antigo Presidente da República Jorge Sampaio, que morreu no dia 10 deste mês, aos 81 anos, pela sua atividade no acolhimento de refugiados. O chefe de …

Governo promete que preço da eletricidade não vai aumentar (e anuncia pacote de 430 milhões)

Esta terça-feira, João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e Ação Climática, anunciou um pacote de medidas no valor de 430 milhões de euros que visam travar a subida do preço da eletricidade no mercado …

"Alguma vez foi fácil?" Catarina Martins diz que Governo "tem pouca vontade" de discutir temas concretos

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, defendeu esta terça-feira que o Governo socialista “tem pouca vontade” de discutir questões concretas nas negociações do Orçamento do Estado para 2022, insistindo na necessidade de debater …