Terapia com avatares reduz alucinações de esquizofrenia

King's College London

Um novo tratamento que utiliza um sistema de avatar para controlar as vozes tipicamente ouvidas por esquizofrénicos pode ser um novo aliado dos pacientes contra as alucinações da doença.

Segundo um novo estudo publicado na prestigiada revista científica The Lancet, as pessoas que receberam a terapia virtual tornaram-se menos angustiadas e passaram a ter alucinações com menos frequência do que as pessoas submetidas apenas ao tratamento convencional.

Um em cada quatro pacientes com esquizofrenia continua a ouvir vozes mesmo seguindo o tratamento convencional, com medicamentos e terapia cognitivo-comportamental.

A nova abordagem, desenvolvida por cientistas da Universidade College London e da King’s College London, ambas em Inglaterra, procura ensinar o paciente a enfrentar essa voz por meio de uma simulação virtual que personaliza a alucinação.

Na prática funciona assim: com a ajuda de um sistema de computador, o paciente cria um avatar com a voz – incluindo intensidade e tom – e a fisionomia que representa a que costuma ouvir em sua cabeça.

Durante a sessão, o terapeuta assume o controlo do avatar, e simultaneamente conversa com o paciente interpretando o avatar e desempenhando o seu papel profissional, numa conversa com três participantes.

No novo estudo, 150 pacientes que continuaram a ouvir as vozes por mais de um ano foram divididos em dois grupos: metade foi submetida a seis sessões da nova terapia e os outros 75 pacientes fizeram a mesma quantidade de sessões da terapia convencional.

Nas sessões com o avatar os pacientes eram encorajados a tomar o controlo da conversa e dizer coisas como “não te vou ouvir mais”. Dessa forma, o paciente aprende a tomar as rédeas da situação e enfrentar a voz, ao contrário do que acontece num momento de alucinação.

Os resultados mostraram que a nova abordagem foi duas vezes mais efetiva do que a terapia na redução da frequência das alucinações. “Após 12 semanas houve uma melhora considerável em comparação com a terapia convencional. Com a ajuda de um avatar, os pacientes estão a aprender a confrontar e ter resposta do confronto, o que muda a ideia de que a voz está no comando”, disse Tom Craig, principal autor do estudo, à BBC.

Entretanto, após 24 semanas os pacientes de ambos os grupos apresentaram os mesmos níveis de melhora. Segundos autores, esse resultado sugere que a terapia avatar precisa de ser frequentemente reforçada para uma recuperação a longo prazo.

De acordo com Robin Murray, professor do Instituto de Psiquiatria do King’s College London, a nova descobreta pode trazer uma nova e importante abordagem ao tratamento para a esquizofrenia. “Se uma intervenção inteiramente psicológica, como a terapia avatar, pode produzir tal melhora, precisamos repensar a maneira como conceptualizamos as alucinações auditivas”.

Por outro lado, para Stephen Lawrie, diretor de psiquiatria da Universidade de Edimburgo, mais pesquisas são necessárias para comprovar o efeito do novo tratamento. “É necessário um estudo mais aprofundado para replicar esses resultados, estabelecer o papel desse tratamento em relação a outros, como a terapia cognitivo-comportamental, e esclarecer qual deles tem maiores benefícios”.

// Move

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

ESA declara guerra ao lixo espacial com um robô de quatro braços

https://vimeo.com/379011028 A Agência Espacial Europeia (ESA) acaba de assinar um contrato com a startup suíça ClearSpace para levar a cabo tarefas de limpeza de lixo orbital. Em comunicado, a agência espacial aponta que a empresa vai …

O "Asteróide do Apocalipse" está a cuspir rochas para o Espaço

A sonda OSIRIS-REx da NASA chegou ao Bennu, o "Asteróide do Apocalipse", em dezembro de 2018 e, apenas uma semana depois, descobriu algo incomum: o asteróide estava a lançar partículas para o Espaço. A câmara de …

Projeções dão vitória esmagadora de Boris Johnson

O partido Conservador venceu as eleições legislativas no Reino Unido com uma maioria absoluta de 368 deputados, segundo uma sondagem comum divulgada hoje pelas três estações televisivas britânicas BBC, ITV e Sky, segundo a qual …

Encontrada a obra de arte mais antiga da Humanidade

Um grupo de arqueólogos da universidade australiana de Griffith descobriu numa caverna na Indonésia a pintura rupestre de caça mais antiga do mundo, com cerca de 44 mil anos. A investigação, publicada na revista Nature, descreve …

Há uma petição para tornar o "Baby Yoda" num emoji

Mais de 18.500 pessoas assinaram uma petição online, na qual pedem à Apple que transforme o "Baby Yoda", uma das personagens da série The Mandalorian da plataforma de streaming Disney +, num emoji. A petição, …

Milagres e crucificação. Novo videojogo permite encarnar a pele de Jesus Cristo

Um novo videojogo permite aos jogadores viverem a vida de Jesus Cristo. Neste polémico jogo, poderá realizar alguns dos milagres mais célebres da bíblia e até combater contra Satanás. "I Am Jesus Christ" é um novo …

Porto 3-2 Feyenord | Dragão treme mas vence grupo

Foi chegar, ver, marcar, sofrer e, no final, festejar. Num duelo impróprio para cardíacos, o FC Porto venceu esta quinta-feira o Feyenoord por 3-2 e carimbou, pela quinta vez no seu historial, acesso à próxima …

Slovan 2-4 Braga | Minhotos vencem grupo em grande estilo

O Sporting de Braga somou a quarta vitória no Grupo K da Liga Europa e terminou no primeiro lugar, à frente do Wolverhampton. Os minhotos foram a Bratislava bater o Slovan por 4-2, depois de …

Culdesac Tempe. Vai nascer no Arizona o primeiro bairro sem carros dos EUA

Tempe, no Arizona, vai ser palco da primeira tentativa de criar uma sociedade "pós-automóvel" nos Estados Unidos. Em 2020, a Culdesac irá inaugurar um bairro em que ser-se dono de um veículo é contra as …

Chris recebeu um transplante (e o ADN do doador instalou-se em partes inesperadas do seu corpo)

Chris Long recebeu um transplante de medula óssea como tratamento para o seu diagnóstico recente de leucemia mielóide aguda e síndromes mielodisplásicas - duas condições raras que prejudicam a produção de células sanguíneas saudáveis. Quatro anos …