//

Tempestade Bella provocou inundações no Reino Unido (e está a caminho da Península Ibérica)

A tempestade Bella está a atingir partes do Reino Unido e há dezenas de casas e empresas inundadas após as chuvas fortes. A partir deste domingo e até quarta-feira, os efeitos da tempestade vão fazer-se sentir na península Ibérica e ilhas Baleares.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, um alerta nacional de mau tempo foi emitido em partes do sul do País de Gales e no sul da Inglaterra, uma vez que o Met Office disse que as condições no Reino Unido tornar-se-iam cada vez mais instáveis até 27 de dezembro, com ventos fortes e chuvas fortes vindo do norte.

Várias casas e empresas foram inundadas e dezenas de pessoas foram resgatadas de veículos após uma forte chuva. Na noite de quinta-feira, a polícia de Northamptonshire disse que os serviços de emergência estavam a preparar-se para evacuar mais de 1.000 pessoas do parque turístico Billing Aquadrome no condado.

A chuva forte causou inundações com água de até 1,5 metros de profundidade em alguns lugares. Acomodações de emergência estavam a ser contratadas para os residentes de cerca de 500 caravanas, algumas das quais apresentavam sinais de hipotermia.

Foi emitido um alerta amarelo em Inglaterra, país de Gales e sul da Escócia, entre as 15h de sábado e o 12h deste domingo.

Segundo a Agência Estatal de Meteorologia espanhola (Aemet), a frente fria associada à tempestade Bella vai entrar pela Galiza e percorrer a Península Ibérica de norte a sul durante o dia de segunda-feira.

A passagem da tempestade Bella vai provocar precipitação, ventos intensos e agitação marítima.

No domingo e segunda-feira, as ondas na Cantábria e Galiza podem atingir os oito a 10 metros de altura. No Mediterrâneo, também se vai fazer sentir o temporal, ainda que menos intenso, mas com ondas de três a cinco metros — ou seis a oito nas ilhas Baleares.

A precipitação será mais forte a norte e noroeste da Península Ibérica, mas irá  reduzir em direção a sul e a este. Os ventos fortes podem chegar aos 70 a 90 quilómetros por hora ou ultrapassar os 100 quilómetros por hora nas zonas montanhosas.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) emitiu este domingo um aviso à população devido à precipitação, neve e aumento da agitação marítima, recomendando à população que tome medidas de prevenção como adotar uma “condução defensiva”.

Tendo em conta as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a Proteção Civil alerta para a possibilidade de inundações por “transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis” e de “estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem”.

“Existe ainda a possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento forte, bem como de afetação de infraestruturas associadas às redes de comunicações e energia, e acidentes na orla costeira”, sublinha, alertando ainda para o “aumento do desconforto térmico na população, em especial pela conjugação da temperatura mínima baixa e do vento intenso”.

A Aemet prevê um abrandamento da força do vento durante terça e quarta-feira. A partir de quarta, a tempestade Bella deverá ficar mais fraca e viajar para o norte da Europa.

  Maria Campos, ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.