/

A temporada de furacões no Atlântico pode precisar de um novo alfabeto. Não há nomes para todos

1

NASA

Este ano, a temporada de furações no oceano Atlântico está a quebrar recordes. Tantos que os metrologistas podem precisar de usar um novo alfabeto para dar nomes às tempestades.

Os nomes dados às tempestades tropicais que se formam no Atlântico são determinados pela Organização Meteorológica Mundial, que tem uma lista pronta para cada ano. Em todas as temporadas, a primeira tempestade recebe um nome começado pela letra A, a segunda com a letra B e por aí em diante.

O padrão continua até que as 21 letras do alfabeto tenham sido usadas. As letras Q, U, X, Y e Z ficam de fora devido à falta de nomes que comecem com essas letras.

Este ano, a temporada de furacões está a quebrar recordes com o número de tempestades a formar-se a ser mais alto do que o normal para a altura do ano.

Até agora, houve 17 tempestades formadas no Atlântico e a mais recente chama-se “Rene”, tendo-se formado na segunda-feira.

A tempestade anterior chamava-se “Paulette”. De acordo com o Philip Klotzbach, da Colorado State University, o recorde atual para a 16ª tempestade denominada do Atlântico foi Philippe em 17 de setembro de 2005, segundo a ABC11.

Agora restam apenas quatro letras na lista de tempestades de 2020: Sally, Teddy, Vicky e Wilfred. Por isso pode ser necessário usar um novo alfabeto.

De acordo com a Newsweek, quando o número de furacões passa os 21 numa só temporada, o protocola dita que as letras do alfabeto grego sejam usadas nas tempestades seguintes: alpha, betta, gamma, delta, epsilon, zeta, eta, theta, iota, kappa, lambda, mu, nu, xi, omikron, pi, rho, sigma, tau, upsilon, phi, chi, psi e omega.

Ultrapassar os 21 furacões numa só temporada é extremamente raro. Aliás, só aconteceu uma vez: em 2005. Nesse ano recorde, vimos várias tempestades históricas, incluindo Katrina, Rita e Wilma, e foram usados seis nomes no alfabeto grego com a última tempestade chamada Zeta.

  ZAP //

1 Comment

  1. A sério? Não há nomes com a letra Z? Que tal Zacarias, Zeferino, Zaqueu, Zélia…, com Y que tal Yuri, com um X que tal Xanana, e com um Q na falta de melhor poderia ser Quim!! Mas se a ideia é ensinar o alfabeto grego, então tudo bem!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.