Arqueólogos desenterraram um templo greco-romano raro no meio do deserto

(dr) Egyptian Antiquities Ministry

Arqueólogos descobriram no Egito restos de um raro templo greco-romano, incluindo a entrada principal e o pátio. Este é um dos mais notáveis achados históricos.

A descoberta foi feita em Al-Salam, no deserto ocidental do Egito, a cerca de 320 quilómetros das margens do Mediterrâneo.

“O mais surpreendente é que não ouvimos falar todos os dias em novos templos encontrados no Egito”, disse a arqueóloga Sarah Parcak, que não está envolvida na escavação, à National Geographic.

Até agora foram descobertas cerâmicas, moedas, uma escultura da cabeça de um homem e pilares de parede decorados com motivos da época, mas os arqueólogos que estão a trabalhar na escavação afirmam que, muito provavelmente, haverá muito mais por descobrir à medida que as escavações avançam.

Sarah Parcak admite que esta descoberta vai dar muitas mais pistas sobre a história do oásis Siwa, um dos assentamentos egípcios mais isolados, que se encontra entre a Depressão de Qattara e o Mar da Areia Egípcia, a cerca de 560 quilómetros da cidade do Cairo.

Embora não esteja provado, acredita-se que as pessoas habitaram o oásis Siwa desde, pelo menos, 10.000 a.C.. Este templo recém-encontrado poderá ter sido construído entre 200 a.C. e 300 d.C..

Durante este período de tempo, o Egito ficou sob domínio helenístico e, depois, romano. no entanto, a arquitetura e as religiões do antigo Egito permaneceram vivas. É por esse motivo que influências tanto tradicionais como modernas podem ser observadas nos edifícios da época, incluindo o templo em Al-Salam.

Mas infelizmente, muito poucas ruínas desta época ainda permanecem intactas, ou pelo menos percetíveis, o que torna esta descoberta ainda mais emocionante. Espera-se que os trabalhos de escavação duram pelo menos até ao fim do ano, de modo a que sejam descobertos ainda mais artefactos históricos.

Cada um dos objetos encontrados ajuda a contar o que aconteceu no oásis Siwa durante aquele período, as atividades que era praticadas pelas pessoas na época e, nomeadamente, o número de habitantes daquela região.

Os templos eram usados como locais de comércio, para eventos religiosos, e eram também a casa dos sacerdotes da altura. O lar de um padre, por exemplo, poderia estar entre as descobertas que ainda estão por acontecer.

Atualmente, o lugar mais aclamado da região do oásis de Siwa é o exato local onde o rei grego Alexandre o Grande consultou o oráculo de Amon. Aliás, foi nesse lugar que Alexandre o Grande acreditou ter sido chamado para ser o rei divino do Egito.

“Achamos que sabemos muito sobre o antigo Egito, mas ainda resta muito para encontrar”, concluiu Parcak.

PARTILHAR

RESPONDER

Físicos produziram o campo magnético mais forte e controlável de sempre

Um grupo de cientistas do Instituto de Física do Estado Sólido da Universidade de Tóquio, no Japão, produziu o campo magnético mais forte e controlável já criado em ambientes fechados - é um macro para …

"Impossível" puzzle químico do ouro foi finalmente resolvido

Uma equipa de cientistas russos e alemães conseguiu decifrar o segredo da estabilidade da estrutura cristalina do calaverita (AuTe2) - um raro mineral metálico também conhecido como telúrio de ouro. A descoberta, publicada nesta terça-feira na …

Há caranguejos mutantes e zangados a invadir a costa dos EUA (e são verdes)

Uma espécie agressiva de caranguejo verde está a invadir as águas do estado norte-americano de Maine, deixando um rasto de destruição nos habitats e ecossistemas aquáticos. Os caranguejos (Carcinus maenas) ameaçam várias espécies, como mexilhões azuis, …

Porsche quer ser a primeira fabricante alemã a deixar o diesel

A Porsche quer tornar-se a primeira fabricante automobilística alemã a deixar o diesel, apostando em motores a gasolina, híbridos e, a partir de 2019, em veículos elétricos, anunciou este domingo o presidente executivo da empresa. "Agora …

Viver nas cidades aumenta risco de demência (e a culpa é da poluição)

Viver na cidade influencia a nossa saúde. Segundo um estudo recente, a poluição do ar pode aumentar em 40% o risco de desenvolver demência. O impacto da poluição do ar na nossa saúde já era conhecido, …

Finalmente resolvido o mistério do assassino de gatos em Londres

Um dos mistérios criminais que intrigava a Inglaterra está finalmente resolvido. A conclusão é que, afinal, o famoso assassino de gatos de Croydon não existe. O mistério à volta da morte de mais de 400 gatos …

Benfica - Aves | Triunfo de águia exuberante e perdulária

O Benfica respondeu ao triunfo do FC Porto no sábado com uma vitória caseira sobre o Desportivo das Aves, por 2-0. O resultado pode indicar algumas dificuldades por parte da formação “encarnada”, mas pode-se dizer, sem …

Aquecimento global no Pleistoceno elevou nível do mar até 13 metros

O aquecimento global no final do período do Pleistoceno, com temperaturas similares às previstas para este século, reduziu a camada de gelo da Antártida oriental e elevou o nível do mar até 13 metros acima …

Autor dos mais famosos estudos sobre comida viu 13 artigos retirados

O famoso investigador norte-americano está envolvido numa polémica, depois de 13 dos seus estudos científicos terem sido retirados de algumas publicações. É provável que nunca tenha ouvido falar de Brian Wansink mas, tal como recorda o …

NASA observa movimentos tectónicos recentes em Marte

A sonda Mars Express da NASA observou fissuras proeminentes em Marte causadas devido à ação de falhas tectónicas que atingiram a superfície do planeta há menos de dez milhões de anos. As imagens foram capturadas …