A Terra tem um terceiro pólo (e está a derreter)

Situado na plataforma tibetana a 6740 metros de acima do nível do mar, os glaciares no sopé da cadeia montanhosa Meili já perderam um quarto do gelo desde 1970 – e o pior está para vir.

Concentrando a maior quantidade de neve e de gelo depois do Ártico e do Antártico, dois terços dos seus glaciares podem desaparecer nos próximos 80 anos, revela um relatório agora publicado pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC).

Os cientistas avisam que no final do século esta camada de gelo em torno do Kawa Kapo, uma montanha sagrada para os budistas, terá derretido severamente e já nada pode ser feito. Mesmo que se cumpram as metas do acordo internacional para limitar o aquecimento global em 1,5ºC acima dos níveis pré-industriais, o degelo é irreversível.

Khawa Karpo está no “terceiro pólo” do mundo. É assim que os glaciologistas se referem a esta zona, lar da vasta camada de gelo Hindu Kush-Himalaia, porque contém a maior quantidade de neve e gelo depois do Ártico e Antártico – cerca de 15% do total global. No entanto, um quarto de seu gelo foi perdido desde 1970.

De acordo com a reportagem do jornal britânico The Guardian, esta “torre de água gelada” da Ásia alimenta dez dos maiores rios do mundo, entre eles o Ganges e o Mekong, e dos quais dependem diretamente – através da água que bebem, que usam na agricultura ou para produzir energia – 1,6 mil milhões de pessoas.

Esta região do planeta não tem tido a atenção que o degelo nos pólos Norte e Sul têm tido. Uma previsão errada veiculada pelo próprio IPCC, em 2007, antecipando o fim de todos os glaciares dos Himalaias até 2035, terá contribuído para uma desvalorização da situação.

As condições de acesso também não têm facilitado a situação. Situando-se num local sagrado para os locais, o acesso ao glaciar de Mingyong, no sopé da montanha Kawa Kapo, está vedado aos cientistas e tem de ser estudado apenas com recursos a fotografias tiradas sucessivamente ao longo do tempo para medir a retração do gelo.

Tal como está a acontecer nos pólos, o aumento da temperatura média global do planeta ajuda a explicar o desaparecimento dos glaciares. Porém, no caso da plataforma tibetana, os efeitos fazem-se sentir mais rapidamente pela altitude a que se encontra.

Mesmo que o aumento da temperatura no planeta fique abaixo de 1,5ºC, a subida na região rondará os dois graus. Os efeitos já se fazem sentir na diminuição da queda de neve. Comparando com há quatro décadas, registam-se agora menos quatro noites frias por ano e sete mais noites quentes.

“Esta é a crise climática de que não se fala”, alerta um cientista-chefe de uma organização internacional baseada em Katmandu.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Só não dizem que a temperatura de 1940 a 1970 desceu e o gelo aumentou, por alguma razão a contagem começa nos anos 70. E assim se vigariza aquilo que deveria ser ciencia

  2. Ainda há pouco uns senhores que queriam provar que o planeta está a derreter ficaram presos no navio porque o mar congelou. A notícia não aparece mas basta ver quem lá ia é que interesses defende para perceber.

RESPONDER

Estratégia prevê rede de bancos de leite materno e revisão das licenças para amamentar

A ENALCP apresentada esta quarta-feira prevê a criação de uma rede nacional de bancos de leite materno e a revisão dos diretos de parentalidade. Ambientes favoráveis deverão ser também revistos. A Estratégia Nacional para a Alimentação …

DGS aconselha grávidas e bebés vegetarianos a tomarem suplementos

A Direção-geral da Saúde recomenda suplementos de vitaminas e minerais para bebés e grávidas com alimentação vegetariana e lembra que a dieta não omnívora no primeiro ano de vida deve estar sempre sob supervisão médica. "A …

Entre os boletins de voto dos emigrantes, também há cheques e contas da luz

Para exercer o seu direito de voto, os eleitores portugueses residentes no estrangeiro deveriam enviar de volta para Portugal a documentação que receberam em casa – um envelope verde com o boletim de voto, dentro …

Ryanair despede 432 trabalhadores em Espanha

A companhia aérea irlandesa Ryanair confirmou esta quarta-feira a sua intenção de despedir em Espanha 432 trabalhadores das suas bases de Girona e Canárias, 327 tripulantes de cabine e 105 pilotos, informou o sindicato USO. Num …

Eleições em Moçambique. Dados preliminares dão vitória a Nyusi

Segundo as projeções de resultados da Sala da Paz, de acordo com valores “preliminares” baseados na leitura dos editais pelos seus observadores, o atual Presidente moçambicano e candidato da Frelimo, Filipe Nyusi, terá sido reeleito …

"Quem acusou Sócrates tem de provar. Se não provar tem de ser punido"

O ex-Presidente brasileiro, Lula da Silva, defende punição de procuradores da Operação Marquês, caso a acusação contra José Sócrates seja arquivada. Esta terça-feira, em entrevista à RTP, Lula da Silva defendeu a punição dos procuradores que …

Na Saúde, Warren torna-se alvo de ataques. Mas o foco é "derrotar Trump"

O maior debate televisivo para umas eleições primárias na história dos EUA juntou 12 candidatos num só palco. Foi o primeiro debate para o qual o ex-vice-Presidente Joe Biden não partiu com vantagem, tendo a …

Trump sugere que os mexicanos são uma ameaça terrorista maior do que o Daesh

O Presidente Donald Trump sugeriu que os mexicanos são uma ameaça muito maior do que o Daesh. Respondendo uma vez mais às críticas sobre ter retirado as tropas dos Estados Unidos (EUA) junto à fronteira …

Grécia. Incêndio em campo de refugiados deixa 600 pessoas sem alojamento

Um incêndio no campo de identificação e registo de migrantes de Vathy, na ilha grega de Samos, deixou 600 refugiados sem alojamento, alertou na terça-feira a organização não-governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF). "Em Vathy, seis …

Lista candidata à Ordem dos Enfermeiros excluída por ter poucos homens

Uma das listas candidatas às eleições para a Ordem dos Enfermeiros foi excluída por ter poucos homens. A comissão eleitoral nomeada explica que a lista não respeita a lei da paridade, aprovada pela Assembleia da …