Templo em Tóquio oferece túmulos conjuntos para casais homossexuais

jpellgen / Flickr

Templo Jodo Shinshu de Ishiyama-dera, em Otsu, Shiga, Japão

Templo Jodo Shinshu de Ishiyama-dera, em Otsu, Shiga, Japão

Um templo budista de Tóquio oferece pela primeira vez túmulos para casais do mesmo sexo, algo incomum no Japão, país que não reconhece o casamento homossexual e onde normalmente não se permite que casais que não sejam casados compartilhem a mesma sepultura.

“Já que se está a mudar o conceito padrão de família hoje em dia, deveria variar também a forma dos cemitérios”, explicou à Agência Efe um porta-voz do templo Shodaiji de Tóquio, responsável pela iniciativa.

No Japão é habitual guardar as cinzas de um casal na mesma sepultura, embora não haja restrição legal para que um casal não casado o possa fazer.

No entanto, estes enterros são pouco frequentes, principalmente devido à oposição das famílias ou dos funcionários dos cemitérios.

O templo da corrente budista Jodo Shinshu, um dos maiores do Japão, pretende mudar essa dinâmica, pelo que desde outubro do ano passado está a oferecer sepulturas conjuntas para todo o tipo de pessoas, sem levar em conta a religião, país de origem ou relacionamento legal entre os mortos.

Por enquanto, 10 dos 200 túmulos disponíveis para pessoas não casadas foram contratados, embora nenhum deles tenha sido adquirido por casais homossexuais.

A quantia para este tipo de sepultamento é a partir de 1,2 milhão de ienes (cerca de 10 mil euros) para o plano básico, que permitiria guardar as cinzas por até seis anos depois da morte do último falecido, período após o qual seriam transferidas para um túmulo coletivo.

A Constituição japonesa define o casamento como “união baseada só no consentimento mútuo de pessoas do sexo oposto”, enquanto a legislação civil nacional não reconhece o direito de casais homossexuais.

No entanto, algumas autoridades japonesas, como as do distrito de Shibuya, em Tóquio, começaram a reconhecer as uniões civis homossexuais, e inclusivamente o templo budista de Shunkoin, em Quioto, começou em 2014 a realizar casamentos de casais do mesmo sexo.

Além disso, muitas das grandes empresas japonesas começaram a implementar recentemente leis laborais que igualam os direitos dos seus funcionários homossexuais aos os dos trabalhadores heterossexuais.

// EFE

PARTILHAR

RESPONDER

António Mexia investe 25 mil euros no aumento de capital da EDP

O presidente do Conselho de Administração Executivo da EDP, que se encontra com funções suspensas, subscreveu 7738 ações, num investimento de 24.535 euros, no aumento de capital de mais de mil milhões de euros do …

Liga quer adeptos nas bancadas em setembro. Governo não se compromete

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) disse, esta quarta-feira, que o organismo está a trabalhar para que a época 2020/21 comece com público nas bancadas. Na conferência "Futebol Profissional e Economia Pós COVID-19", …

ONU teme "catástrofe geracional" e pede medidas para reabertura das escolas

A Organização das Nações Unidas (ONU) pediu na terça-feira a todos países para que seja dada prioridade à reabertura das escolas sempre que haja controlo da transmissão local dos contágios de covid-19, alertando que o …

IMT suspende circulação de veículos como o que provocou acidente em Soure

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) decidiu, esta quarta-feira, suspender a circulação de veículos de manutenção da ferrovia, como aquele que colidiu contra um Alfa Pendular em Soure, até que sejam adotadas medidas …

PJ e MP fazem buscas no âmbito do caso das golas antifumo

A PJ e o Ministério Público estão a realizar 10 buscas, esta quarta-feira, no âmbito do processo sobre o negócio das golas antifumo, no qual o ex-secretário de Estado, Artur Neves, e o presidente da …

Mais uma morte e 167 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quarta-feira, mais uma morte e 167 novos casos de infeção por covid-19 em relação a terça-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS). Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde, …

Presidente promulga lei que lança app Stayaway Covid

O Presidente da República promulgou, esta terça-feira, o diploma que estabelece o responsável pelo tratamento dos dados e regula a intervenção do médico no sistema 'Stayaway Covid'. À margem de uma visita a Lagoa, no Algarve, …

Prémios e dados pessoais. Worten alerta clientes para falso SMS em circulação

A Worten alerta os clientes para não partilharem dados pessoais em resposta a mensagens publicitárias falsas que estão a circular por SMS em nome da retalhista, a anunciar um prémio. "Alertamos que não devem ser facultados …

GNR já passou 2200 coimas por falta de limpeza de terrenos. Mais de cem câmaras multadas

Mais de uma centena de câmaras municipais foram multadas por falta de limpeza de terrenos, sendo a ausência de tratamento nas margens das estradas e junto às linhas de distribuição elétrica a principal infração registada …

Presidente do Governo da Catalunha pede a Filipe VI que abdique

O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, pediu na terça-feira ao rei Filipe VI que abdique e solicitou ao presidente do parlamento que convoque uma sessão plenária extraordinária para estabelecer uma "posição comum" …